04 de Dezembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

STF decide manter preso médico envolvido em fraude do vestibular da FEMA em Assis

A Operação Asclépio investiga uma organização criminosa de fraudes de vestibular de Medicina

Nesta terça-feira, 17 de novembro, o Ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal manteve a prisão preventiva do médico acusado de participar da fraude no vestibular do curso de Medicina da Fema, em Assis.
A primeira fase da Operação Asclépio foi deflagrada em abril de 2019.

O médico que teve pedido de revogação da prisão indeferido foi preso na segunda fase, ocorrida em setembro deste ano.

Foi apurado que a fraude no vestibular consistiu na realização da prova por terceiras pessoas, que se identificaram como sendo os verdadeiros candidatos, denominados pela organizadora do certame como "pilotos", entre eles o médico.

Os 5 pilotos faziam parte de uma organização criminosa especializada em fraudar vestibular de ingresso ao concorrido curso de Medicina.

A organização criminosa teria atuado, além do vestibular da FEMA, nos certames dos cursos de Medicina da Unicesumar-Centro Universitário de Maringá-Pr, UNIFIP-Centro Universitário de Patos em João Pessoa-PB, FMABC-Faculdade de Medicina do ABC em Santo André-SP, FITS-Faculdade Integrada de Tiradentes, em Jaboatão dos Guararapes-PE e Unifadra-Faculdades de Dracena-SP.
Redação AssisCity/Informações Assessoria da Delegacia Seccional de Assis
+ VEJA TAMBÉM