27 de Setembro de 2022
20º/30º
Notícias - Mundo

Rincón, ex-jogador de futebol, morre aos 55 anos na Colômbia

Ídolo no Brasil e em seu país natal não resistiu aos ferimentos após ter o carro atingido por um ônibus na Colômbia, na última segunda-feira (11); jogador teve traumatismo craniano e passou por um delicada cirurgia, mas não sobreviveu.

O ex-jogador colombiano Freddy Rincón, de 55 anos, não resistiu aos graves ferimentos provocados por um acidente de trânsito e morreu em Cali, na Colômbia, no final da noite de quarta-feira (13) - início da madrugada desta quinta-feira (14) no Brasil.

O carro dirigido pelo ex-meia do Corinthians e Palmeiras foi atingido por um ônibus na madrugada da última segunda-feira (11) - veja no vídeo abaixo. Com traumatismo craniano, Rincón chegou a ser operado, estava internado e não sobreviveu, informou a Clínica Imbanaco, na cidade de Cali, onde o ex-jogador estava internado.

Ainda na segunda-feira ele passou por uma cirurgia de quase três horas na qual os médicos relataram procedimentos muito delicados.

Rincón deixa os filhos Sebástian Rincón e Freddy Stiven. Sebástian, de 28 anos, é jogador de futebol e atua no time argentino Barracas.

Divulgação - Freddy Rincón, 55 anos - Foto: Reprodução/G1
Freddy Rincón, 55 anos - Foto: Reprodução/G1


Acidente deixou cinco feridos
O acidente na segunda-feira deixou outros cinco feridos que estão em estado estável, incluindo o motorista do ônibus, que sofreu uma fratura na perna.

Segundo as autoridades, os acompanhantes de Rincón declararam que o ex-jogador estava ao volante.

Em agosto de 2013, Rincón sofreu outro acidente de trânsito no qual teve várias fraturas e uma ferida na cabeça.

Ídolo no Brasil e na Colômbia

Freddy Eusébio Gustavo Rincón Valencia nasceu na cidade de Buenaventura, Colômbia, em 14 de agosto de 1966. Começou a jogar futebol no Atlético Buenaventura, clube pequeno de sua cidade natal. De lá, rumou para o Deportes Tolima e depois ganhou o mundo.

Durante a década de 1990, Rincón jogou pelo espanhol Real Madrid, pelo italiano Napoli e também no Palmeiras e Corinthians. Ele também vestiu a camisa da seleção colombiana em três Copas do Mundo: 1990, 1994 e 1998.

Ele é lembrado pelo gol contra a Alemanha na Copa do Mundo de 1990 na Itália, que garantiu uma vaga nas oitavas de final pela primeira vez na história da Colômbia.

Em 2000, levantou a taça do primeiro Mundial do Corinthians como capitão do time.

Logo depois, Rincón foi para o Santos e teve uma passagem pelo Cruzeiro. Em 2004, voltou ao Corinthians e, no mesmo ano, pendurou as chuteiras definitivamente.

Rincón também foi treinador de alguns times no Brasil, como São Bento, São José, Iraty e Flamengo-SP, entre 2006 e 2011.
G1
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM