08 de Março de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Botucatu recebe 4,4 mil doses da CoronaVac para imunizar profissionais do Hospital das Clínicas

Primeira fase da vacinação na cidade também vai imunizar a população indígena e quilombola. HC de Marília deve receber as doses da vacina na tarde desta segunda-feira (18).

Botucatu recebe nesta segunda-feira (18) 4,4 mil doses da vacina Coronavac para imunizar os profissionais do Hospital das Clínicas, unidade que é referência no tratamento da Covid-19 na região. Além dos profissionais da saúde, também serão imunizadas as populações indígena e quilombola.

O hospital é uma das seis unidades de saúde que foram listadas para receber as vacinas nesta segunda-feira no estado de São Paulo. Os caminhões que fazem o transporte da vacina saíram por volta das 8h do Centro de Distribuição e Logística (CDL) da capital e devem chegar à cidade do centro-oeste paulista no início desta tarde.

A vacinação começa às 17h30 com a presença do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que segue para Botucatu após participar do início da vacinação em Campinas, no hospital da Unicamp.

Divulgação - Caminhões com doses da vacina saíram de SP rumo às cidades do interior ? Foto: Sérgio Oliveira/EPTV
Caminhões com doses da vacina saíram de SP rumo às cidades do interior ? Foto: Sérgio Oliveira/EPTV


No período da tarde, outros três caminhões saem em direção aos HCs de Ribeirão Preto (USP) e Marília (Famema), bem como ao HB de Rio Preto (Funfarme). Segundo a prefeitura de Marília, a vacinação começa nesta terça-feira (19) a partir das 13h.

Começo da imunização

A vacinação no país começou neste domingo (17) no Hospital das Clínicas, após Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, por unanimidade, o uso emergencial das vacinas CoronaVac, do Instituto Butantan, e da Universidade de Oxford. A primeira dose da CoronaVac no Brasil foi aplicada já neste domingo (17), em uma enfermeira de São Paulo.

Segundo o governo do estado, as grades de vacinas e insumos também serão enviadas a polos regionais para redistribuição às prefeituras, com recomendação de prioridade a profissionais de saúde que atuam no combate à pandemia.

Os municípios também deverão imunizar a população indígena com apoio de equipes da atenção primária do SUS, segundo as estratégias adequadas ao cenário local.

De acordo com o governo estadual, essas unidades foram selecionadas para a fase inicial porque são hospitais-escola regionais, com maior fluxo de pacientes em suas áreas de atuação, e todos devem iniciar nesta semana a vacinação de suas equipes, que totalizam 60 mil trabalhadores.

A divisão das grades considerou o quantitativo proporcional de vacinas esperado para São Paulo conforme o PNI (Programa Nacional de Imunizações), do Ministério da Saúde. O total de 1,5 milhão de doses é a referência para trabalhadores de saúde baseado na última campanha de vacinação contra a gripe.

O governo informou ainda que a campanha de imunização contra a Covid-19 em São Paulo será desenvolvida segundo a disponibilidade das remessas do órgão federal. À medida que o Ministério da Saúde viabilizar mais doses, as novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação serão divulgadas pelo Governo de São Paulo.
G1 - Bauru e Marília
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM