28 de Novembro de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Justiça condena homem acusado de matar peão durante festa em Pompeia em 2019

"Hulkão" foi condenado a mais de 27 anos de prisão em regime fechado

A Justiça de Pompeia (distante 31 quilômetros de Marília) condenou - na terça-feira (9) Douglas Cândido Jordão, conhecido como "Hulkão", pela morte do jovem Luis Felipe Madureira Pereira, de 23 anos, em 10 de novembro de 2019. Outros dois homens, na época com 19 e 26 anos, também foram alvejados.

"Hulkão" foi condenado a mais de 27 anos de prisão em regime fechado. O promotor de Justiça Artur Maldonado Gonzaga e mais quatro advogados assistentes de acusação - contratados pelas famílias das vítimas - requisitaram a condenação do acusado pelos crimes de homicídio duplamente qualificado e mais duas tentativas de assassinato.

O advogado de defesa Carlos Eduardo Thomé conseguiu que uma das tentativas fosse desclassificada para lesão corporal.

Douglas acabou condenado a 27 anos e dois meses pelo homicídio e por uma tentativa de assassinato, sendo 16 anos e quatro meses pela morte e dez anos e dez meses pela tentativa. Já pela lesão corporal, o réu foi condenado a quatro meses e 20 dias de reclusão.

CASO

Na época do crime, "Hulkão" se apresentou na Central de Polícia Judiciária (CPJ) em Marília em 18 de novembro. Ele prestou depoimento e alegou legítima defesa. O TupãCity chegou a noticiar esse caso.

O peão Luiz Felipe Madureira Pereira, 23, morreu baleado com um tiro na cabeça, durante uma festa universitária.

Luiz Felipe foi atingido com um tiro na cabeça e morreu no local. Paulo Afonso da Silva Serrano, 19, foi acertado de raspão na cabeça e no abdômen. Ele passou por atendimento médico no Hospital das Clínicas, em Marília, e teve alta. Um terceiro jovem que também estava na festa e que não teria envolvimento na confusão foi atingido por estilhaços de uma bala na perna. A festa em que os jovens estavam foi realizada em uma chácara na área rural da cidade. Ela foi organizada pelos próprios alunos universitários.

Luiz Felipe Madureira Pereira, 23, morreu baleado com um tiro na cabeça, durante uma festa universitária
Luiz Felipe Madureira Pereira, 23, morreu baleado com um tiro na cabeça, durante uma festa universitária

Marília Notícia com informações UOL
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM