29 de Setembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Lutador de MMA de Cândido Mota enfrenta americano em luta no Estados Unidos

A competição é a porta de entrada para o UFC

O ex-morador de Cândido Mota Allan Begosso, de 24 anos, é destaque no MMA internacional e está prestes a participar de uma das lutas mais importantes de sua carreira, nesta sexta-feira, 4 de setembro, quando entra no octógono contra o americano Sean McPadden, em evento LFA 90, a porta de entrada para o UFC.

Begosso iniciou sua carreira muito jovem, aos 10 anos quando se mudou de Cândido Mota para São Paulo, onde conheceu alguns amigos que lutavam Muay thai e se interessou pelo esporte e de lá para cá não parou mais.

"Aos 10 anos meu amigo me viu treinando Muay thai e viu potencial em mim. Perguntou se eu queria lutar sério, mas na época não tinha condições de pagar uma academia, então ele conseguiu uma bolsa para mim e comecei a treinar com o Anderson Braddock, grande nome do Kikboxing do Brasil", conta.

Divulgação - Allan começou a lutar com 10 anos e com 16 entrou para o universo do MMA
Allan começou a lutar com 10 anos e com 16 entrou para o universo do MMA


Com 16 anos Allan machucou o pé em uma luta, o que impossibilitou de treinar Muay thai e Kikboxing e começou a treinar Jiu-jitsu. A partir de então começou no MMA. "Eu competi bastante no Jiu-jitsu, até que um dia meu treinador me propôs começar a lutar MMA. Com 18 anos eu fiz minha primeira luta profissional, pela equipe 011 MMA Team, treinando com Anderson Nogueira", conta o atleta.

Divulgação - Allan Begosso, 24 anos, lutador de MMA
Allan Begosso, 24 anos, lutador de MMA


Allan fez quatro lutas profissionais e na última teve que se afastar pelo fato de fraturar a mão. O atleta se viu em um momento decisivo de sua carreira, pois já tinha noção de que os recursos no esporte não eram dos melhores e que no Brasil não conseguiria seguir a vida de atleta de MMA.

"No momento em que eu quebrei a mão, não recebi nenhum auxilio. Teve época que eu quase pagava para treinar e é muito desgastante ser lutador, pois tem treino, dieta, equipamento e academia, e o apoio é pouco; fica complicado. Nesse momento tomei minha decisão; vendi meu carro e algumas coisas de casa, conversei com minha esposa e fomos embora para os Estados Unidos", diz Allan.

Divulgação - A luta no LFA 90 é uma chance de chegar no UFC
A luta no LFA 90 é uma chance de chegar no UFC


A vida no EUA não foi fácil, sem falar inglês, o atleta precisou enfrentar desafios para permanecer lá. Mas, conseguiu se encontrar e hoje está no auge de sua carreira e vai para essa disputa preparado e confiante.

"Estou preparado, nesta quinta, 3, vou fazer a pesagem e amanhã entrar no octógono confiante com a vitória. Essa luta é uma ótima oportunidade para chegar no UFC e eu só vou me contentar quando estiver lá", finaliza o atleta.

Divulgação - Begosso mudou-se para os Estados Unidos para seguir o sonho de ser atleta de MMA
Begosso mudou-se para os Estados Unidos para seguir o sonho de ser atleta de MMA


Allan Begosso está no Instagram, Facebook e Twitter @AllanBegosso e por lá você acompanha toda a trajetória do atleta brasileiro de MMA. A luta será transmitida nesta sexta-feira, 4 de setembro, pelo Canal Combate.


Redação AssisCity
+ VEJA TAMBÉM