14 de Maio de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Mãe e filho morrem e outras dez da mesma família são acometidas pela COVID-19 em Cândido Mota

Dois irmãos continuam internados e uma irmã está curada da doença

Cada morte é uma tristeza para familiares e amigos, independente do motivo. Porém, com a pandemia de COVID-19, são diários os tristes relatos de pais, filhos, avós, tios ou primos que não conseguem resistir ao vírus. É comum a sensação de susto ou medo quando um parente é acometido pela doença, mas e doze?

Esse número é o da quantidade de pessoas de uma única família de Cândido Mota que positivaram para COVID. Desses, alguns reagiram de forma leve com a doença mas outros não tiveram a mesma sorte.

Nadir Olívio, 77 anos, é mãe de Antônio Carlos dos Santos, Ivone Soares dos Santos, Jonas dos Santos e Ana Maria dos Santos. Os quatro estão dentro daquele triste número de doze pessoas acometidas pela família, dito anteriormente.

A matriarca da família foi internada na Santa Casa de Cândido Mota no último dia 11, com falta de ar. No dia 13, sua situação piorou e ela teve que ser entubada, com isso, passou seu aniversário de 77 anos, no dia 14, de uma triste maneira. Na última quinta-feira, 15 de abril, Nadir não resistiu e faleceu. Além dos quatro filhos, ela deixa onze netos e seis bisnetos.

Antônio Carlos, 55 anos, que trabalhava como motorista por conta própria, também foi internado na Santa Casa, porém, um dia após sua mãe. Após agravamento do caso, ele precisou ser entubado nesta sexta-feira, 16, porém não resistiu. O homem deixa esposa, dois filhos e três enteados.

Seguem internados Jonas e Ivone. O homem de 58 anos foi transferido para o Hospital Regional de Assis, porém, é o que reage melhor e está apenas com um cateter de oxigênio. Já a mulher, de 57 anos, segue internada no mesmo hospital que estava sua mãe, porém, apesar do estado estável, ela necessita de máscara de alto fluxo para auxiliar em sua respiração.

Em contato da reportagem do portal AssisCity com Ana Maria, 54 anos, a quarta filha de Nadir, que também testou positivo para a doença e recentemente encerrou seu período de isolamento, ela nos informou que seus dois irmãos que seguem internados não sabem do falecimento da mãe e nem de Antônio Carlos. Segundo ela, o que acontece é uma tristeza.

"As pessoas têm que se cuidar e respeitar as medidas de distanciamento. O vírus está ai, ele é perigoso, ele mata, é maldito e arrasou minha família. Não sabemos quem foi o primeiro mas doze pessoas pegaram em nossa família. É triste.", finalizou emocionada.

Divulgação - Antônio Carlos e a mãe Nadir / Imagem: Arquivo Pessoal
Antônio Carlos e a mãe Nadir / Imagem: Arquivo Pessoal

Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM