Buscar no site

Mãe que sobreviveu ao acidente que matou Emily Eloá e Carmo Gonçalves desabafa em vídeo nas redes sociais

Acidente aconteceu na última quinta-feira, dia 27 de junho, e envolveu duas caminhonetes na estrada vicinal "Fuede Haddad, próximo à Palmital

Redação AssisCity

  • 29/06/24
  • 13:00
  • Atualizado há 2 semanas

Sobrevivente do acidente envolvendo duas caminhonetes na última quinta-feira, dia 27 de junho, Michele Gonçalves, deu um forte depoimento sobre o acidente que tirou a vida de sua filha Emily Eloá, de apenas 1 ano e 2 meses, e de seu pai Carmo Gonçalves, de 60 anos. O acidente aconteceu na estrada vicinal "Fuede Haddad (PMT-040), na saída da R. 7 de Setembro, em Palmital, próximo à Usina Téreos e à Rod. Raposo Tavares.

Reprodução/Redes Sociais - Mãe que sobreviveu ao acidente que matou Emily Eloá e Carmo Gonçalves desabafa em vídeo nas redes sociais - FOTO: Reprodução/Redes Sociais
Mãe que sobreviveu ao acidente que matou Emily Eloá e Carmo Gonçalves desabafa em vídeo nas redes sociais - FOTO: Reprodução/Redes Sociais

Em um vídeo compartilhado nas redes sociais neste sábado, 29 de junho, de dentro do hospital onde aguarda para fazer uma cirurgia, Michele relatou os momentos angustiantes antes e depois da colisão fatal. "Com muita tristeza estou aqui. Não queria que isso tivesse acontecido, por causa da imprudência de um homem dirigindo, tudo isso. A gente estava saindo de Palmital quando, de repente, na pista, estávamos tranquilos e veio uma camionete de frente. Só deu tempo do meu pai falar 'o que é isso?' Meu Deus! Eu vi aquilo vindo de frente. Eu segurei minha filha, e de repente não era mais nada", falou.

Michele descreveu o desespero ao perceber o que tinha acontecido. "Eu queria levantar, procurava por ela. Mas eu não achava, não ouvia mais o choro dela, que não conseguia mais ouvir o chorinho, pedia por todo mundo. 'Cadê meu pai? Cadê minha filha?' Eles falaram 'calma, você está bem? Nós estamos vendo vocês, estão bem', e eu tinha aquele propósito de que eles iriam chegar no hospital comigo, mas não vieram", contou.

Entre lágrimas, Michele expressou seu desejo por justiça. "Quero justiça, ele tem que pagar pelo que fez. Sou a mãe que perdeu a filha e perdeu meu pai. Eu preciso de justiça, e ele tem que viver com isso. Ele tirou um pedaço de mim, da minha família. Minha família não será mais a mesma, estão faltando esses dois", declarou.

Apesar das dificuldades, Michele agradeceu pelo apoio que tem recebido. "Não sei como eu sobrevivi. Não sei como passei pela janela. O motorista da ambulância falou que foi 1% de chance de eu viver. Na hora, falaram para eles que todo mundo estava morto. Mas graças a Deus, estou aqui. Vou fazer uma cirurgia no meu braço. Estou no hospital, obrigada a todos pelo carinho, obrigada a todos vocês e a Palmital, que está do nosso lado", finalizou o vídeo.

Sobre o acidente

Até o momento há duas versões sobre o acidente dadas por testemunhas que passavam pelo local. A primeira versão relata que o motorista da S10 branca, que veio a óbito, tentou a ultrapassagem e colidiu com a caminhonete prata. Já a segunda versão relata que o motorista da outra caminhonete, uma VW/Amarok prata, estava indo sentido Palmital e, ao tentar ultrapassar, teria batido no veículo onde estava a família.

As informações ainda estão sendo apuradas, e somente a investigação da Polícia Civil poderá determinar o que de fato aconteceu. O motorista da caminhonete prata foi socorrido pelo SAMU e sofreu apenas ferimentos leves e não há informações sobre a sua identidade.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais