09 de Agosto de 2022
20º/30º
Notícias - Região

Morre mais uma das vítimas de acidente ocorrido entre Bastos e Rancharia

Eliseu de Souza estava internado em estado grave desde a data do acidente, mais não resistiu aos ferimentos e faleceu na sexta-feira (29).

Morreu nesta sexta-feira (29) o comerciante Eliseu de Souza, aos 64 anos, vítima de grave acidente ocorrido na Rodovia Brigadeiro Eduardo Gomes (SP-457), que liga os municípios de Bastos (SP) e Rancharia (SP), por volta das 07h30 da manhã do último dia 14.

A colisão frontal, que envolveu uma picape Strada, e um veículo Fox, resultou ainda nas mortes de Maria Gonçalves Dias de Souza, de 63 anos (esposa de Eliseu) e da jovem Amanda Shirasawa, 21 anos, que estava em um outro veículo.

Eliseu de Souza estava internado em estado grave desde a data do acidente, mais não resistiu aos ferimentos e faleceu nesta sexta-feira (29).

Segundo a Funerária Bom Jesus de Bastos, o corpo de Eliseu de Souza será velado no Centro de Velório de Bastos. O sepultamento será realizado neste sábado (30), no Cemitério Municipal de Bastos.

Maria Gonçalves Dias de Souza, que estava na picape Strada com o esposo Eliseu de Souza, foi socorrida, porém, não resistiu aos ferimentos e faleceu horas depois do acidente. Ela foi sepultada no dia 15, no Cemitério Municipal de Bastos.

A jovem Amanda Shirasawa, que estava no veículo Fox em companhia de outras três pessoas, também foi socorrida com vida, mas em virtude dos graves ferimentos faleceu no último dia 15. Ela foi sepultada no Cemitério de Bastos, no dia 16. A jovem residia em Bastos e havia se mudado em março para a cidade de Jales (SP) e estava na cidade visitando a Festa do Ovo.

O acidente

O acidente aconteceu no quilômetro 94 da SP-457, antes da ponte do Rio do Peixe, na divisa entre os municípios de Bastos e Rancharia. "Fomos acionados para atender um acidente na SP-457 e ao chegar no local constamos que tratava de uma colisão frontal com seis vítimas. Duas das vítimas estavam presas as ferragens em um dos veículos e quatro estavam no outro", disse na época o sargento Aristóteles, comandante de prontidão do Corpo de Bombeiros de Tupã.
Bastos Já
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM