17 de Setembro de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Neste ano, Tupã registra mais de 170 casos de Dengue

Casos apresentam redução de 73%

Altas temperaturas favorecem a proliferação de mosquitos transmissores de doenças. O calor registrado nesse fim de Inverno, com temperaturas que passam dos 35ºC, em média, colabora com a proliferação de mosquitos transmissores de doenças como o "Aedes aegypti", transmissor da dengue, zika vírus, chicungunha e febre amarela.

E para reduzir os casos que podem aumentar nesta época do ano, o Setor de Combate às Endemias, da Secretaria Municipal de Saúde, está investindo em ações de prevenção com visitas residenciais e aplicação de veneno com a nebulização nas ruas.

Segundo informações do Boletim da Dengue, os casos da doença registrados em Tupã apresentaram redução de 73,10% entre os meses de janeiro a agosto deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Entre os meses de janeiro a agosto de 2020 foram registrados no município 632 casos de dengue. No mesmo período deste ano, foram 170. A redução foi de 462 casos no período analisado.

Nesse mesmo período, a eliminação dos focos com larvas apresentou um aumento de 25,33%. Entre os meses de janeiro a agosto de 2020 foram eliminados 1918 focos em Tupã. No mesmo período deste ano, foram 2.404.

Pernilongos

Outro problema que incomoda a população principalmente nesta época do ano é a proliferação de pernilongos. De fato, existe uma relação direta entre o calor e a capacidade de os mosquitos se multiplicarem. O ciclo de vida de um mosquito varia de acordo com a espécie, mas pode durar de uma até várias semanas. Em temperaturas elevadas, os ovos eclodem mais rápido e isso causa um aumento na população destes insetos, incluindo o "Aedes aegypti" e o "Culex", os mosquitos em maior número em ambiente urbano.

Vale lembrar que o aumento desordenado da população de pernilongos também está relacionado ao desequilíbrio ambiental. A população de mosquitos cresce de modo exclusivista, pois não há predadores. E as condições para a sua procriação são favorecidas pela abundância da fonte de sangue para as fêmeas em comunidades onde há aglomeração de pessoas e condições ambientais precárias. Assim, a situação pode ser atenuada com ações na fonte deste problema, o que se espera possa acontecer logo.


Diário Tupã
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM