08 de Fevereiro de 2023
20º/30º
Notícias - Região

Polícia Civil confirma prisão de suspeito que estava em avião com mais de 500 kg de cocaína e fez pouso forçado após perseguição

Homem detido na noite de sábado (21) estaria desde a quarta-feira (18) escondido na área rural de Santa Cruz do Rio Pardo (SP), onde aeronave pousou; suspeito admitiu que estava na no avião, mas não era o piloto.

Avião de pequeno porte fez pouso forçado em área rural de Santa Cruz do Rio Pardo — Foto: Igor Rosa/TV TEM
Avião de pequeno porte fez pouso forçado em área rural de Santa Cruz do Rio Pardo — Foto: Igor Rosa/TV TEM


A Polícia Civil de Santa Cruz do Rio Pardo (SP) confirmou que prendeu na noite de sábado (21) um dos suspeitos que estava no avião de pequeno porte que transportava mais de 500 quilos de cocaína, foi perseguido por um caça da Força Aérea Brasileira (FAB) e fez um pouso forçado numa plantação de soja. O incidente aconteceu em Caporanga, distrito de Santa Cruz do Rio Pardo, na última quarta-feira (18).

O anúncio da prisão foi feito por meio de nota oficial emitida setor de assessoria de imprensa do Departamento de Polícia Judiciária São Paulo Interior (Deinter-4), de acordo com informações da Delegacia Seccional de Ourinhos.

Segundo a polícia, o suspeito estava escondido numa mata da região desde o dia do pouso forçado. Ele estava debilitado e teria sido levado para atendimento médico na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da cidade.

A nota do Deinter-4 diz ainda que "o suspeito foi ouvido e as diligências todas encaminhadas à Polícia Federal (PF) de Marília, que investiga o caso".

Consultada, a PF de Marília informou que até o fim da tarde desta segunda-feira (23) não havia sido comunicada da prisão e que também não recebeu o suspeito em sua sede.

A Polícia Civil informou ainda que o suspeitou admitiu que estava na aeronave, mas que não seria o piloto. Por ser um crime de tráfico internacional de drogas, o suspeito deve ser apresentado à Polícia Federal de Marília, o que não aconteceu até o fim da tarde deste domingo (22), segundo a PF.

Depois de apreendidas, a aeronave e a droga foram levadas para a sede da PF de Marília. Após a contagem da apreensão, foram contabilizados 500 tabletes da droga, sendo 250 de cocaína e outros 250 de pasta base de cocaína. A pesagem final registrou 528,5 quilos de droga.

A reportagem apurou que a aeronave estava com Certificado Aeronavegabilidade (CA) suspenso. O CA é um documento emitido pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A PF de Marília informou em nota que a aeronave sobrevoava o oeste do estado de São Paulo, vindo da região fronteiriça, sendo acompanhada desde então por uma aeronave da FAB, que ordenou que o piloto efetivasse o pouso imediato em um aeroporto ou aeródromo da região.

O piloto do avião suspeito, no entanto, não atendeu à determinação e realizou o pouso forçado na área rural, o que danificou o avião.
G1
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM