15 de Outubro de 2021
20º/30º
Notícias - Saúde

"Não há palavras para expressar quanto é gratificante salvarmos o amor de uma pessoa", diz enfermeira Iara Guerreiro Tangerino

Ela trabalha na Santa Casa de Assis e Hospital Regional

A série Heróis da Pandemia de hoje, do Portal AssisCity em parceria com a Santa Casa de Assis, apresenta mais uma heroína da pandemia da instituição, representando seus profissionais da saúde, do Brasil e de todo o mundo, que estão na linha de frente no combate à COVID-19. São eles que arriscam suas vidas, afastam-se de seus familiares, fazem horas e horas de plantões e vibram quando salvam vidas.

Formada em 2019 pela FEMA, Iara Guerreiro Tangerino garante que ela não escolheu ser enfermeira e sim foi escolhida para trabalhar nessa profissão que "representa amor ao próximo e dedicação".

Dessa forma, Iara tem dividido seus dias entre a Santa Casa de Assis e o Hospital Regional, e já ficou 13 noites sem dormir em casa, o que tem um peso muito forte em suas relações familiares, mas conta com a compreensão do marido e dos 2 filhos: "essa rotina de tanto tempo fora de casa não tem sido fácil, tanto pelo cansaço da carga horária e o estresse, quanto pela saudade do meu marido e filhos, mas eles têm sido muito compreensivos e isso ajuda bastante".
Agora, em relação ao maior desafio, Iara também o vincula à família: "Para mim, o maior desafio tem sido ficar distante dos meus pais e irmãos; faz 1 ano e 4 meses que não me aproximo deles".

Mas, nesse momento de pandemia, que Iara jamais imaginou viver, essas condições se fazem necessárias, e tem ainda outro agravante, que é ter que lutar com tantas mortes. "Ver tantas mortes tem sido muito doloroso. A cada morte sentimos a dor do outro, pensando que poderia ser alguém da minha família", confessa Iara, que diz estar, assim como outros profissionais de saúde, "bastante cansada e abalada".

Contudo, nem com todos esses sentimentos Iara deixa de ter fé e entende que atuar nesse momento de pandemia é divino. "Somos seres abençoados, pois cuidamos do amor da vida de muitas pessoas e isso é gratificante", revela.

Mais gratificante ainda é quando o amor de uma pessoa vence a COVID-19: "não existe palavra para expressar o que sinto quando salvamos uma vida".

Divulgação - Iara Tangerino trabalha em dois hospitais de Assis
Iara Tangerino trabalha em dois hospitais de Assis

Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM