12 de Maio de 2021
20º/30º
Notícias - Saúde

"Nosso maior desafio é enfrentar tantas mortes", confessa Luscelia Cristina Amaral

A técnica de enfermagem trabalha na Santa Casa e no Hospital Regional

A série Heróis da Pandemia de hoje, do Portal AssisCity em parceria com a Santa Casa de Assis, apresenta mais uma heroína da pandemia da instituição, representando seus profissionais da saúde, do Brasil e de todo o mundo, que estão na linha de frente no combate à COVID-19. São eles que arriscam suas vidas, afastam-se de seus familiares, fazem horas e horas de plantões e vibram quando salvam vidas.

A heroína Luscelia Cristina Amaral, de 29 anos, técnica de enfermagem, seguiu os conselhos de amigos e familiares ao escolher a profissão e hoje, atuar nesse momento de pandemia "significa poder ajudar o próximo com amor e dedicação baseado na ética da enfermagem".

Divulgação - Luscelia Cristina Amaral é técnica de enfermagem e atua na Santa Casa de Assis e Hospital Regional
Luscelia Cristina Amaral é técnica de enfermagem e atua na Santa Casa de Assis e Hospital Regional


Pois é! Somente assim é possível enfrentar tantas lutas tantas dores em um momento jamais imaginado por ela vivenciar. Contudo, ainda há as vitórias, apesar do maior desafio ser "enfrentar tantas mortes, que causam tristeza e abalam o psicológico", confessa a técnica de enfermagem, que resume ver vidas salvas em uma única palavra: "gratificante".

Luscelia diz que o estado emocional dos profissionais da saúde, assim como o seu, "está abalado por presenciar tantas mortes".

Saindo da esfera do trabalho, Luscelia diz que o convívio com a família tem sido "corrido" e nas poucas vezes que encontra com familiares aproveita o máximo que pode.

Luscelia atua na Santa Casa de Assis e no Hospital Regional e já chegou à carga máxima de 24 horas.
Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM