17 de Setembro de 2021
20º/30º
Notícias - Saúde

"Para minha esposa e filhos sou um herói", relata emocionado o técnico de enfermagem Daniel da Silva Fonseca

Ele atua na Santa Casa de Assis no setor COVID

A série Heróis da Pandemia de hoje, do Portal AssisCity em parceria com a Santa Casa de Assis, apresenta mais um herói da pandemia da instituição, representando seus profissionais da saúde, do Brasil e de todo o mundo, que estão na linha de frente no combate à COVID-19. São eles que arriscam suas vidas, afastam-se de seus familiares, fazem horas e horas de plantões e vibram quando salvam vidas.

Daniel da Silva Fonseca, de 45 anos, morador de Palmital, formado em técnico de enfermagem, vê sua profissão que escolheu por já ser tradição familiar atuar na área da saúde, como a "arte de cuidar do próximo".

Atuando na Santa Casa de Assis, Daniel, reforça a dedicação que é preciso ter no cuidado com o próximo em época de pandemia. "Sempre atuei com ética, amor e respeito, proporcionando a dignidade que os pacientes merecem. E, em especial, nesse momento de pandemia, tudo isso precisa ser intensificado, pois ainda há o desafio de proporcionar mais qualidade ainda de nossos serviços, para salvar mais vidas e diminuir a dor de todos", diz Daniel.

Divulgação - Daniel da Silva Fonseca, técnico de enfermagem
Daniel da Silva Fonseca, técnico de enfermagem


Sobre salvar vidas, o técnico de enfermagem diz que se sente "uma ferramenta usada por Deus". Sobre presenciar tantas mortes, ele usa uma única palavra para expressar o que sente: "apreensivo".

O pai de dois filhos, que sai para trabalhar e os deixa em casa com a esposa, confessa que nunca imaginou vivenciar uma pandemia como essa, e faz uma declaração cheia de emoção, em tempos de Coronavírus, de como tem sido o convívio com a família: "o meu convívio com a família é a cada dia mais prazeroso; para eles eu sou um herói".

Verdadeiro herói para os filhos; para os pacientes e suas famílias; para a instituição que trabalha; para uma nação. E, com o sentimento e convicção que deve lutar para salvar vidas, Daniel procura manter seu estado emocional estável, pois o setor que trabalha, COVID-19, precisa dele assim. E assim ele é capaz de se sentir mais útil.
Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM