18 de Janeiro de 2021
20º/30º
Notícias - Saúde

Prefeitura de Tupã confirma caso de reinfecção por Covid-19 em jovem de 26 anos

Rapaz que trabalha na área da saúde testou positivo para a doença em maio e, após contato com paciente infectado em outubro, voltou a ter sintomas e novo teste apontou coronavírus

A prefeitura de Tupã (SP) confirmou nesta segunda-feira (30) o primeiro caso de reinfecção da Covid-19 na cidade. O paciente é um jovem de 26 anos que teve diagnóstico positivo pela primeira vez em maio e, em outubro, testou novamente positivo para coronavírus.

De acordo com a Secretaria de Saúde, exames analisados no laboratório municipal e enviados para o Instituto Adolfo Lutz confirmaram o novo resultado positivo, 90 dias depois da primeira infecção.

A Vigilância Epidemiológica do estado ainda não confirma a reinfecção.

Contaminação

O rapaz, que trabalha na área da saúde no município, informou que fez a coleta de swab em maio deste ano. Ele sentiu febre e dores de garanta, mas não chegou a ficar internado, cumprindo o isolamento em casa.

Porém, conforme o Executivo, em outubro o jovem que mora com ele teve falta de ar e precisou ser internado na Santa Casa com Covid-19. Como ele achou que já estivesse imune ao coronavírus, acompanhou o amigo por quatro dias no hospital até que começou a ter febre novamente e a perder o olfato e o paladar.

Foi feito um novo exame e novamente deu positivo para Covid-19.

Consultada, a Secretaria Estadual de Saúde informou em outubro ao G1 que ainda não possui um protocolo de notificação para casos de reinfecção por Covid-19.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que "tem prestado apoio às equipes de vigilância das secretarias estaduais e municipais de saúde envolvidas na investigação de supostos casos de reinfecção por Covid-19 e informa que, até o momento, não há casos confirmados no Brasil".

O Ministério da Saúde diz ainda que os supostos casos de reinfecção estão sendo acompanhados pela pasta, que "conta com o apoio de especialistas dos Laboratórios de Referência Nacional (Fiocruz, Instituto Adolfo Lutz e Instituto Evandro Chagas) na elucidação desses casos".

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) os casos confirmados de reinfecção são raros, só existindo cinco no mundo comprovados por estudos - nos Estados Unidos, Bélgica, Holanda, Hong Kong e Equador. No Brasil, um estudo da USP sobre um possível caso de reinfecção foi divulgado em revista científica em setembro.
G1
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM