20 de Setembro de 2017
17º/30º
ENTRETENIMENTO » BLOG

Gato está desaparecido na Vila Xavier, em Assis

Ele atende pelo nome de Howl e está sumido desde sexta-feira, 15

Um gato está desaparecido nas proximidades do Supermercado São Judas Tadeu, na Vila Xavier, em Assis.

De acordo com sua tutora, ele desapareceu nesta sexta-feira, 15. O gato atende pelo nome de Howl, é de porte pequeno, siamês, com as patinhas manchadas de branco.

Caso alguém tenha informações sobre ele, os telefones de contato são (18) 997889-1752 e (18) 98181-6128.

Veja algumas fotos:





Cachorra que amamenta seis filhotes está desaparecida, em Assis

Comunicado foi feito em redes sociais pelo dono dos cachorrinhos

Um apelo de um morador da Vila Xavier, em Assis, feito nas redes sociais nesta terça-feira, 12 de setembro, tem se propagado para ajudar a encontrar a cachorra Paloma que está desaparecida desde ontem à noite. Existe a suspeita que o animal doméstico tenha sido furtado.

A preocupação vai além do desaparecimento, também inclui o fato de a cachorra estar amamentando e o dono teme que os filhotinhos fiquem doentes. O apelo foi divulgado por Breno Augusto Entringuer, que deixou como telefone de contato por whatsapp (011) 97588-5607.

"Segunda-feira à noite, ao chegar da faculdade não encontrei minha cachorrinha em casa, estranhei pois aqui é tudo fechado. Moro na Rua Emílio de Menezes 898, entre a Concha Acústica e o supermercado São Judas, bem próximo ao Tiro de Guerra. Peço por favor que quem estiver com ela entre em contato o mais breve possível, você vai notar pelas mamas dela que esta amamentando. Tenho 6 filhotes aqui chorando muito e não conseguem mamar em mamadeira. Estou com medo que morram de fome. Ela é da raça Lhasa Apso, porte pequeno, cores branca predominante com machas claras de cor marrom, está com o corpo tosado tendo pelo mais longos apenas no rabo, orelhas e no topo da cabeça. Atende pelo nome de paloma. meu whats: 011975885607".


Cachorra Paloma e seus filhotes


Paloma está desaparecida desde segunda-feira, 11


Bem-Estar

Obesos saudáveis' e 'magros doentes' têm maior risco de doença cardiovascular, diz estudo

Pesquisa indica que cálculo para o risco de eventos cardiovasculares é complexo: não depende apenas do peso, nem somente da ausência de condições como diabetes e colesterol alto

édicos não devem ignorar o risco de doenças cardiovasculares em indivíduos tidos como "obesos saudáveis" ou aqueles com "peso normal", mas com doenças metabólicas como diabetes, advertem pesquisadores da Universidade de Birmingham, no Reino Unido.

O estudo foi publicado nesta segunda-feira (11) no "Journal of the American College of Cardiology".

Para os pesquisadores, dados indicam que o conceito de "obesidade saudável" deve ser visto com maior atenção porque esses indivíduos ainda estão em maior risco para doenças cardiovasculares. Um obeso é considerado saudável quando, apesar do peso elevado, não há indícios de doenças metabólicas como diabetes, hipertensão e colesterol elevado.

Do mesmo modo, o fato de uma pessoa ser magra não implica que ela esteja livre do risco de desenvolver doenças cardiovasculares. A pesquisa também apontou aumento de risco nesse grupo.

"A chamada 'obesidade metabolicamente saudável' não é uma condição inofensiva e o termo não deve mais ser usado para levar as pessoas a acreditarem que a obesidade possa ser saudável", diz Rishi Caleyachetty, um dos autores do estudo, em nota.

No estudo, cientistas analisaram registros de saúde de 3,5 milhões de adultos britânicos. A análise foi feita em duas etapas: primeiro, foram identificados indivíduos livre de doenças cardiovasculares; depois, pesquisadores reavaliaram o registro desses mesmos indivíduos 5 anos depois para verificar a ocorrência de alguma condição cardiovascular.

Depois da análise, indivíduos foram divididos em quatro grupos "fenotípicos": 1) Indivíduos abaixo do peso (Índice de Massa Corporal menor que 18.5); índividuos com peso normal ( IMC maior que 18m mas menor de 25); sobrepeso (maior que 25, mas menor que 30); e obesos (IMC menor que 30).

A pesquisa mostrou que indivíduos obesos "metabolicamente saudáveis" apresentam maior risco de doenças cardiovasculares em comparação com aqueles que também não possuem doenças metabólicas, mas têm peso normal.

Resultados mostraram que há um risco 49% maior de doença cardíaca coronária, 7% maior risco de doença cerebrovascular e um risco aumentado de insuficiência cardíaca de 96%.

Ainda, pesquisadores demonstraram que indivíduos com peso normal, mas portadores de doenças metabólicas, também estão em maior risco.

"O fato do estudo mostrar que magros também terem risco aumentado tem uma implicação importante: sugere ainda que o peso não deve ser o único critério para identificar o risco cardiovascular", diz o professor Neil Thomas, da Universidade de Birmingham, em nota.

As implicações práticas da pesquisa

Segundo os pesquisadores, os dados indicam que médicos devem encorajar indivíduos obesos a perderem peso, mesmo que eles não tenham indicações de doença metabólica.

Do mesmo modo, o peso não deve ser o único indicador de risco de doença cardiovascular, já que magros com doenças metabólicas também estão em maior risco.

O que acontece se cortarmos os bigodes do gato?

Conheça os mitos e verdades sobre essa curiosa lenda urbana

Uma curiosa lenda urbana diz que se os fios do bigode de um gato forem cortados o animal ficará perdido e não encontrará o caminho de volta para casa. Quem trabalha com animais é direto ao afirmar: a história não passa de um mito.

O biólogo Guilherme Domenichelli, do Zoológico de São Paulo, desmente a teoria e confirma que, no caso de perda dos pêlos faciais, os felinos são afetados apenas na hora de caçar ou fugir de um predador. Segundo ele, os fios, chamados de vibrissas (pêlos sensoriais de orientação), têm a capacidade de auxiliar no tato e também na movimentação do animal, alertando-o sobre eventuais perigos no caminho.

"As vibrissas, que vão desde os bigodes até as sobrancelhas e os pêlos nas pontas das orelhas, funcionam como um importante mecanismo do corpo dos felinos", explica Domenichelli. No escuro, por exemplo, os longos bigodes conseguem perceber os perigos próximos ao gato que ele não enxerga. Estímulos são enviados ao cérebro para produzir os reflexos necessários à proteção.

"O leopardo fecha os olhos quando ataca uma presa para não se ferir caso ela esteja viva. Seus bigodes ficam virados para frente de forma que possa identificar se o animal atacado está vivo ou morto, através do tato", informa. De acordo com o biólogo, o mesmo mecanismo sensorial também existe em outras espécies, entre elas os leões marinhos, as focas e as lontras.

Os gatos geralmente possuem uma dúzia de bigodes, que se localizam em quatro fileiras sobre os lábios superiores, alguns nas bochechas, e outros fios sobre os olhos e o queixo. Os fios mais elevados têm uma movimentação independente, diferente dos inferiores, para a obtenção de medições ainda mais precisas.

Domenichelli avaliou que o posicionamento dos bigodes também indicam o estado de humor do animal, como tranqüilidade e postura defensiva ou agressiva, quando estiverem mais colados à cabeça.

Para o biólogo, diferentemente dos felinos selvagens, os bigodes não fazem tanta falta ao gato doméstico. "O animal de estimação é bem cuidado e pode tranquilamente sobreviver sem os fios, até porque ele cresce rapidamente", completa. Assim como o cabelo dos seres humanos, o bigode do gato cresce, em média, mais de 1 cm por mês.

Algumas raças de gatos criadas pelo homem em laboratórios, a partir de cruzamentos, não possuem pêlos pelos corpo e podem não apresentar os fios sensoriais, como é o caso do Sphynx. Já os tigres são os felinos que possuem os maiores bigodes e também os mais grossos.

Bem-Estar

7 alimentos para fortalecer a imunidade e evitar resfriados

Especialista dá dicas sobre como fortalecer e aquecer o organismo durante este período de frio intenso que estamos vivenciando

Ainda resta pouco menos de um mês para o fim do inverno, mas nos últimos dias da estação o frio resolveu se intensificar por todo o Estado. Associado à umidade que está mais proeminente nestes dias, a variação de temperatura – o vento gelado na rua e ambientes fechados em casa ou no escritório – colaboram para facilitar com que as pessoas peguem gripe ou resfriado com maior facilidade.

Para evitar o desconforto gerado por essas doenças, além de se agasalhar bem, é possível investir na alimentação adequada para potencializar o sistema imunológico. Afinal, já é difícil sair da cama todo dia de manhã com este frio para ir trabalhar, imagine ter que fazer isso com o corpo todo dolorido mais o mal-estar que estas doenças causam.

Uma boa alternativa para melhorar a imunidade e diminuir à propensão a ter pequenas ou grandes infecções e quadros como gripes está em atentar-se com a alimentação. "Os alimentos são ricos em vitaminas, minerais e outras substâncias que auxiliam na manutenção do sistema imunológico. Muitos alimentos também ajudam a proteger as células do organismo contra alterações que podem levar a problemas de saúde, além de ajudar a combater infecções e reduzir inflamações", explica Rita Scarpato, nutricionista da Splendido Alimentação.

Segundo Ida Helena Poltronieri, nutricionista e diretora comercial da Splendido, não só funcionários, mas empresas também podem e devem se atentar com a alimentação neste período. "Muitas empresas estão percebendo que proporcionar alimentação para seus colaboradores é muito mais do que um benefício de ‘RH’, é proporcionar qualidade de vida que será refletida no desempenho deste trabalhador. Essas empresas que se preocupam com a alimentação de seus colaboradores possuem equipes mais dispostas e sofrem menos com ausências e licenças de trabalhadores por conta de doenças que podem ser facilmente evitadas como uma boa nutrição", comenta ela ao recordar que obesidade, pressão alta e diabetes também sofrem influência de uma boa alimentação.

Para Rita uma ótima pedida para evitar estes infortúnios é apostar em um prato de comida bem equilibrado e colorido, principalmente com os ingredientes certos. Confira a seguir alguns alimentos que a nutricionista sugere acrescentar no cardápio neste período:

1. Tomate

O tomate é rico em vitaminas A, B e C, bem como em sais minerais como fósforo, potássio, cálcio e magnésio. Por isso, ele auxilia na proteção do sistema imunológico. A substância responsável por esses benefícios, que dá a coloração vermelha ao alimento, é o licopeno. Esse nutriente é antioxidante, auxiliando no combate aos radicais livres, que leva ao envelhecimento precoce, e também a manter o coração saudável. "Muitas pessoas não gostam de comer salada no inverno. Por isso, uma boa opção para ingerir este alimento é prepara-lo em sopa ou mesmo um caldo de tomate. Além de consumir o nutriente, a versão quente do alimento ainda serve para aquecer o organismo neste frio", comenta Rita.

2. Temperos: alho, cebola, pimenta e gengibre

O alho tem função imunoprotetora e uma boa dose de selênio e zinco, nutrientes importantes para evitar gripes, resfriados e outras doenças, explica Rita. "É por isso que muitas pessoas, quando gripadas, recorrem ao chá de alho para melhorar os sintomas das doenças", comenta a nutricionista. Sobre a maneira de utilizá-lo na prevenção, ela recomenda que ele pode ser consumido no tempero das preparações e adicionado cru para temperar o tofu, por exemplo. A cebola possui quercitina, outro potencializador da função imune, prevenindo doenças virais e alérgicas.

Durante os períodos de festa juninas e julhinas, o gengibre é muito utilizado para o preparo do quentão. Elaborado desta forma ele pode ficar até muito saboroso, mas não é nada recomendado ingerir bebidas alcóolicas para trabalhar. Rico em vitamina C e B6, o gengibre é expectorante, reduz a inflamação e a dor, tem ação bactericida e também auxilia no fortalecimento do sistema imunológico. O alimento também é um excelente termogênico capaz de diminuir inflamações da garganta, típicas de gripes e resfriados. Porém, é muito importante atentar ao organismo ao ingerir este alimento, porque algumas pessoas são alérgicas e podem passar mal com uma tosse seca e muito forte, obstrução da garganta e surgimento de manchas avermelhadas pelo corpo. "De toda forma, nunca use grandes pedaços, e sim, lascas fininhas e pequenas", recomenda Rita. A nutricionista indica que o gengibre pode ser usado em muitas sobremesas doces, mas também pode ser utilizado ralado em molhos salgados, sucos, chás e outros alimentos

Já a pimenta por si só já é considerada um alimento que provoca "calor" em muitas pessoas. Não é à toa que na Bahia, ela é sinônimo de "quente". Isso também se deve ao fato de ser um alimento termogênico, que auxilia na aceleração do metabolismo e, assim, favorecem o emagrecimento. O fitoquímico responsável pelos benefícios é denominado de capsaicina, responsável pelo "ardido" do alimento, comenta Rita. Esta substância tem a capacidade de reduzir a quantidade de radicais livres no organismo, sendo considerada um antioxidante e também um expectorante natural. As pimentas vermelhas também são fontes de vitaminas A, C e do complexo B, podem ser utilizadas moderadamente.

3. Vegetais verde-escuros

"Brócolis, couve, couve de Bruxelas, rúcula e espinafre são fontes importantes de ácido fólico e vitaminas A, B6 e B12, que possuem papel na maturação das células imunes, ajudando na resistência às infecções", diz a nutricionista da Splendido Alimentação. Rita complementa que os alimentos ricos em ácido fólico são importantes porque este nutriente participa da formação de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo. "O brócolis é um dos vegetais mais saudáveis que você pode colocar na sua refeição e um dos alimentos que ajudam na imunidade. A chave para manter seu poder intacto é cozinhá-lo o mínimo possível, no vapor, para que não perca suas propriedades. Pode ser colocado em molhos, arroz, risotos, lanches, saladas, recheio de tortas e onde mais a imaginação permitir", aconselha Rita.

4. Iogurte ou leite fermentado

Segundo a nutricionista, o iogurte natural e o leite fermentado são ricos em lactobacilos com propriedades probióticas, que melhoram a flora intestinal e fortalecem o sistema imunológico. "Além de ser consumidos no café da manhã e no lanche da tarde, eles são ótima opção de serem ingeridos antes de dormir ou para quando bate aquela fome de madrugada, pois é justamente neste período noturno que a ação dos lactobacilos é mais eficiente" indica Rita. A nutricionista acrescenta que ainda é possível utilizá-lo na preparação de molhos para saladas.

5. Ômega 3

O ômega 3 presente, por exemplo, no azeite e no salmão, auxilia as artérias a permanecerem longe de inflamações, ajudando a imunidade do corpo. "Salmão, cavala e arenque são exemplos de mariscos ricos em gorduras ômega-3, que reduzem a inflamação, aumentam o fluxo de ar e protegem os pulmões de resfriados e infecções respiratórias", observa Rita.

6. Morango

Assim como outras frutas cítricas (laranja, acerola, limão e kiwi), o morango é rico em vitamina C, antioxidantes, fibras, flavonoides e propriedades anti-inflamatórias. "A vitamina C é importante porque aumenta a produção das células de defesa do corpo, aumentando assim a resistência a infecções. Além de serem ricas em antioxidantes, que evitam a ação dos radicais livres responsáveis por enfraquecer as células, deixando o organismo mais propenso para a ação de agentes invasores, grande parte das frutas cítricas têm percentual significativo de água, fator que acaba auxiliando na hidratação. ", pondera a nutricionista. Ela recorda que, apesar de teoricamente a temporada do morango começar só em setembro, já é possível encontrar esta fruta em grandes quantidades pelas feiras, sacolões e supermercados. "Em muitos destes locais o morango já está com preço bem acessível ou em promoção, por isso é ótima pedida para incluir na alimentação neste período", pondera completando que, além de consumir a fruta in natura, é uma excelente opção para sucos e vitaminas, que auxiliam a dar um ‘up’ no organismo.

7. Cogumelos

Cogumelos (como o champignon) contêm selênio, um forte antioxidante que combate os radicais livres, melhorando a imunidade do corpo e acelerando a cicatrização do organismo. Já o shitake é rico em lentinana, nutriente capaz de estimular a produção das células de defesa e aumentar a imunidade. "Cogumelos diferentes como shiitake, champignon, shimeji podem trazer inúmeros benefícios. Pode-se consumir um punhado todos os dias. Ficam deliciosos em risotos, massas, saladas ou acompanhado de carnes" orienta Rita.

Bem-Estar

Veja como os lácteos ajudam a prevenir a osteoporose e o diabetes

Os lácteos se destacam pelo alto teor de proteínas, que contêm todos os aminoácidos indispensáveis para o corpo

Estima-se que 20% da população mundial tenha mais de 60 anos em 2050, de acordo com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No Brasil, a expectativa média de vida é de 74,6 anos, mas a tendência é que se viva mais nas próximas três décadas. Com essa perspectiva, é importante ter uma alimentação adequada para poder aproveitar a terceira idade com saúde, evitando assim doenças como a osteoporose e o diabetes. Os lácteos são fundamentais para isso e Ana Paula Del'Arco, nutricionista e consultora da Viva Lácteos - Associação Brasileira de Laticínios - mostra como eles contribuem para o bem-estar dos mais velhos.

"Os casos de diabetes e osteoporose são mais comuns na terceira idade, geralmente como consequência de hábitos alimentares inadequados durante a vida, sendo o consumo de lácteos como leite, queijo e principalmente iogurte aliados na prevenção dessas doenças. Além do cálcio que contribui para a saúde dos ossos, os lácteos possuem uma grande quantidade de nutrientes, proteínas de alto valor biológico, peptídeos bioativos, essenciais para o bom funcionamento do organismo", explica Ana Paula.

Os lácteos se destacam pelo alto teor de proteínas, que contêm todos os aminoácidos indispensáveis para o corpo, ajudando na prevenção da sarcopenia (que é a diminuição da massa muscular e força física com o avanço da idade), e por ser fonte de cálcio, fósforo e magnésio, que contribuem para a manutenção da saúde óssea, ajudando na prevenção da osteoporose. O iogurte é ainda uma ótima fonte de probióticos que podem aumentar a sensibilidade à insulina e reduzir inflamações, ajudando na prevenção ao diabetes. Os produtos lácteos fermentados também têm papel importante neste processo, já que estão relacionados com a microbiota intestinal, envolvida no contexto da síndrome metabólica e do diabetes.

No caso das mulheres, o cuidado deve ser redobrado, já que a perda de massa óssea pode chegar a até 5% por ano durante a menopausa. Isso ocorre devido à redução do hormônio estrogênio e a consequência dessa perda ao fim de cinco anos é a osteoporose pós-menopausa.

O leite é a principal fonte alimentar de cálcio na nossa dieta e seus benefícios na saúde óssea e na prevenção da osteoporose há muito foram comprovados. Além disso, é possível adicionar ao leite, outros alimentos como frutas batidas, aveia e outros cereais para aumentar a densidade energética e nutricional e melhorar a consistência, para aqueles que têm disfagia.

"Na terceira idade, os lácteos são muito importantes na alimentação, tanto do ponto de vista nutricional, como pelo fato de dispensarem a mastigação, ajudando àqueles aqueles que têm problemas de dentição. Para quem tem disfagia, que é a dificuldade de engolir, a consistência pastosa do iogurte e do leite, quando batido com frutas e aveia, por exemplo, é excelente", afirma Ana Paula.

Células-tronco auxiliam no tratamento de animais

Terapia celular já é largamente utilizada para a cura de enfermidades em cães e gatos e também em outras espécies, como equinos e coelhos

Tratamentos com células-tronco ajudam não só os seres humanos, mas também os animais. Segundo Jorge Morais, veterinário e diretor da rede especializada em cuidados para pets Animal Place, a terapia celular já é largamente utilizada para a cura de enfermidades em cães e gatos e também em outras espécies, como equinos e coelhos, por exemplo. "As células-troncos dão origens a todas as outras e possuem um enorme poder anti-inflamatório", explica.

As células-mães, como também são chamadas, são retiradas do corpo do animal, levadas para um laboratório onde serão separadas e transformadas em novas células para então serem implantadas novamente diretamente na enfermidade ou através da via endovenosa. "Elas regeneram as células doentes. Os resultados são sentidos após três sessões, em média. A melhora é gradativa e contínua mesmo após o término do tratamento, já que continuam atuando nos tecidos após as aplicações", comenta Morais.

Mas, apesar da grande eficácia e do sucesso em muitos casos, o profissional lembra que infelizmente não há milagres. "A terapia é uma importante coadjuvante no tratamento de algumas enfermidades, mas cada caso deve ser avaliado separadamente", finaliza.

Prefeitura prorroga vacinação contra raiva

Cães e gatos podem ser vacinados até o dia 30 de agosto

A Prefeitura de Assis, através da Secretaria Municipal da Saúde, informa que a campanha de vacinação antirrábica, que teve início em 14 de agosto na cidade, será prorrogada até o próximo dia 30 para repor os três dias cancelados da última semana por conta do período chuvoso.

De acordo com João Francisco Moreli Bertogna, cerca de 9 mil animais, entre cães e gatos a partir dos 3 meses de vida, são esperados para receberem a dose da vacina que previne contra a
raiva.

"Até o momento foram imunizados 809 animais e toda a população pode colaborar com a campanha levando seu animal de estimação até o ponto de vacina mais próximo de sua residência", lembra o veterinário.

A imunização é gratuita e acontece conforme a programação.

Pontos fixos

AGROASSIS
Av. Glória, 356
Fone: 3323-4699

AGROESTE
Rua: José Nogueira Marmontel, 811
Fone: 3321-1791

CASA DO PECUARISTA
Rua: José Nogueira Marmontel, 629
Fone: 3322-2754

ZOOCENTER
Av. Armando Sales de Oliveira, 520
Fone: 99732 3412

CASA DAS GAIOLAS DOIS BICUDOS
Av: Siqueira Campos, 50
Fone: 3324-9564

PET SHOP PAULISTA
Av. Otto Ribeiro, 962
Fone: 3325-1921

CASA MORENO
Rua: Pântano, 37
Fone: 3324-3317

AGROPECUÁRIA NOGUEIRA
Rua Almirante Barroso Esquina com Padre David
Fone: 3323-2253

LIBRA AGROPECUÁRIA
Av. Paschoal Santilli, 1.794
Fone: 3322-2078

CASA DO LAVRADOR
Av. Paschoal Santilli, 146
Fone: 3322-2824

AGROPECUÁRIA RAÇÃO & CIA
Av. Dom Antônio, 1.046
Fone: 3321-2012

TOCA DA RAPOSA
Av. Perimetral Rotatória da Vila Ribeiro
Fone: 3324-7948



Arquitetos renomados dão dicas pra quem quer decorar uma casa pequena

Você mora em uma casa ou apartamento pequeno e um arquiteto ou decorador não cabem em seu orçamento? Pois o limaonagua entrou em contato com renomados arquitetos que gentilmente compartilharam sua experiência conosco. São informações valiosas, que podem melhorar significativamente a qualidade de vida de quem vive em uma casa pequena. O mais importante: é de graça! Então, faça bom proveito.

Fizemos a alguns escritórios de arquitetura a seguinte pergunta: se você tivesse que dar uma dica para uma pessoa que vai morar em um espaço pequeno, qual seria ela?

Uma boa marcenaria!
Uma marcenaria bem feita aproveita cada centímetro do seu apartamento. Essa é a maior vantagem deste serviço. As demandas que mais chegam até nós, profissionais, são: guarda-roupa grande e mais espaço para guardar utensílios de cozinha. Pensando nisso, nasce o projeto de marcenaria.

Outra dica boa é não utilizar muitos padrões de madeira e escolher até três tons. Assim, é mais fácil criar ambientes harmônicos e aproveitar as peças em MDF.

Neste projeto, elegemos o destaque com o verde-limão em contraste com o cinza e o tom amadeirado. Optamos também pelo armário com portas de abrir que, além de ocupar 7cm a menos do que o armário com portas de correr, é mais barato, pois não inclui os trilhos.

Os detalhes fazem a diferença! Os puxadores estão cada vez mais camuflados na marcenaria, eles vêm no formato cava ou apenas um perfil em alumínio discreto.






A iluminação é um fator decisivo ao bom uso de espaços pequenos e a luz natural é a melhor opção

A primeira dica é o bom aproveitamento dos espaços, com móveis versáteis e, quando possível, ambientes integrados.

A iluminação também é um fator decisivo ao bom uso de espaços pequenos. A luz natural é sempre a melhor opção, porém, quando o ambiente não puder abrigá-la, focos de luz artificial ajudam a destacar certos espaços ou objetos e assim melhor distribuir o projeto.

Além dessas dicas, outros "truques" para melhor aproveitar estes ambientes é o uso de espelhos, que dão a sensação de amplitude, e de outros objetos específicos no décor. O tapete é um deles. O uso de um grande tapete retangular que envolva algum cômodo, como a sala de estar, também pode proporcionar o efeito desejado. Algumas estampas, como as quadriculadas, podem dar um efeito "ilusório" que é interessante para a ampliação dos projetos.





Cachorra está desaparecida nas proximidades da Vila Progresso, em Assis

Mel, como é chamada, fugiu no domingo, 13

A cachorra Mel desapareceu neste domingo, 13, na Travessa Victor Belo, na Vila Progresso, em Assis.

De acordo com sua tutora, ela fugiu por volta das 18h e a família está sofrendo muito com a falta do animal, incluindo a sua filha, de apenas três anos.

Mel é de porte grande, tem a pelagem marrom e os olhos verdes. Ela é bastante dócil e estava sem coleira. Ela nunca havia fugido anteriormente e só passeava nas proximidades de sua casa.

Caso alguém tenha informações sobre a Mel, os telefones de contato são (18) 99625-9800 e (18) 99782-4655.


Mel

Mel


Cachorra da raça Shitzu está desaparecida a Vila Xavier, em Assis

Loa, como é chamada, desapareceu no início do mês

A cachorra Loa, da raça Shitzu, está desaparecida desde o dia 3 de agosto na região da Rua Cruz e Souza, na Vila Xavier, em Assis.

De acordo com sua tutora, ela estava em tratamento devido a uma hérnia na barriga e precisa de cuidados específicos. Além disso, a família está preocupada e sente falta do animal.

Loa tem a pelagem preta e branca, e usava um elástico preto quando desapareceu.

Quem tiver informações sobre a cachorra, pode entrar em contato com os tutores pelos telefones (18) 99778-8100 ou (18) 98149-1208.


Loa

Loa

Loa


Você sabia que cães podem doar sangue?

Assim como nos hemocentros humanos, o banco de sangue canino possui demanda alta

Os cães são animais bem diferentes dos humanos, porém, em pelo menos uma coisa ambos se assemelham: a possibilidade de salvar vidas por meio da doação de sangue. Com o Projeto Vida – Banco de Sangue de Cães, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), centenas de vidas caninas já foram salvas graças à doação de sangue dos "melhores amigos do homem".

A docente do curso de Medicina Veterinária da UEL e coordenadora do projeto, Patrícia Mendes Pereira, afirma que o abastecimento do banco de sangue canino é de extrema importância para a vida dos bichinhos internados no Hospital Veterinário (HV).

"Atendemos muitos cães na emergência, em estado grave. Muitos desses animais atropelados, com doenças crônicas ou agudas. Eles chegam extremamente anêmicos. A gravidade da anemia deles é tão grande que às vezes não dá para esperar duas, três horas para começar a transfusão sanguínea", explica Patrícia.

Assim como nos hemocentros humanos, o banco de sangue canino possui uma demanda alta se comparada ao estoque. Dessa forma, a equipe está sempre em busca de novos doadores. "Como faltam doadores, às vezes chega um animal precisando de transfusão e a gente não tem sangue estocado. E muitas vezes esse animal acaba morrendo, por falta do atendimento imediato com o sangue."

A veterinária alerta, contudo, que nem todo cão pode ser doador. Além de uma criteriosa avaliação para verificar o estado de saúde dele, outras particularidades devem ser respeitadas, como: o cão deve ser de grande porte; pesar mais de 28 kg; ter entre dois e oito anos de idade; ser vacinado anualmente; e ser manso para que permita a coleta do sangue na presença do guardião.

"Isso é feito [os exames> tanto para que, de forma alguma, eles sejam prejudicados com a coleta de sangue, como para sabermos que estamos passando um sangue saudável, sem doença."

Além da chance de salvar a vida de outros cães, os animais doadores "de carteirinha" ainda recebem exames e vacinação gratuitos, mesmo após atingirem a idade máxima permitida.

Atendimento especial

O banco de sangue canino possui uma estrutura privativa dentro do campus universitário, a fim de gerar mais comodidade aos doadores e seus guardiões. "O laboratório para colher o sangue é separado do Hospital Veterinário. É um ambiente à parte", frisa Patrícia.

Os interessados devem entrar em contato com a equipe do Projeto Vida através da página no Facebook ou pelo Instagram.

Através desse contato, um agendamento será feito no horário mais cômodo para o guardião do animal. "O proprietário deve agendar o atendimento. Por se tratar de um projeto de extensão, se chegar um doador de sangue sem agendamento, nós não temos uma equipe para colher o sangue na hora."

Cachorros estão desaparecidos nas proximidades da FICAR, em Assis

Eles fugiram na tarde deste sábado, 12

Dois cachorros fugiram e estão desaparecidos desde a tarde deste sábado, 12, em Assis. De acordo com informações da sua tutora, eles escaparam da Rua Pompeia por volta das 17h e foram vistos nas imediações do recinto da FICAR.

A fêmea tem a pelagem marrom e passou recentemente por uma cirurgia de castração, por isso ainda está tomando medicação e precisa de cuidados. Já o macho é da raça Border Collie, marrom. Eles atendem pelo nome de Amora e Fred.

Caso alguém tenha informações sobre eles, pode entrar em contato pelos telefones (18) 99754-2616 ou (18) 3323-8102.


Amora e Fred

Amora e Fred com seus tutores


Cachorra está desaparecida na Água do Baixadão, em Assis

Tutores acreditam que ela possa estar abrigada na casa de alguém

A cachorrinha Laranja está desaparecida na região da Água do Baixadão, em Assis. De acordo com sua tutora, Natália Casaes, ela foi adotada no ano passado, mas desapareceu nesta terça-feira, 8.

"Eu adotei a Laranja no ano passado. Ela estava muito debilitada, levei ao veterinário, fiz tudo que era necessário, dei todas as vacinas e remédios. No início desse ano levei para castrar e sempre cuidei muito bem dela no sítio. Na segunda feira à noite, quando meu namorado chegou em casa, já não viu ela na casinha, mas isso era comum. Os funcionários do sítio viram ela antes de irem embora na segunda à tarde. Já na terça à tarde realmente percebemos que ela havia desaparecido, procuramos em todo o sítio e nenhum sinal", afirma.

Os tutores foram até um posto de combustíveis próximo, mas ninguém viu a cachorra. Eles também foram se informar no posto da CART se havia algum caso de atropelamento, mas foram informados de que não havia nenhuma ocorrência.

"Já postei nas redes sociais, em alguns grupos de Assis e nenhuma notícia. Estamos imaginando que, por ela ser bem bonitinha, alguém possa ter pego achando que estava abandonada. Já liguei também em todas as clínicas veterinárias da cidade pra ver se encontrava alguma informação, mas até agora nada. Estamos muito tristes por não conseguir encontrar ela e não ter nenhuma notícia", salienta.

Caso alguém tenha informações sobre o paradeiro de Laranja, pode entrar em contato pelos telefones (18) 99779-7897 (Henrique) ou (18) 98148-1674 (Natália).


Laranja

Laranja

Laranja


Bem-Estar

Anvisa aprova medicamento biológico para hemofilia A

Zonovate possui fator de coagulação que evita hemorragias em hemofílicos

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou o medicamento Zonovate para o tratamento da hemofilia A. O composto possui o fator de coagulação VIII, que está ausente nessas pessoas.

A hemofilia A é uma condição genética que causa dificuldades de coagulação do sangue, levando a sangramentos excessivos em seus portadores.

Como a coagulação do sangue ocorre por meio da interação de estruturas chamadas pela medicina como ‘fatores de coagulação’, uma injeção da substância repõe a proteína e evita a hemorragia.

O Zonovate é considerado um medicamento biológico, classe de substâncias produzidas a partir de células e substâncias vivas -- e não com compostos químicos sintéticos. A droga foi produzida pelo laboratório Novo Nordisk.

A aprovação do medicamento foi registrada no Diário Oficial nesta segunda-feira (7).



Cachorra é abandonada em posto de combustível e precisa de um novo lar, em Assis

O posto fica na Rodovia Raposo Tavares (SP 227), na saída para Marília

Uma cachorra foi abandonada neste domingo, 6, em um posto de combustível localizado na Rodovia Raposo Tavares (SP 227), em Assis.

De acordo com o funcionário Ricardo de Oliveira, ninguém viu o momento do abandono, mas a situação é recorrente no local.

"Ela foi abandonada no domingo no posto de combustível. Ela é de porte grande, tem a pelagem marrom, é super dócil e infelizmente ninguém viu a hora exata em que abandonaram. Quem puder adotá-la ou ser um abrigo temporário, ela está aqui esperando por um lar. Hoje tratei dela, mas não temos condições de abrigá-la aqui", afirma.

É importante lembrar que a Lei Federal n°9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais) prevê o abandono de animais como crime, com pena prevista de detenção de 15 dias a 6 meses, ou multa.

Caso alguém possa adotar a cachorra abandonada, o telefone de contato é (18) 99742-7223.


Cachorra abandonada neste domingo, 6

Ela precisa de um novo lar onde possa receber carinho e amor


Bem-Estar

Medicamento que pode dar mais tempo de vida às pacientes com câncer de mama metastático é incorporado no SUS

O trastuzumabe, fundamental para o tratamento do câncer de mama metastático HER2+, subtipo mais agressivo da doença, teve a incorporação ao SUS recomendada pelo Ministério da Saúde. O medicamento mudou a forma como o câncer de mama é tratado no mundo e figura na lista básica para combater o câncer, criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e usada para orientar governos na decisão de oferta de alternativas terapêuticas à população.

Ele já é ofertado desde 2012 na rede pública de saúde, mas apenas para pacientes com câncer de mama inicial e localmente avançado, ou seja, pacientes que apresentam metástases (tumores que surgem em outros órgãos além da mama) não tinham atualmente acesso ao tratamento gratuito, apesar de terem indicação para uso com resultados expressivos. A partir de agora, conforme determina o artigo 25 do Decreto 7.646/2011, as áreas técnicas do Ministério da Saúde terão prazo máximo de 180 dias para efetivar a oferta ao SUS.

A Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA) têm como um dos focos de seu trabalho ampliar o acesso a tratamento para pacientes com câncer de mama metastático no SUS. Durante a consulta pública que buscou ouvir a opinião da sociedade sobre a oferta desse tratamento na rede pública de saúde, lançou a campanha Pacientes no Controle, a fim de mobilizar a população a participar. Ainda, promoveu Ciclos de Debates com Parlamentares e Audiências Públicas sobre o tema em 15 estados brasileiros, campanhas pela ampliação de acesso a tratamentos entre outras ações.

A inclusão do trastuzumabe para câncer de mama metastático na rede pública de saúde é comemorada, mas defendida como medida mínima e fundamental pela FEMAMA. Além disso, a instituição demanda também a incorporação do pertuzumabe, tratamento cuja análise também foi submetida à consulta pública no mesmo período que o medicamento hoje aprovado pelo Ministério da Saúde: a combinação da quimioterapia padrão do SUS, trastuzumabe e pertuzumabe é capaz de proporcionar mais tempo de vida, sendo até 56,6 meses de sobrevida média global às pacientes com câncer de mama metastático, de acordo com o estudo CLEOPATRA (2013). Outro estudo estima que, utilizando essa associação de medicamentos, 768 mortes prematuras de mulheres com a doença poderiam ser evitadas no Brasil.

Compreendendo a importância do tema, a FEMAMA coloca sua presidente voluntária, Dra. Maira Caleffi, à disposição para entrevistas sobre a importância desse avanço e sobre o que mais ainda pode ser feito pelas pacientes com câncer de mama metastático no Brasil.

Sobre a FEMAMA

A FEMAMA (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama) é uma entidade sem fins econômicos que concentra uma rede de 65 instituições ligadas à saúde da mama, presentes em 19 estados brasileiros e Distrito Federal, representando mais de 1 milhão de cidadãos. A instituição atua na articulação de uma agenda nacional única para influenciar a formulação de políticas públicas de atenção à saúde da mama. Eleita membro titular do Conselho Nacional de Saúde (CNS), a FEMAMA tem direito a voto nas pautas propostas pelo CNS que, posteriormente, se convertem em recomendações para o Ministro da Saúde na condução e formulação de políticas públicas. Mais informações no site www.femama.org.br

Bem-Estar

Ciência tenta 'explicar' identidade de gênero com DNA, mas ativistas levantam preocupações

Iniciativa europeia e americana coletou sangue de 10.000 pessoas para mapear genoma e comparar DNA de pessoas transgêneros e não transgêneros. Ativistas temem 'terapias reparadoras'.

Um consórcio de cinco instituições de pesquisa na Europa e nos Estados Unidos -- incluindo o Centro Médico da Universidade de Vanderbilt, a Universidade George Washington e o Hospital Infantil de Boston -- está buscando no genoma algumas pistas que nos ajudem a explicar o porquê de algumas pessoas serem transgêneros e outras não, informa a Reuters.

Para entender qual o papel que o genoma desempenha na identidade de gênero, cientistas extraíram DNA das amostras de sangue de 10.000 pessoas: 3.000 deles transgêneros e o restante não transgênero, diz a Reuters. O objetivo é comparar cerca de 3 milhões de variações genéticas em todo o genoma dos participantes.

Atualmente, segundo a agência de notícias, a única maneira de determinar se as pessoas são transgêneros é pela autoidentificação. Enquanto ativistas afirmam que isso deveria ser suficiente, cientistas decidiram levar essa busca para o laboratório.

Sabendo quais as variações que as pessoas transgêneros têm em comum, e comparando esses padrões com aqueles das pessoas cisgêneros (aqueles que se identificam com o gênero em que nasceram), pesquisadores podem entender melhor o que ocorre – inclusive, se os genes têm ou não papel preponderante.

"Se a característica é fortemente genética, pessoas que se identificam como trans irão compartilhar mais o mesmo genoma entre si", disse à Reuters Lea Davis, líder do estudo e professora-assistente de medicina do Centro Médico da Universidade de Vanderbilt.

Ativistas e pessoas trans, no entanto, estão reagindo, diz a Reuters. Isso porque, se uma "causa" for encontrada, ela teoricamente poderia levar a uma "cura", potencialmente abrindo a porta para as chamadas ‘terapias reparadoras’ -- semelhantes às que tentam transformar homossexuais em heterossexuais. Outros suscitam preocupações sobre os direitos daqueles que podem se identificar como trans, mas que não possuem "provas" biológicas.

Nos Estados Unidos, a busca pelos fundamentos biológicos de transgêneros está assumindo nova relevância à medida que a batalha por direitos se desenrola na arena política.

Na semana passada, o presidente Donald Trump anunciou no Twitter que pretende proibir pessoas transgênero de servir nas forças armadas. Ainda, um dos primeiros atos de sua administração foi revogar a decisão de Obama de permitir que pessoas transgêneros utilizem banheiros de sua preferência em escolas públicas.

Questões de saúde

A pesquisadora do grupo, Lea Davis, enfatizou à Reuters que o estudo não procura produzir um teste genético para identificar uma pessoa transgênero - e nem os cientistas seriam capazes de fazê-lo. Em vez disso, disse, pesquisadores esperam que os dados levem a um melhor entendimento sobre o bem-estar de pessoas transgêneros, que experimentam grandes disparidades de saúde em comparação com a população em geral.

Um terço das pessoas transgênero relataram uma experiência de saúde negativa no ano anterior, como assédio verbal, recusa de tratamento ou a necessidade de ensinar seus médicos sobre cuidados, de acordo com uma pesquisa com cerca 28 mil pessoas divulgadas no ano passado pelo Centro Nacional para Transgender Equality, nos Estados Unidos. Ainda, cerca de 40% tentaram suicídio, quase 9 vezes a taxa para a população em geral.

"Nós podemos usar essa informação para ajudar a capacitar médicos e enfermeiros e também desenvolver esclarecimentos para apoiar a legislação de direitos iguais", Lea Davis disse à Reuters.




Gata recém castrada está desaparecida na Vila Claudia, em Assis

Baby, como é chamada, está desaparecida desde domingo, 29

A gata Baby foi castrada recentemente e deveria tirar os pontos da cirurgia ainda essa semana, mas ela desapareceu neste domingo, 29, em Assis.

De acordo com sua tutora, ela estava escondida no motor do carro. Ao perceber a ausência da gata, a dona ligou para o filho, que havia saído com o carro. Ele abriu o capô e ela, muito assustada, fugiu, nas proximidades da Rua João Jardim Alves Pereira.

A família já procurou Baby por diversos lugares, mas ainda ninguém a encontrou. A gata é rajada, tem a pelagem escura e está com pontos na barriga. Caso alguém tenha informações, os telefone de contato são (18) 99792-0615 ou (18) 99723-9750.


Baby

Ela ainda está com os pontos após a cirurgia de castração


Cachorra recém-castrada está desaparecida em Assis

Kika foi vista pela última vez nas proximidades da Avenida Rui Barbosa

Uma cachorra que atende pelo nome de Kika está desaparecida, em Assis. De acordo com sua tutora, ela tem oito meses e foi castrada recentemente e está com os pontos da cirurgia na barriga.

Kika é bastante dócil, tem porte médio e foi vista pela última vez na Avenida Rui Barbosa, nas imediações da altura do número 1.700.

Caso alguém tenha informações sobre Kika, o telefone de contato é (18) 99608-2166.


Kika


U2 anuncia quarta data de show em São Paulo

Nova apresentação da The Joshua Tree Tour 2017 no Estádio do Morumbi será no dia 25 de outubro.

U2 anunciou uma quarta data de show da "The Joshua Tree Tour 2017" no Brasil. Após as três primeiras apresentações terem seus ingressos esgotados, a banda abriu a agenda novamente e fará mais uma apresentação no país. Esta, no dia 25 de outubro. Assim como as anteriores, será no Estádio do Morumbi, em São Paulo.

Com isso, o grupo passará ao menos uma semana por aqui, já que seus shows estão marcados de 19 a 25 de outubro.

A banda Noel Gallagher’s High Flying Birds também está confirmada como convidada especial, assim como as outras três apresentações.

A venda de ingressos será aberta na quinta-feira (27), a partir de 00h01 na internet. A partir das 10h do mesmo dia, uma quantidade limitada de ingressos estará disponível na bilheteria do Citibank Hall (Av das Nações Unidas 17.955 – Santo Amaro) e pontos autorizados. Haverá um limite de compra de seis ingressos por pessoa e senhas serão distribuídas na fila de acordo com a chegada dos fãs.

Banda agendou três shows extras em SP

Inicialmente, o U2 anunciou apenas um show em São Paulo, para o dia 19 de outubro. Menos de duas horas após a abertura das vendas, a Tickets For Fun já informava que havia mais ingressos. Pouco depois, fãs faziam filas nas portas de lojas físicas para tentar garantir as últimas entradas.

Depois disso, foi agendada uma segunda apresentação, para 21 de outubro. As vendas começaram em 22 de junho. Em seguida, a banda marcou uma terceira data, 22 de outubro, também com ingressos esgotados.

Com o anúncio da quarta data, a produção garante que o show do dia 25 seá o último no país e, também, a data final da "The Joshua Tree Tour 2017".




Cachorra da raça Lhasa Apso está desaparecida em Cândido Mota

A cachorra atende pelo nome de Mel

Uma cachorra da raça Lhasa Apso desapareceu nesta quarta-feira, 19, entre a Vila São Judas e o bairro Três Cantos, em Cândido Mota.

Ela atende pelo nome de Mel, tem a pelagem preta e é de pequeno porte. Caso alguém tenha visto ou tenha informações sobre ela, o telefone de contato é (18) 99629-9677.


Mel


SOS Pets realiza feira de adoção neste sábado, 22

A feira será realizada das 10h às 15h no estacionamento do Walmart

Das 10h às 15h, deste sábado, dia 22, a Organização Não Governamental (ONG) SOS Pets, de Assis, realiza no estacionamento do Hipermercado Walmart uma feira de adoção.

Cães e gatos estão em busca de um novo lar, dentre eles filhotes, adultos e idosos, que precisam de amor e carinho. A maioria deles são vítimas de maus tratos.

A entidade ajuda animais abandonados voluntariamente e busca promover a adoção responsável.

Se você tem interesse em adotar um bichinho, o endereço do Walmart é Avenida Otto Ribeiro, 18.000, no Bairro San Fernando Valley, em Assis.

Para mais informações, acesse a página da SOS Pets no Facebook.



Animais serão doados na Feira



SOS Pets realiza Feira de adoção


Cachorra de rua com câncer precisa de ajuda para tratamento

A cachorra precisa fazer cinco sessões de quimioterapia

O Grupo de Apoio aos Animais de Rua de Assis Coisa de Bicho Assis/SP pede ajuda para custear sessões de quimioterapia da cachorrinha Astrid, que vive há anos nas ruas.
Os voluntários do Coisa de Bicho não têm condições financeiras para custear o tratamento, por isso clamam por ajuda.

Segue a solicitação de socorro para a cachorra Astrid:

"Hoje estamos aqui, sem floreios ou rodeios, expondo a vocês nossa realidade. Nossa situação financeira é gravíssima e nosso trabalho,infelizmente, está muito, mas muito próximo de morrer. Esse triste final sempre nos rondou, mas neste momento está patente.

Temos muitos entusiastas, pessoas que nos acompanham por aqui, mas pouquíssimos sabem a que custo ainda estamos trabalhando. Lutamos pelo 'pão de cada dia', fazemos o que podemos, mas são muitas boquinhas para alimentar e situações como a da Astrid com câncer. Neste momento somos absoluta incerteza, ainda que tragamos no peito um resquício da fé que sempre nos amparou.

Pedimos a Deus por eles, peludinhos, que dependem do nosso sustento e cuidado. Eles acreditam em nós, e de nós suas vidas dependem. Pedimos a Deus que nos faça enxergar a direção certa. Quem nos estenderá a mão nesta hora incerta? Quem chorará conosco a nossa dor de ver o trabalho de mais de dezenove anos ajudando almas, morrer? Como ficarão esses animais, outrora invisíveis aos olhos da maioria?

A Astrid precisa de no mínimo cinco sessões de quimioterapia. Imaginem a dor que ela está sentindo, vivendo há anos nas ruas?

Infelizmente, não temos nem como arcar com mais esse gasto. Será que ainda seremos capazes de confortar esse coraçãozinho e curar essa dor física? Será que o destino da nossa peludinha não será escrito pelo amor que nos deram? Que nossos destinos sejam escritos por todo o bem que nos foi permitido fazer. Por tudo isso suplicamos que ajudem, com qualquer valor".

Se alguém puder ajudar a Associação, mais informações podem ser obtidas pelo número de telefone/Whatspp 99608-3418/99726-218 ou pela Fanpage.


Astrid



Cachorra precisa fazer cinco sessões de quimioterapia


Cachorra da raça Boxer está desaparecida em Assis

Luna, como é chamada, desapareceu neste domingo, 24

Uma cachorra da raça Boxer está desaparecida em Assis deste domingo, 24. Luna, como é chamada, foi vista pela última vez nas proximidades do Mc Donalds, mas seus tutores não tiveram mais informações sobre ela.

Luna já tem idade avançada e estava em tratamento contra uma infecção. Ela tem medo de fogos de artifício e não está acostumada a sair na rua.

Os tutores têm três filhos que estão muito tristes pelo sumiço da cachorra e, caso alguém tenha informações, pode acessar o site ou entrar em contato pelos telefones (18) 99639-3976 ou (18) 99689-4449.





Tutora oferece recompensa para encontrar sua gata, em Assis

Lua, como é chamada, fugiu no dia 15 de junho

Os tutores da gata Lua estão muito preocupados desde que ela sumiu, no dia 15 de junho, no Jardim Monte Carlo, em Assis.

Segundo sua tutora, Vanessa Gava Moretti, a gata foi levada juntamente com um caminhão de mudança para Cândido Mota. Lua estava em uma casa na Rua Manoel Casado, no Bairro Santa Terezinha, mas já fugiu do local.

Seus tutores oferecem uma recompensa caso alguém ajude a encontrar a gata. Para informações, o telefone de contato é (18) 99777-7828.


Lua


Gata está desaparecida na Vila Nova Santana, em Assis

Mia, como é chamada, desapareceu neste sábado, 24

Uma gata que atende pelo nome de Mia está desaparecida na Vila Nova Santana, em Assis. De acordo com sua tutora, ela sumiu neste sábado, 24, nas imediações do Cemitério Municipal.

Mia tem aproximadamente sete meses, tem porte médio e é siamesa. Quem tiver informações sobre ela, pode entrar em contato pelos telefones (18) 98117-6882 ou (18) 98122-1945.


Mia

Mia

Mia


Trabalhadores têm até sexta-feira para sacar abono do PIS/Pasep

Caso o valor não seja sacado por quem de direito até o prazo final, será destinado ao Fundo de Amparo ao Trabalhador

Mais de R$ 1,083 bilhão estão disponíveis até a próxima sexta-feira (30), na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil, para trabalhadores e servidores públicos que tenham cumprido pelo menos 30 dias de trabalho em 2015. Cada um pode ter até R$ 937 a receber, o valor de um salário mínimo. No entanto, 1,83 milhão de pessoas ainda não foram reclamar os recursos.

Trata-se do abono dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) relativo ao ano-base 2015. Caso o valor não seja sacado por quem de direito até o prazo final, será destinado ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Gata está desaparecida desde maio e tutora oferece recompensa para quem encontrar

A gata atende pelo nome de Lindinha

Lindinha, uma gata de 2 anos de idade, está desaparecida desde o início do mês de maio, em Assis. A sua tutora Jéssica Rabelo Hoffmann oferece recompensa para quem encontrá-la.

"A Lindinha é dócil, não tem raça definida, é grande, peluda e é castrada. Quero muito encontrá-la e já até espalhei cartazes pela cidade", disse Jéssica.

A gata sumiu nas imediações da Avenida Mário de Vito, no Parque Universitário.

Se alguém souber o paradeiro do animal, pode procurar Jessica pelo telefone (18) 99646-3574.


Gata está desaparecida desde maio

Gata Lindinha

Tutora distribui cartazes pela cidade


Seis filhotinhas estão disponíveis para adoção, em Assis

Elas têm aproximadamente 50 dias e precisam de um lar

Uma cadela de rua deu à luz a seis filhotes fêmeas que precisam de um lar. As filhotinhas estão sendo assistidas provisoriamente por Letícia de Freitas, mas ela não tem condições de ficar com elas.

Os filhotes têm 50 dias e estão em um abrigo temporário no Jardim Eldorado. Quem quiser adotá-las de maneira responsável, para que elas não voltem para as ruas, pode entrar em contato pelo telefone (18) 99731-4601.

Veja algumas das filhotinhas:







Cachorra Poddle de 1 ano está desaparecida

Tutora diz que filha não para de chorar

Frolzen, uma cachorra Poddle, de apenas 1 ano de idade, está desaparecida desde a madrugada desta quinta-feira, 22. A sua tutora está desesperada à procura.

"O meu marido saiu para trabalhar de madrugada e a cachorra desapareceu. Procuramos em vários lugares, mas não a encontramos; tenho uma filha de 5 anos, que não para de chorar por causa do sumiço da Frolzen", diz a dona da cachorra Ana Carolina Pereira Bárbara.

O endereço de Ana Carolina é a Rua Maria Celma Medina, n°180, Assis III. Quem achar a cachorra, pode procurá-la em seu endereço residencial ou telefonar para os seguintes números: (18) 3322-2046 e 99670-1690.


Cachorra sumiu na madrugada desta quinta-feira


Cachorra da raça Shi Tzu está desaparecida em Assis

Ela sumiu nas proximidades da Rua Capitão Assis

Uma cadelinha da raça Shi Tzu desapareceu nas imediações da Rua Capitão Assis, no Centro da cidade.

Ela atende pelo nome de Mel, tem a pelagem clara e é de porte pequeno. A família está preocupada e, segundo a tutora Gisele Carolina Miotto Spada Santos, seus filhos estão muito tristes com a ausência de Mel.

Caso alguém tenha informações, os telefones de contato são (18) 99759-2289 ou (18) 3322-8849.


Mel


Cachorra está desaparecida nas proximidades da Vila Xavier, em Assis

Ela desapareceu na noite deste domingo, 18

Uma cachorra que atende pelo nome de Neguinha desapareceu neste domingo, 18, por volta das 21h, na Vila Palhares, em Assis.

De acordo com sua tutora, Maíra Alves de Souza, ela tem aproximadamente dois anos, é de porte médio, pelagem escura e foi vista pela última vez no estacionamento de uma igreja na Vila Xavier, entre as ruas Senhorinha de Souza e Alberto de Campos.

Caso alguém tenha informações sobre Neguinha, os telefones de contato são (18) 99607-4524 e (18) 3324-2695.


Neguinha

Neguinha


Gata persa está desaparecida no Jardim Santa Amélia, em Assis

Belinha, como é chamada, sumiu no dia 10 de junho

A assisense Adriana da Silva está em busca de sua gata persa que desapareceu, em Assis. Belinha, como é chamada, sumiu no dia 10 de junho, próximo à Rua das Margaridas, no Jardim Santa Amélia.

A gata é persa, tem a pelagem rajada e desapareceu no período da tarde.

"Já procurei pelo bairro todo e não encontrei. Não sei mais o que fazer. Tenho medo de alguém ter roubado de mim, mas se alguém tiver informações sobre a Belinha pode entrar em contato pelo telefone (18) 99677-8425", conclui.


Belinha


Assisense procura cachorro perdido na Vila Mercedes

Hot, como é chamado, desapareceu na tarde desta quinta-feira, 15

Os tutores do cachorro Hot estão à sua procura, em Assis. O animal desapareceu na tarde desta quinta-feira, 15, na Rua Humberto de Campos, nas proximidades do Supermercado São Judas Tadeu.

Ele é de porte grande, pelagem preta e tem o céu da boca manchadinho de preto.

Quem tiver informações sobre Hot, os telefones de contato são (18) 99719-9736 (Allana) e (18) 99654-2619 (Claudia).


Hot

Hot


Filhotes de cachorro estão disponíveis para adoção, em Assis

São quatro fêmeas com apenas um mês de vida

Quatro filhotes de cachorro estão à procura de um novo lar, em Assis. São quatro fêmeas, sem raça definida, e que estão com um mês de vida.

Quem puder adotá-los deve lembrar que a adoção responsável é importante para que eles não sejam abandonados.

Os interessados em adotar os filhotinhos podem entrar em contato pelo telefone (18) 99746-8434.


Filhotes disponíveis para adoção

Filhotes disponíveis para adoção

Filhotes disponíveis para adoção


Saiba como deixar a casa mais aconchegante no inverno

Como é possível tornar os ambientes confortáveis nos dias mais frios

Com as baixas temperaturas, aumenta a vontade de passar mais tempo em casa. Mas para garantir o conforto é importante realizar pequenas mudanças para amenizar os efeitos do inverno.

Segundo Alessandro Gomes, coordenador da área de arquitetura e urbanismo do Senac Marília, com alguns truques podemos garantir um ambiente acolhedor sem gastar muito. "Investir nos acessórios, como tapetes felpudos que protegem os pés, é uma boa opção. Mantas e almofadas em tecidos mais grossos e macios, como a lã e o veludo, são as estrelas da estação. Não podemos esquecer das cortinas que ajudam a aquecer o ambiente", afirma.

"Nos quartos, além de tapete, manta e almofadas, vale a pena investir em uma cabeceira estofada. No inverno, as cores e a luz ajudam a compor um espaço mais acolhedor. Aposte nos tons terrosos para a decoração e nos amarelados para a iluminação", recomenda.



Como adestrar um cachorro: mitos e verdades

Com o adestramento de cães, você ensina não apenas o que o animal pode fazer, mas principalmente, o que ele não deve

Criar uma comunicação eficiente para ter um cachorro calmo e educado é possível, desde que você não caia nos mitos do adestramento de cães

Os cachorros são capazes de executar diversas funções, como é o caso dos cães policiais, dos guias de cegos e dos cães pastores. Esses exemplos só provam que o melhor amigo do homem pode ser adestrado, fazendo com que a sua vida e a de seu tutor melhorem, afirmam os veterinários especializados em comportamento canino do Vet Quality Centro Veterinário 24h.

Com o adestramento de cães, você ensina não apenas o que o animal pode fazer, mas principalmente, o que ele não deve. Seu pet passará socializar, a se exercitar e a se comportar de forma muito mais tranquila, enquanto que você evitará os principais problemas que ele pode causar, como destruir objetos, fazer xixi no lugar errado e latir em excesso.

Para ser bem-sucedido nesse treinamento, é importante seguir apenas as técnicas de adestramento eficazes, estabelecendo uma comunicação adequada para que o animal possa compreender e respeitar as ordens do seu tutor.

Descubra quais são as que realmente funcionam para evitar o mau comportamento e incentivar as atitudes positivas dos pets:

Preciso de um adestrador profissional


Mito. Não é preciso contratar um adestrador profissional para ensinar os "truques" mais simples para os cães, como sentar e ficar, embora o investimento em algumas aulas para que você possa dar continuidade seja uma boa opção.

Agora, para resolver problemas temperamentais, como medo e agressividade caninos, é recomendado contratar um especialista para que ele receba um tratamento adequado.

É possível adestrar filhotes

Verdade. É possível e recomendado começar o treinamento dos animais de estimação quando eles ainda são pequenos, mas lembre-se que eles possuem uma capacidade limitada de aprendizado e concentração nessa fase.

Desde o início, ensine-o o próprio nome, chamando-o e associando a resposta a um carinho ou um brinquedo. Já nos primeiros meses, o que você pode fazer é não dar atenção para os hábitos indesejados, como latir ou chorar, e ajudá-lo a se ambientar ao local onde deve fazer as necessidades, levando-o até lá a cada duas horas e após as refeições.

Bater no cachorro é uma forma de adestrá-lo


Mito. Pelo contrário, bater e ameaçar são as piores atitudes que você pode ter em relação ao animal, mesmo quando ele aprontou uma daquelas! Bater em seu cachorro, principalmente quando você está com raiva, pode machucá-lo e torná-lo agressivo com outras pessoas.

Agredir o seu cachorro pode torná-lo hostil

A punição ideal para os cães deve ser feita apenas quando você flagrá-lo fazendo algo indesejado, bastando causar um pequeno susto desconforto, como levantá-lo pela pele atrás do pescoço (o cangote), bater palmas ou mesmo com um borrifador de água (uma boa opção caso você tenha mais de um pet em casa), dependendo do perfil do seu cão.


Deixar o cachorro de castigo do lado de fora é prejudicial

Verdade. Você provavelmente já tem pouco tempo para ficar com o seu animal de estimação devido a uma rotina atribulada. Se você o isolar quando flagrar algo errado (ou logo após o ato), você estará ensinando que ficar sozinho não é algo legal, provocando ansiedade de separação. Nesses casos, é comum que o cachorro comece a latir, a chorar e a destruir objetos como uma forma de recuperar a atenção do dono o mais rápido possível.

É normal o cachorro puxar a coleira durante o passeio


Verdade, mas esse comportamento não é desejável. Cães que puxam a guia com muita força podem tornar esse momento um pesadelo, fazendo com que você em pouco tempo desista de sair para passear diariamente com ele. O ideal é evitar esse comportamento usando guias curtas ideais para treinamento, que limitam o movimento do pet.

Usar um petisco para que ele vá seguindo também serve como estímulo para um bom comportamento ao passear. Se ele começar a puxar, imediatamente vire para o outro lado e, quando ele estiver ao seu lado novamente, use o comando "junto" e faça um carinho ou dê o petisco.

É possível acabar com os latidos dos cães

Mito. O que você conseguirá fazer com o adestramento é minimizar os latidos, pois esse é um ato natural e sua frequência depende da raça do animal, sendo que os de pequeno porte costumam ser mais barulhentos.

A melhor forma de evitar os latidos é não fazer com que eles convençam o dono a fazer algo, como pegar o brinquedo embaixo do sofá ou colocar ração, pois isso dá a entender que o seu pet precisa "avisar" algo para que você possa atendê-lo. Use uma técnica de punição para reprimir os latidos e continue a agir naturalmente. Apenas quando o barulho cessar, confira o que o seu pet precisa que você faça.

Fazer o cachorro dar a patinha é uma das tarefas mais difícies do adestramento de cães

Mito. Tanto para fazer esse truque charmoso quanto para ensinar o seu amigo a sentar ou deitar, use a mesma técnica: pegue um petisco e posicione na direção dos olhos do animal para que ele se sente, no chão para que ele se deite e próximo à patinha para que ele dê um toque na sua mão.

Ao posicionar o petisco, dê os comandos para que o cão vá associando e, quando ele finalmente executar o movimento desejado, entregue a recompensa. Repita esse tipo de exercício diariamente para que o seu pet vá se acostumando e, em pouco tempo, ele já obedecerá sem a necessidade de um petisco (mas esperando ao menos um carinho).



Tutores buscam cachorras desaparecidas na Vila Xavier, em Assis

Elas desapareceram próximo à Rua Olavo Bilac

Duas cachorras vira-latas estão desaparecidas na Vila Xavier, em Assis. Os tutores estão buscando informações sobre as duas, que atendem pelo nome de Pitica e Fulô. Elas fugiram na madrugada deste domingo, 11, próximo à Rua Olavo Bilac.

Pitica tem a pelagem preta e marrom, sem rabo e tem cerca de 10 anos. Já Fulô é filhote e tem cerca de 4 anos.

Quem tiver informações, pode entrar em contato pelo telefone (18) 99751-1116 ou (18) 99751-1119 (Martinho e Midori).


Fulô


Cachorra da raça York Shire está desaparecida, em Assis

Ela sumiu nas proximidades da Vila Nova Florínea

Layza, uma cachorrinha da raça York Shire, está desaparecida desde domingo na região da Vila Nova Florínea, em Assis.

De acordo com seus tutores, ela desapareceu próximo à Escola José Augusto Ribeiro. Ela estava com um laço rosa, é cor caramelo e está tomando remédios por conta de problemas de pele.

Quem tiver informações sobre a cachorrinha, pode ligar para os telefones (18) 99689-1848, (18) 99685-7559 ou (18) 99698-8768.


Layza

Layza