Buscar no site

Pinscher morre após salvar 4 crianças de serem atacadas por rottweiler no ES

Segundo o dono do pinscher chamado Bili, o rottweiler é de um vizinho e já tinha atacado outras pessoas antes. Caso aconteceu em um sítio em Linhares, no Norte do Espírito Santo.

G1

  • 27/05/23
  • 08:00
  • Atualizado há 59 semanas

Pinscher tinha um ano e acabou não resistindo ao ataque do rottweiler — Foto: Divulgação/Acervo pessoal
Pinscher tinha um ano e acabou não resistindo ao ataque do rottweiler — Foto: Divulgação/Acervo pessoal

Um cachorro pinscher foi morto ao tentar salvar quatro crianças entre três e sete anos de um ataque de outro cão da raça rottweiler em um sítio em Linhares, no Norte do Espírito Santo, na tarde desta quinta-feira (25).

Segundo as famílias das crianças, o rottweiler já tinha atacado outras pessoas na propriedade e estava se aproximando quando o pinscher foi defender o grupo.

De acordo com o dono do cachorrinho pinscher chamado Bili, Aderaldo Bergamo, o rottweiler é do dono de uma propriedade que fica perto do sítio, mas ele ficava sempre andando solto e acabava aparecendo com frequência no local.

"Ele é do vizinho. As propriedades são grandes e as crianças acabam brincando espalhadas. O cachorro do vizinho anda pra tudo quanto é lado, tá sempre solto. Ele já mordeu umas 4, 5 pessoas. E dessa vez as crianças estavam brincando no meu quintal quando o rottweiler chegou muito nervoso", explicou Aderaldo.

Aderaldo contou que Bili sempre estava junto com as crianças, o que fez com que ele fosse o "herói" do dia.

"O Bili tava junto com as crianças brincando. Mas quando o Bili viu o cachorro se aproximando das crianças, ele atacou o cachorro com a coragem que não tem fim", contou Aderaldo.

Sítio onde cachorro rottweiler matou pinscher — Foto: Divulgação/Acervo pessoal
Sítio onde cachorro rottweiler matou pinscher — Foto: Divulgação/Acervo pessoal

"No tempo em que o Bili estava sendo atacado pelo outro cachorro, os pais das crianças saíram para poder socorrer os meninos. Ele [o Bili> deu a vida dele para poder salvar as crianças, ele foi um grande herói. É uma história muito triste mesmo. Eu já avisei tantas vezes pro vizinho tomar cuidado com aquele cachorro", disse o dono do Bili.

O pinscher, que estava na família de Aderaldo há um ano, chegou a ser levado para o veterinário, mas teve uma parada cardiorrespiratória por causa dos ferimentos e não resistiu.

"O Bili acabou morrendo. Não teve dinheiro, não teve nada que a gente pudesse fazer porque os ferimentos foram muito graves", comentou Aderaldo.

Aderaldo contou que uma das coisas mais difíceis foi contar para a filha de quatro anos que Bili tinha morrido.

"Ela tava dando falta dele já. A mãe dela levou ela pra dar um passeio e já estamos tentando arrumar outro cachorro e dar o mesmo nome pra ele", disse o dono do Bili.

Filha de Aderaldo com Bili quando ele era filhote — Foto: Divulgação/Acervo pessoal
Filha de Aderaldo com Bili quando ele era filhote — Foto: Divulgação/Acervo pessoal

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais