20 de Outubro de 2020
20º/30º
ENTRETENIMENTO » BLOG
Bem-Estar

Saiba como se alimentar de forma saudável durante o expediente

Com a rotina corrida dos dias de hoje, fica cada vez mais difícil realizar as refeições de maneira adequada

Com a rotina corrida dos dias de hoje, fica cada vez mais difícil realizar as refeições de maneira adequada. Por isso, é importante buscar elementos que permitam adaptar uma alimentação saudável a esse estilo/ritmo de vida. De acordo com a nutricionista do Grupo São Cristóvão Saúde, Cintya Bassi, frutas oleaginosas, como castanhas, amêndoas e nozes, assim como barras de cereais de baixo valor calórico, frutas secas e biscoitos integrais são boas opções de lanche.

Ao longo do dia, o cansaço vai aumentando, com isso o corpo pede pra repormos energia. Como doces e carboidratos são as fontes mais rápidas de energia, é comum sentir vontade desses tipos de alimento. Por isso, a nutricionista recomenda o consumo de 30g de chocolate meio amargo, a partir de 60% de cacau, que pode fornecer, ao mesmo tempo, esse prazer momentâneo e a energia necessária. "O chocolate meio amargo tem menos gordura e mais cacau, o que aumenta a concentração de componentes benéficos à saúde cardiovascular, além de dar energia”, explica.

Divulgação - Chocolate meio amargo traz benefícios à saúde cardiovascular
Chocolate meio amargo traz benefícios à saúde cardiovascular


Caso marmitas sejam uma opção viável no local de trabalho, a dica é montar uma alimentação balanceada, que inclua o maior número de fontes de nutrientes possível, como as indicadas pela especialista:

•Carboidratos complexos, como arroz e massas integrais - são digeridos e absorvidos lentamente, prolongando a sensação de saciedade;

•Grãos integrais, como linhaça e quinoa - são fontes de fibra;

•Vitaminas e minerais, presentes em frutas e hortaliças;

•Gorduras de boa qualidade, como óleos e azeites;

•Proteínas - presentes em carnes magras e grãos, como feijão, soja, lentilha e grão-de-bico.

Divulgação - Vitamina C facilita a absorção de ferro
Vitamina C facilita a absorção de ferro


A especialista do Grupo São Cristóvão Saúde ainda alerta que, caso sofram aquecimento, alguns nutrientes podem se decompor, como a Vitamina C e algumas vitaminas do Complexo B. Portanto, alimentos frescos e não processados podem ser uma boa opção, uma vez que garantem melhor aproveitamento de todos os componentes nutritivos.

No caso das gestantes, é importante que cinco nutrientes estejam sempre presentes nas refeições, esses são:

•Cálcio, encontrado nos leites e derivados – participa na formação dos ossos do bebê e na sustentação do corpo da grávida; deve ser consumido especialmente no café da manhã e lanches intermediários.

•Ácido fólico (tipo de Vitamina B só obtido por meio da alimentação), presente na couve, no espinafre e no brócolis – evita problemas de formação neurológica do feto;

•Proteína, das carnes e ovos – importante na produção de células do bebê;

•Ferro, encontrado no feijão, nas folhas escuras, nas castanhas e na carne vermelha – evitar a anemia durante a gravidez e complicações no parto; deve ser consumido especialmente nas grandes refeições, almoço e jantar.

•Carboidrato, presente em pães e massas – fonte primária de energia do corpo.

O consumo de Vitamina C também é recomendado porque ela facilita a absorção do ferro presente em alimentos de origem vegetal, além de auxiliar na manutenção do sistema imunitário da gestante.

Se não for possível levar comida de casa, Cintya Bassi dá algumas sugestões para escolher de forma saudável, onde e o que almoçar. De acordo com ela, quando a escolha for por comida à quilo, é importante observar todas as opções oferecidas e pensar nos alimentos e nas quantidades antes de montar o prato. "Comece preenchendo com saladas, evite molhos brancos e dê preferência ao simples e clássico, como arroz integral, feijão e frango grelhado”, orienta a nutricionista.
Bem-Estar

Vai começar a se exercitar? Evite esses erros

Exagerar na prática da modalidade escolhida pode causar lesões

Correr, nadar ou levantar pesos. Não importa o tipo de atividade física: a ciência vem demonstrando que o exercício feito com regularidade previne uma série de problemas, como diabetes, osteoporose, alguns tipos de câncer, doenças cardiovasculares e até depressão. Mas o tiro pode sair pela culatra quando, no afã de se tornar uma ex-sedentária, a pessoa começa a frequentar a academia ou o parque sem metas claras e, ainda pior, exagera na prática da modalidade escolhida para tentar alcançar resultados rápidos. Esses e outros erros podem levar a um objeto bem diferente do inicialmente almejado: uma lesão, por exemplo. Veja abaixo como evitá-los:

1- Tenha um objetivo

Emagrecer? Ficar com a musculatura mais torneada? Ganhar mais fôlego? É importante ter um objetivo quando se inicia a prática de uma atividade física. "Se isso não for traçado, é provável que a pessoa tenha insucesso”, diz Luiz Acácia Branco, educador físico do Hospital Israelita Albert Einstein. É quase certo também que logo abandone o treino. Isso porque a falta de adesão ao exercício em geral ocorre porque não se tem uma meta.

2- Metas alcançáveis

Se por um lado começar a mexer o corpo sem ter uma meta pode levar tudo a perder, mirar num objetivo irreal também não é uma boa. Querer perder 5 kg em uma semana, por exemplo. "A pessoa não consegue alcançar esse objetivo e se frustra”, explica Luiz Acácio. Para perder peso de um jeito saudável, além da atividade física orientada, é preciso mudar os hábitos alimentares sob supervisão de um nutricionista.

3- Visite seu médico

Começar a se exercitar sem saber a quantas anda seu estado de saúde pode colocar sua vida em risco. Isso vale até para os aplicativos que já vêm com treinos prontos. Às vezes, a gente nem suspeita que tem hipertensão, uma doença silenciosa, ou mesmo diabetes. "O melhor profissional para encaminhar alguém para a prática de exercício é o médico”, diz Luiz Acácio. "O educador físico vai prescrever a atividade.”

4- Passo a passo

Os princípios do treinamento preconizam que, ao se iniciar a prática de uma atividade física, que deve-se começar, por assim dizer, pegando leve, com séries mais fáceis para, com a evolução do aluno, passar progressivamente a incluir exercícios mais difíceis. Ou seja, é um erro grave, por exemplo, dar o start na musculação levantando muito peso. O resultado não vai chegar rápido. O que pode rolar mesmo são lesões. "Começar a correr 10 km de uma hora para outra contribui para a ocorrência de uma lesão muscular ou ortopédica”, exemplifica Noel Oizerovici Foni, também do Einstein. Sem falar no risco de problemas cardíacos.

5- Devagar e sempre

Quem está acima do peso também deve começar devagar devido à sobrecarga nas articulações. A caminhada, nesses casos, é uma ótima opção para ganhar condicionamento cardiovascular e iniciar o processo de emagrecimento.

6- Aquecer é preciso 

"Antes de qualquer exercício, é preciso aquecer o corpo, aumentar a frequência cardíaca para preparar o corpo”, diz Luiz Acácio. Isso faz com que as fibras musculares fiquem mais flexíveis, prevenindo lesões. Cinco minutos de caminhada moderada na esteira estão de bom tamanho.

7- Equilíbrio muscular

Nosso corpo é formado por grupos musculares. Existem os músculos chamados de agonistas e os antagonistas. Eles têm de trabalhar em equilíbrio. Em outras palavras, se for malhar o bíceps, um músculo agonista, tem de levantar peso também para o tríceps, um músculo antagonista. "Se um deles fica mais forte do que o outro, a pessoa perde a capacidade de sustentação do braço”, explica o educador físico. Fica o conselho: nada de trabalhar só um grupo muscular, como, infelizmente, muita gente faz.

8- Respeite os intervalos entre as séries

É durante essa pausa que são liberados hormônios como GH, que é responsável pelo crescimento dos tecidos do organismo. "Sem o intervalo a hipertrofia não vai acontecer”, explica o ortopedista Noel Oizerovici Foni.  

9- Faça atividades complementares

Você corre? Alterne os treinos na esteira ou na rua com sessões de musculação. Trata-se de uma forma de fortalecer os músculos, sobretudo os mais usados na modalidade - nesse caso, os membros inferiores. Isso ajuda a prevenir lesões que podem advir da corrida. O combo vale para outras atividades também.

Tutora busca por cachorro que desapareceu na região central de Assis

Juninho desapareceu neste domingo, 18 nas proximidades do INSS

Adriana Xavier Flory, tutora do cachorro Juninho que desapareceu neste domingo, 18 de outubro, está a sua procura em Assis.

Adriana conta que ele sumiu nas proximidades do INSS, no Centro de Assis, e que é arisco, mas muito manso.

Ela pede que se alguém tiver informações sobre o paradeiro de Juninho para que entre em contato pelos telefones (11) 94158-0028 ou (18) 99665-2601.

divulgação - Cachorro Juninho
Cachorro Juninho

Coisa de Bicho pede doações para seu próximo bazar em Assis

Podem ser doados roupas, sapatos, acessórios e artigos de casa

O grupo de voluntárias Coisa de Bicho está recebendo doações de roupas, sapatos, acessórios e artigos para casa, para a realização de seu próximo bazar beneficente.

As doações podem ser realizadas diariamente nos endereços Rua Fernão Dias,258, Centro ou Avenida Paschoal Santilli,1285, Vila Progresso. Mais informações pelos telefones 996083418 ou 997262181.

Os valores arrecadados durante o bazar são revertidos para o atendimento de animais de rua socorridos pelas voluntárias.

Mês dos animais: o amor do pet pelo seu tutor é incondicional

Outubro é deles, os nossos animais de estimação. Você sabia que seu melhor amigo o tem como membro da família, mesmo sabendo diferenciar humanos de outros cães?

Eles são fofos, brincalhões, divertidos e amorosos, não é mesmo? É claro que estamos falando dos animais de estimação, especialmente cães e gatos - são quase 140 milhões espalhados pelas casas e apartamentos no país. Para termos uma ideia, segundo dados do IBGE, atualmente, são mais pets do que crianças nos lares brasileiros.

A paixão pelos pets não é novidade, visto que o Brasil já é o segundo maior mercado global de produtos pet, ultrapassando o Reino Unido (6,1%) pela primeira vez. "Esse é um amor indiscutível, mas a grande curiosidade das pessoas é saber como os seus animais de estimação percebem essa relação”, conta a veterinária da Nutrire - indústria de alimentos de alta performance para pets, Dra. Luana.

Segundo a Emory University, localizada nos Estados Unidos, os pets amam seus donos e os veem como alguém da família. Um estudo feito pela instituição realizou exames de ressonância magnética no cérebro de alguns animais e concluiu que o olfato é o responsável por identificar essa reciprocidade na atividade cerebral.

Esses exames mostraram que os pets conseguem diferenciar odores e reconhecem imediatamente seus donos e outros animais familiares pelo cheiro. Ou seja, quando o odor característico do tutor se aproxima, o cérebro do pet é acionado e a sensação de felicidade e recompensa é ativada”, explica Luana.

Vale ressaltar que esse sentimento de recompensa não é estimulado por nenhum outro perfume. "Muitos pensam que os cães amam seus donos pela comida ou pelos agrados que recebem, mas essa relação vai muito além disso. Os animais sentem amor por seus donos pelo simples fato de ficarem próximos, juntos, unidos”, diz.

Por isso, a alegria deles é nítida quando, por exemplo, retornarmos para casa depois de uma viagem. "As atividades cerebrais pesquisadas durante esses momentos são muito semelhantes às que nós sentimos quando reencontramos alguém que amamos”, explica a especialista responsável pela Monello Select.

É comprovado que a interação dos pets com seus tutores é muito semelhante a de bebês e seus pais. "Isso explica porque o cachorrinho corre para o colo do dono quando se assusta ou quando está com medo”, completa a veterinária. Essa relação de amor e cuidado é um laço criado quando o animal está nos primeiros meses de vida ou logo que ele chega em um novo lar.

Toda experiência que o cãozinho tem até os seis meses de vida será de extrema importância para seu desenvolvimento, visto que o cérebro de um filhote é receptivo o suficiente para que essas ações influenciem todos os períodos que ele viver depois. Cães criados por homens se sentirão mais confortáveis com a presença masculina e vice-versa. "Para toda regra sempre há exceções, claro, mas estamos falando do que geralmente acontece com a maioria dos pets.

Por isso, é tão importante que os tutores interajam com seus animais, passeando, brincando e se divertindo com eles”, aconselha. Essa relação de carinho compartilhada é essencial para uma vida mais feliz tanto para pet quanto para tutor. Quando escolhemos um animal de estimação, independente de qual seja, estamos abrindo as portas para um amor bonito, que precisa ser cuidado e respeitado.

Tutora busca por cachorra desaparecida na Paschoal Santili em Assis

A cachorrinha atende por nome de Meg

Neste sábado, 10 de outubro, a cachorrinha Meg sumiu de sua residência na Avenida Paschoal Santiili em Assis, deixando sua tutora preocupada.
O animal faz uso de medicações, tem a pelagem de cor preta e estava tosada no momento do desaparecimento.

A tutora pede que qualquer notícia sobre Meg seja dada no número de telefone (18) 99679-6393.

divulgação - A cachorrinha atende por nome de Meg
A cachorrinha atende por nome de Meg

Bem-Estar

Pular o café da manhã faz mal à saúde?

Uma das frases mais escutadas quando se é criança é "o café da manhã é a refeição mais importante do dia”. Este mantra é repetido exaustivamente pelos adultos para estimular os filhos a comer de forma saudável. Mas será que essa frase é totalmente verdadeira? O assunto é controverso e divide especialistas -- muito embora o consenso seja de que tudo depende do metabolismo de cada pessoa.

De fato, durante o sono, o corpo utiliza algumas reservas de energia para manter a restauração do organismo durante a noite. Um café balanceado, com frutas ou alimentos saudáveis, pode ajudar a recuperar esse "combustível”. Mas não significa que o corpo necessita impreterivelmente dessa refeição. Hoje, já existem dietas de jejum que funcionam em intervalos mais longos de tempo entre uma alimentação e outra.

Além disso, muitos acadêmicos questionam a intervenção da indústria de alimentos ultraprocessados nas pesquisas sobre a importância do café da manhã, o que gera ainda mais desconfiança sobre a hierarquização alimentar. Um estudo norte-americano analisou 50 mil adultos e percebeu que aqueles que tomavam café da manhã tinham menos índice de massa corpórea (IMC) do que aqueles que dispensavam a refeição.

O problema da pesquisa é que não ficou claro se era uma relação de causa e efeito, ou seja, não se sabe se os que burlavam o café da manhã tinham mais propensão à obesidade. Os pesquisadores que estudam o tema normalmente se debruçam sobre essa correlação entre tomar ou não café da manhã e o sobrepeso. Mas, por enquanto, não foi possível descobrir se tem a ver com a alimentação ou com a adoção de hábitos mais saudáveis.

Além da dificuldade metodológica, a ciência já demonstrou que existem pessoas com metabolismo mais ou menos acelerado, e isso impacta na vontade de se alimentar em um período mais curto ou mais longo de tempo. Dessa forma, existem aquelas pessoas que conseguem ser saudáveis sem café da manhã, enquanto existem aquelas que necessitam dessa refeição para ter energia durante o dia.

Para aqueles que gostam desse momento do dia, também não há nenhum problema: pode comprar uma cesta de café da manhã e desfrutar do que você tem à disposição, sempre focando no bem-estar e no equilíbrio. Invista em alimentos mais saudáveis e com maior saciedade, como fibras, e micronutrientes, incluindo vitamina C, ferro e cálcio. Evite alimentos ultraprocessados ou com muito sódio e açúcar.

Outros benefícios associados ao café da manhã são melhor funcionamento cerebral, incluindo concentração e linguagem. O conselho final é ouvir o próprio corpo. Cada indivíduo possui uma característica e uma forma de funcionamento. Por esse motivo, é importante observar os seus hábitos para descobrir o que se enquadra melhor para sua situação. Se for adotar alguma dieta diferente, como um jejum intermitente, também procure um médico ou nutricionista para saber se realmente você pode começar a realizar essa mudança, com base na sua saúde.

Coisa de Bicho realiza Bazar solidário neste final de semana em Assis

O Bazar será com preço único de R$ 3,00

Começa às 18 horas desta sexta-feira, 9 de outubro, e continua no sábado, 10 de outubro, das 8 às 12 horas, o tradicional Bazar Solidário do grupo Coisa de Bicho, cujos recursos arrecadados serão utilizados para os custeios dos animais de rua atendidos pelo grupo.

O Bazar contará com roupas novas e seminovas, adulto e infantil, masculino e feminino, além de sapatos, produtos de beleza, acessórios, bolsas e bijuterias, tudo ao preço único de R$ 3,00.

O Bazar será realizado na Avenida Pascoal Santilli, 1.285 na Vila Progresso.

As voluntárias ressaltam que serão seguidos todos os protocolos e recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Plano São Paulo de Combate ao Coronavírus, como a higienização de todos os produtos oferecidos no Bazar, oferta de álcool em gel na entrada e saída do local, além de uso obrigatório de máscaras.

divulgação

Bem-Estar

Nutricionista aponta os perigos dos planos alimentares restritivos

Dietas restritivas são aquelas que recomendam a diminuição ou a extinção do consumo de algum tipo de ingrediente. As Low Carb são um segmento que reduz ou elimina o consumo de carboidratos visando o emagrecimento. Seguir esse tipo de plano alimentar sem consultar um nutricionista pode gerar ganho de peso, ansiedade e doenças cardiovasculares.

A especialista Dra. Patrícia Diz mostra sua visão sobre os regimes e a popularidade deles nas redes sociais. "Na internet a informação busca sempre ser o mais atrativa possível, por isso prometem além do que podem cumprir. Todo mundo gostaria de perder 10 kg em uma semana, mas esse emagrecimento dificilmente vai ser feito de forma saudável, já que uma redução tão rápida de peso provavelmente vai causar também a diminuição da massa muscular, um tecido nobre do nosso corpo”, relata a profissional.

Carboidrato amigo ou inimigo?

Divulgação - Carboidratos geram energia e limitar sua ingestão desacelera o organismo e estoca outras fontes, como gordura
Carboidratos geram energia e limitar sua ingestão desacelera o organismo e estoca outras fontes, como gordura


Entre as mais populares estão as Low Carb que se baseiam em uma alimentação farta em proteínas e gorduras. Porém, a eliminação de qualquer componente nutritivo cria um desequilíbrio e prejudica o funcionamento do metabolismo.

Sobre o interesse nas dietas restritivas Dra. Patrícia explica que "grande parte das pessoas não entendem a função dos ingredientes no nosso corpo. As pessoas precisam ser conscientizadas de que, por exemplo, os carboidratos geram energia. Quando você limita a ingestão desse componente, seu organismo desacelera além de estocar outras fontes como as gorduras. A falta dessa percepção faz as pessoas acreditarem que deixar de consumir algo é a solução, quando o correto é um prato rico e balanceado”.

Muitos danos à saúde são causados pela lentidão metabólica que a carência de carboidratos origina. "Os riscos são maiores no futuro. Ansiedade, compulsões e problemas cardiovasculares são alguns dos prejuízos que refeições desequilibradas acarretam. À curto prazo a falta de ingestão de açúcares provoca falta de energia, ganho de peso e perda de massa muscular. Por isso, esse tipo de orientação só é indicada para períodos pequenos e feito sob controle e com exames constantes. Nesse caso a intenção é criar um avanço na dieta para estimular o paciente”, conta a nutricionista.

Indicação profissional

A profissional explica porque muitos planos alimentares não geram os resultados esperados.” Quando analisamos algumas dessas dietas podemos ver que em um dia ela tem 800 calorias e no seguinte 1500 calorias, esse desequilíbrio e a deficiência de nutrientes faz o metabolismo frear e estocar energia em forma de gordura. Junto com isso, precisamos entender que cada organismo precisa de uma quantidade específica de nutrientes para se desenvolver, por esse motivo que montamos um direcionamento único para cada paciente”, pontua Dra. Patrícia.

Contudo, a especialista mostra a fórmula para um emagrecimento saudável. "O ideal é associar exercícios físicos à uma alimentação equilibrada e completa, o acompanhamento é importante para apontar a quantidade e os horários de consumo dos nutrientes mais adequados para cada caso. Assim, a perda de peso é naturalmente mais lenta, mas o resultado é real e as chances de voltar à engordar é muito menor”, encerra a nutricionista.

Tutor busca por cachorro que desapareceu no Parque Colinas em Assis

Matty está desaparecido desde a manhã de domingo

João Pedro, tutor do cachorro Matty está a sua procura.

Ele conta que Matty desapareceu da casa na família no Parque Colinas, próximo a igreja do bairro, na manhã do domingo, 4 de outubro.

divulgação - Cachorro Matty
Cachorro Matty


João Pedro ressalta que Matty é muito dócil e a família está desesperada a sua procura.

Ele pede que se alguém tiver informações que colaborem para a localização de Matty para que entre em contato pelo telefone (18) 99794-3187.

divulgação

Bem-Estar

Por que meu filho anda na ponta do pé?

São Paulo, 6 de outubro 2020 – Andar na ponta do pé na infância é mais comum do que se imagina. Felizmente, na maioria dos casos, é uma condição benigna que tende a se resolver espontaneamente. Segundo a fisioterapeuta Walkíria Brunetti, especializada em fisioterapia neurológica, o termo médico para essa condição é marcha em pontas idiopática.

A condição é caracterizada pela falta de contato do calcanhar com o chão, na fase inicial da marcha. Normalmente, aparece durante o desenvolvimento da marcha e persiste após os dois anos de idade.

"Além disso, a marcha em pontas ocorre em crianças com desenvolvimento psicomotor normal. Essas crianças, portanto, são capazes de realizar o apoio da planta do pé no chão por completo, mas não o fazem", comenta Walkíria.

Muito comum

A marcha em pontas idiopática tem uma incidência de 7 a 24% na população pediátrica. Muitos pais procuram ajuda especializada quando percebem que os bebês começam a andar nas pontas dos pés, sendo esse um dos principais motivos de consultas com neuropediatras.

Para Walkíria, isso é importante, pois esse padrão de marcha pode ser um sinal de algumas patologias, como paralisia cerebral, distrofia muscular ou ainda do autismo. Entretanto, a boa notícia é que na maioria dos casos não tem ligação com outras condições neurológicas.

"Outra característica importante é que a criança anda na ponta dos dois pés, ou seja, é bilateral. Para o diagnóstico, é preciso ainda que tenha uma duração superior a três meses. Assim, caso a criança ande de vez em quando, não é preciso se preocupar", reforça Walkíria.

Curiosamente, estudos apontaram que crianças cujos pais ou familiares de primeiro ou segundo grau tenham tido esse padrão de marcha na infância, têm maior chance de desenvolver a marcha em pontas. Outro estudo mostrou ainda que é mais prevalente nas crianças com predominância da mão esquerda, ou seja, nas canhotas.

Tropeços frequentes

A origem da marcha em pontas é desconhecida, por isso é chamada de idiopática. "Mesmo sendo uma condição benigna, é preciso corrigir a marcha. A repetição do movimento pode causar dores nos membros inferiores, levar a criança a cair ou a tropeçar de forma frequente e dificultar as atividades esportivas. Nos mais velhos, pode ser ainda um motivo para o bullying na escola", ressalta Walkíria.

"A terapia é importante, pois se a criança começa a crescer com o calcanhar no ar, pode ocorrer encurtamento do tendão de Aquiles, dos músculos posteriores do joelho e da coluna. Também pode desenvolver um padrão de marcha que leva o tronco para frente, pois quando nós levantamos a ponta do pé damos um impulso para frente", explica a fisioterapeuta.

Defensividade tátil: uma possível causa

Mais recentemente, os especialistas têm sugerido que andar na ponta dos pés pode estar relacionado a déficits no processamento das informações sensoriais do sistema tátil. Algumas crianças desenvolvem respostas negativas ou até mesmo aversivas a algumas situações que demandam o tato.

"Cortar ou pentear o cabelo, cortas as unhas, usar roupas com etiquetas, pisar em pisos mais ásperos, andar sem calçados ou comer certos alimentos mais pastosos, por exemplo, são algumas atividades que podem ser impossíveis para essas crianças", diz Walkíria.

Como andar na ponta dos pés pode ter ligação com o sistema de integração sensorial, umas das terapias mais usadas é a terapia de integração sensorial. "Durante as sessões são criados estímulos para as necessidades individuais de cada paciente. Costumamos usar cama elástica, rampas, balanços, túneis de tecido e escorregadores, entre outros instrumentos", comenta a especialista.

O tratamento envolve a correção da marcha, bem como ajudar a criança a se adaptar melhor às sensações táteis.

A surdez em cães e gatos é um problema muito comum

A perda de audição em animais de estimação é um problema que os tutores devem estar atentos. A surdez em cachorros e gatos podem nascer ou se desenvolver de forma gradual quando o animal está crescendo ou já idoso

Se no dia-a-dia o seu pet não está respondendo ao seus comandos, está latindo ou miando alto demais, ou não notando a chegada de outras pessoas em casa, é o momento de estar em alerta, afirma a Dra. Livia Romeiro do Vet Quality Centro Veterinário 24h.

Perder a audição não faz do pet ser menos capacitado de entender ordens e ter uma boa vida sem este sentido. Porém é necessário atenção para possíveis doenças que a surdez pode trazer.

Diversas vezes, os tutores só percebem que o seu animal de estimação está com algum problema de audição depois de muito tempo, e a situação já está mais agravada.

Portanto, se o seu cão ou gato tem tendências à esses sintomas, leve-o ao veterinário para exames e diagnosticar o problema.

A surdez, se não diagnosticada previamente, podem levar o cão a não aprender regras simples de convivência, e se o tutor não entender essa deficiência em seu cão, pode ter sérios problemas em se manter presente para o animal.

Mas, a única diferença entre cães capazes de ouvir e cães surdos são apenas isso. A audição. Cachorros surdos tem completa capacidade de aprender as regras, é somente necessário um pouco mais de paciência com o animal.

Já a surdez em gatos dentro de casa não é um grave problema em questões de convivência, mas se ele está acostumado a sair na rua, é bom tomar muito cuidado pois as defesas dele ficam menos aguçadas.

Quais as causas da surdez em cachorros e gatos?

A otite, inflamação no ouvido que pode provocar dores e incômodos, é o mais comum de se manifestar, mas alguns cães podem herdar e surdez de seus respectivos pais ou pode apresentar outras doenças relacionadas.

As infecções crônicas causadas por fungos e bactérias e infecções virais, como cinomose, também estão entre as causas das surdez em cães.

O uso de antibióticos e uso de medicamentos em doses elevadas ou ingeridas por uma duração de tempo elevada, também podem provocar problemas futuros na audição do cachorro.

Nos cães idosos também são mais sensíveis à doenças relacionadas com a audição, como é o caso da Síndrome Cushing, que é causada por tumores nas glândulas adrenais e tumores na hipófise.

Uma queda ou um trauma também podem causar problemas na audição do pet, pois dependendo da bancada, pode lesionar um nervo importante para a audição. É necessário atenção e cuidados médicos caso ocorra algum acidente.

Os felinos também podem nascer surdos ou desenvolver progressivamente problema durante a vida. Porém, é difícil detectar essa doença pois os outros sentidos dos gatos são muito mais aguçados também.

As causas da perda de audição nos gatos pode ser a idade. Após 10 anos, a probabilidade do felino perder a audição é grande.

Infecções de parasitas ou fungos que não sejam tratadas rapidamente, podem ser um causador para surdez.

Problemas neurológicos também entram na lista de causas para um gato perder a audição, assim como lesões e traumas também não tratados de forma rápida.

Os filhotes, caso não sejam realmente surdos, podem ter uma surdez temporária devido à cera acumulada ou alguma lesão.

Alguns gatos que herdam o Gene W, tem uma predisposição maior à essa deficiência. Esses são os gatos totalmente ou parcialmente brancos e de olhos azuis.

Como identificar a surdez?

Nos cães a surdez fica muito mais em evidência no dia-a-dia. Os latidos frequentes e altos pode ser maior em cachorros surdos, assim como o comportamento assustado ou agressivo quando o dono o toca.

A desobediência do chamado, a falta de interação apenas pelo som da sua voz, também pode ser um sintoma causado pela surdez em cachorro.

Uma maneira eficiente de descobrir se o cão está com problemas na audição é fazer testes utilizando objetos que façam algum barulho e analisar a reação dele ao fazê-lo.

Em gatos, é mais difícil a identificação. Os sentidos dos felinos são muito mais aguçado que dos humanos. Eles podem sobreviver tranquilamente apenas com a visão e o olfato aguçado.

A percepção será pelo modo de comportamento na rotina. Observar quando o gato não vai em direção aos donos quando chegam em casa, e se o miado estiver alto demais.

Se for surdez em apenas uma das orelhas, muito frequentemente o felino irá virar a cabeça somente para o lado no qual ele ouviu o ruído.

Lembrando que esses podem ser somente alertas, consulte um veterinário de confiança para que sejam feitos exames veterinários para confirmação de surdez no cachorro ou no gato.

Tratamentos para surdez em cachorro

O tratamento, tanto em cães quanto em gatos, será realizado de acordo com o diagnóstico do pet. Cada situação requer uma ação, medicamentos e abordagens diferentes

Se o pet ainda é filhote fique em alerta pois pode ser somente uma surdez temporária. Aguarde 21 dias e preste atenção no comportamento, se manter um comportamento com os sintomas já apresentados, leve-o ao veterinário, destaca Lívia.

A abordagem para tratar da Síndrome Cushing, causada em cães, se diagnosticada rapidamente pode ter tratamento cirúrgico, simultâneamente com quimioterapia.

Não existe um tratamento que consiga reverter a perda de audição, mas os animais podem viver tranquilamente sem este sentido. Deve-se procurar saber se ele não tem outra doença que o esteja fazendo sentir dor.
Bem-Estar

A posição de dormir diz muito sobre a sua personalidade

Cada pessoa tem uma forma diferente e peculiar de dormir. E, com o passar dos anos, adotam posturas específicas. Mas você sabia que o jeito de dormir pode revelar alguns traços sobre a personalidade? E o mais importante, pode influenciar também na saúde. Confira abaixo algumas posturas de sono mais comuns e veja se você se encaixa em alguma delas:

Posição fetal: Essa é a preferida pelas mulheres. As pessoas que escolhem esta posição tendem a ser mais sensíveis e um pouco introvertidas até ganharem confiança e, então, se tornarem amorosas.

Posição do tronco: Essa postura se caracteriza por dormir de lado, com os braços e as pernas retos, como um tronco. As pessoas que gostam dessa posição tendem a ser confiantes e carismáticas, além de gostarem de ser elogiadas.

Abraçando um travesseiro ou objeto: Muitas pessoas precisam dormir abraçadas com algo – travesseiro ou bichinho de pelúcia – para descansar, mas isso não significa que sejam inseguras, pelo contrário, essa postura mostra uma pessoa confiante e boa para o diálogo.

De barriga para cima: A pessoa que dorme nessa posição possui uma postura rígida, amante da perfeição com tudo e com todos.

De barriga para baixo: O famoso dormir de bruços, com as pernas esticadas e os braços sob o travesseiro. Essa posição mostra uma pessoa líder, impulsiva e com iniciativa para atingir seus objetivos. Por outro lado, em algumas ocasiões, tendem a ser sensíveis.

Os especialistas da Emma Colchões alertam que "é importante dormir em um colchão que se adapte ao seu corpo e otimize a distribuição de pressão do corpo para ter um suporte perfeito na posição em que você está”, finaliza.
Bem-Estar

Câncer de mama: autoexame e rotina de cuidados preventivos são imprescindíveis

Para reduzir a incidência de casos da doença, que pode ser a causa de mais de 66 mil mortes este ano no Brasil, a orientação é não abrir mão dos cuidados preventivos, grandes aliados na luta contra a doença, que tem alto potencial de cura

Renata Oliveira, 33 anos. Há um ano, a enfermeira trava uma luta diária contra o câncer de mama. A batalha, que começou em frente ao espelho ao observar um edema vermelho no seio esquerdo, segue incansável entre semanas intensas de sessões de tratamento. "Minha jornada começou em outubro do ano passado. Em uma semana aquela mancha mudou minha vida para sempre. Sabia que havia algo errado e os exames de mamografia e ultrassonografia, seguido de uma biópsia, constatou o que eu temia. Eu estava diante da maior e mais difícil das minhas batalhas. Pouco mais de um mês depois de idas e vindas de consultórios, passei por uma mastectomia total da mama esquerda e comecei as dolorosas sessões de quimioterapias", relata a jovem.

A história de Renata se confunde com as de outras milhões de pessoas que recebem o difícil diagnóstico da doença, que este ano deve atingir mais de 66 mil pessoas, segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer. O câncer de mama, que em 2019 foi a segunda causa de óbito mais frequente no país (foi responsável por mais de 18 mil óbitos, de acordo com o DATASUS), vem demonstrando alta, tanto da incidência, como da taxa de mortalidade e, mais do que nunca, autoridades de saúde apontam os cuidados preventivos e exames de manutenção como os grandes aliados da população.

Estatísticas assim chancelam a importância de campanhas como o ‘Outubro Rosa’, criado nos Estados Unidos e que ganhou força no Brasil nos últimos anos, disseminando as medidas de prevenção consideradas fundamentais para diagnóstico, controle e tratamento da doença. "Engajar a população em iniciativas que ajudam a compreender as formas de detecção do tumor, a complexidade do tratamento, a relevância de detectar doença precocemente, são essenciais no combate ao câncer de mama", afirma o médico do Grupo Sabin Medicina Diagnóstica, Dr. Egídio Cuzziol .

"É uma oportunidade singular de apontar os fatores de risco da doença, que passam pela de peso corporal, falta de exercícios físicos, uso de bebidas alcoólicas, terapias de reposição hormonal e que influenciam o diagnóstico", destaca a especialista. Apontada como a segunda maior causa de morte por câncer na população feminina (com uma taxa bruta de mortalidade superior a 15,6, para cada 100.000 mulheres), a doença apresenta boas taxas de sobrevida para os casos em que o câncer está em fase inicial. "Quanto mais precoce o estadiamento, maiores são as chances de cura e, em geral, mais brandos são os tratamentos. Por isso, fazer a recomendação é marcar exame de mamografia, pelo menos uma vez ao ano. Quem já possui histórico familiar da doença, a orientação é não abrir mão destes cuidados", destaca o especialista.

divulgação - Renata, luta há um ano contra o câncer
Renata, luta há um ano contra o câncer


Outubro Rosa: os cuidados preventivos podem salvar vidas

Criado na década de 90, para lançar luz sobre a importância da prevenção, dos cuidados e dos exames de rotina, o mês do Outubro Rosa coloca em pauta a conscientização sobre a doença, expande o acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribui de forma significativa para a redução de casos. "Estudos da Sociedade Americana de Câncer, por exemplo, confirmam o que já sabemos: o prognóstico para pacientes com câncer de mama varia de acordo com o estágio da doença. Ou seja, quanto mais cedo o estadiamento, maiores são as chances de sucesso do tratamento. Em casos de pacientes diagnosticadas precocemente, a chance de sobrevida varia entre 93-100%, mas não passa de 72% para os diagnósticos tardios", reitera o médico.

O especialista enfatiza ainda como campanhas assim desempenham um papel social fundamental na luta contra o avanço da doença. "Os números da doença apontam que colocar em prática estratégias para a detecção precoce do câncer de mama ajudam a salvar muitas vidas. Nós temos este papel de orientar para que a pessoas ponham em prática o poder de percepção sobre o próprio corpo. Ficar atento aos sinais e sintomas iniciais da doença e iniciar imediatamente os procedimentos de rastreamento, com testes e exames que ajudem a identificar lesões sugestivas de câncer em tempo hábil, para então encaminhar pacientes e resultados alterados para investigação diagnóstica e tratamento", esclarece e destaca ainda a importante aliada da saúde nesta etapa: a mamografia. "O exame é capaz de detectar o tumor ainda na fase inicial. Ele permite um rastreamento dos sinais como antes mesmo que ele possa ser identificado pelo exame de palpação ou autoexame", afirma Cuzziol.

Outros exames de rotina que ajudam na manutenção da saúde, auxiliam na redução da mortalidade e deixam positivo o balanço entre riscos e benefícios estão integrados no portfólio do Grupo Sabin, que já possui mais de 3.500 opções de serviços de saúde, com metodologias de imagem que facilitam o diagnóstico de possíveis lesões mamárias. "Além da mamografia, ultrassonografia, a ressonância magnética mamária e outros procedimentos individualizados de exames permitem o rastreamento de acordo com o risco de pacientes caso a caso", finaliza o especialista.
Bem-Estar

Pelos no nariz: descubra os riscos e vantagens dos métodos mais comuns na hora de apará-los

Esqueça a pinça e cuidado com a tesoura! Especialista da rede Pello Menos ensina os melhores métodos para eliminar os pelos que crescem para fora da narina

As cílias, nome técnico dos pelos dentro das narinas, são essenciais para a nossa saúde, pois servem para proteger as vias respiratórias e, consequentemente, evitar que germes, bactérias e até mesmo detritos cheguem ao pulmão. O problema ocorre quando acontece a hipertricose, ou seja, o crescimento excessivo dos pelos, que podem incomodar, causar coceiras, espirros e, para muitos, ser até esteticamente um incômodo, já que é possível vê-los para fora do nariz.

Embora mais comum com o avanço da idade, é normal que homens e mulheres se sintam desconfortáveis e busquem métodos de removê-lo, o que exige cautela e cuidados, já que uma depilação mal feita nessa área pode comprometer seriamente a saúde como um todo. "Para aqueles que desejam recorrer à depilação no nariz, é necessário conhecer os métodos mais comuns e indicados sem que o organismo fique suscetível às ameaças”, explica Regina Jordão, fundadora e CEO do Pello Menos, rede especializada em depilação à cera.

Para ajudar nessa tarefa, a executiva lista abaixo alguns cuidados que se deve ter antes de escolher um dos métodos.

Pinça

Não é, nem de longe, um método recomendado, pois são grandes os riscos de se machucar e eliminar os pelos pela raiz, reduzindo, assim, as chances de defesa do organismo contra agentes externos. "Cuidado com a pinça, pois como é um instrumento com ponta, pode lesionar a narina facilmente se não for precisa na hora de puxar o pelo. Além do mais, pode deixar a pessoa exposta a contaminantes sem necessidade”, destaca Regina.

Tesouras

Existem tesouras fabricadas especialmente para depilação do nariz, que possuem pontas mais delicadas que permite uma retirada menos agressiva dos pelos. "Mas atenção, nada de recorrer aquelas direcionadas para unhas e cabelos, viu? Estas possuem pontas afiadas que podem ferir suas narinas”, ressalta a executiva.

Cera

A aplicação do produto acontece por meio de um palito, que é inserido nas regiões mais externas da narina. Os pelos que aderirem à cera, são eliminados quando o palito for retirado. "Aqui vale um alerta: cuidado na hora de escolher o local para este procedimento. Faça com alguém de confiança. O ideal é que o especialista remova os pelos da entrada da cavidade nasal e uma faixa na parte de fora, eliminando apenas o necessário”, completa.

Aparelhos elétricos
Os aparelhos elétricos têm acessórios que, acoplados, eliminam os pelos do rosto. Eles irão cumprir a função de aparar aqueles pelos do nariz com maior praticidade e de forma mais rápida, porém é preciso uma atenção especial com este equipamento. "Evite inseri-lo muito profundamente nas narinas para que não faça a retirada dos pelos que são fundamentais para manter seu organismo protegido”, diz Jordão. "Posicione-o na entrada da narina, tendo cuidado para retirar apenas aqueles que estão mais aparentes, nada mais que isso”, finaliza.

Tutora busca por gato que desapareceu na Vila Tênis Clube em Assis

Nino desapareceu na segunda-feira, 28 de setembro

Lorena, tutora do gato Nino que desapareceu na segunda-feira, 28 de setembro, está a sua procura.

Ela conta que Nino conseguiu escapar de casa, na Rua Martin Afonso, na Vila Tênis Clube, e desde então foi mais visto e a família está muito preocupada.

Ela pede que se alguém tiver informações que colaborem com a localização do gato, para que entre em contato pelo telefone (18) 99678-2766.

divulgação - Gato Nino
Gato Nino

Você sabe vender?

Conheça 3 simples passos simples que podem ajudar praticamente qualquer segmento de empresa a aumentar a conversão em vendas

Poucos fatores são tão decisivos no mundo dos negócios quanto a competência de vendas, muitos afirmam, inclusive, ser o fator número 1 ou pré-requisito de empresas de sucesso.

Quando se fala do universo de pequenas e médias empresas, isso se torna ainda mais crítico. A falta de foco na área comercial se torna uma receita, quase que certeira, para a falência. A tendência é que esse cenário se torne cada vez mais crítico e competitivo, fato que será bom para alguns e catastrófico para outros.

Saber vender de forma tática, profissional e ética não pode mais ser considerado algo secundário, ou um luxo, mas nesse sentido fica a pergunta: você realmente sabe vender?

Quando faço essa pergunta, me refiro ao seguinte: sob demanda e de forma inusitada, você saberia utilizar uma metodologia e passos simples com o qual se basear para elevar suas chances de ter sucesso em uma venda ou negociação?

Embora alguns tenham aptidão nessa competência, a grande maioria dos empreendedores responderia não, e existe uma razão muito específica para isso: embora promover vendas seja uma das maiores causas de sucesso na empresa, não é um assunto treinado e estudado como realmente necessário.

Nesse sentido, preparei um raciocínio simples para encarar reuniões de vendas de maneira tática e eficaz, mas antes permita-me fazer uma analogia deste mesmo raciocínio com uma situação em que todos já passamos na vida.

Imagina que ao chegar com dores a um consultório médico você espera mais de duas horas. Com uma dor quase insuportável você é chamado à sala. Ao entrar, o médico mal olha para você e não te convida a sentar. Quando você está prestes a relatar suas dores e o que sente, ele simplesmente te corta e fala que você tem uma doença terminal e que por isso precisará fazer uma cirurgia caríssima.

O que você faria em uma situação dessas? Com certeza, eu iria procurar outro especialista!

Agora, voltando à nossa temática sobre vendas. Acontece que a grande maioria das pessoas vende exatamente da mesma forma que o médico da analogia. Não criam relacionamento e não promovem a confiança de seus clientes, não escutam suas dores e não diagnosticam corretamente suas necessidades por estarem focados somente em faturar.

Nesse sentido, leia com muita atenção o processo de 3 simples passos que podem ajudar praticamente qualquer segmento de empresa a aumentar a conversão em vendas.

1. Diagnóstico

Diagnóstico significa entender e levantar as reais necessidades do seu potencial cliente. Quais são seus problemas, dores e implicações futuras, para ele e seu negócio, de permanecer na mesma situação.

2. Receita

Apresentar de maneira profissional a melhor solução que irá resolver o problema do potencial cliente. Qual o caminho mais adequado em termos de superioridade técnica, custo benefício, entre outros atributos. É somente aqui, após levantar as reais necessidades do cliente, que apresentamos qualquer solução, serviço ou produto, nunca antes de diagnosticá-lo.

3. Tratamento

Tratamento significa fechar a venda, acordar os detalhes, finalizar a transação e iniciar a implementação da solução ou serviço ou simplesmente entregar o produto. Lembrando sempre dos devidos cuidados com o pós-venda.

Convido você agora a refletir: em qual desses passos você ou sua equipe pode colocar mais atenção e energia?

Ao melhorar continuamente em termos de competência, é simplesmente natural colher melhores resultados! Afinal, se colhe aquele que se planta.

Divulgação - Valdez Monterazo é master coach, especializado em negócios
Valdez Monterazo é master coach, especializado em negócios

A arte do conhecimento humano pela aprendizagem ao longo da via, inclusive em tempos de pandemia

Colunista - Cristiane Dall’ Agnol da Silva Benvenutti

A leitura do poema "José" de Carlos Drummond de Andrade, originalmente publicado em 1942, coletânea Poesias, além de retratar o sentimento de solidão e abandono de uma pessoa que reside na cidade grande, expressa ausência de esperança, sensação de solidão e sentido na vida e uma incerteza de definir que caminho tomar.

A essência do poema ao ser remetido ao contexto de aprendizagem ao longo da vida permite uma reflexão que se coloca em diferentes espaços do dia-a-dia.

O conceito de "aprendizagem ao longo da vida” está associado com as formas como aprendemos durante a nossa trajetória. Ao darmos os nossos primeiros passos, balbuciarmos as nossas primeiras palavras, desenvolvermos a arte de comunicar e expressar sobre a leitura de mundo, conseguimos estabelecer novas experiências e relações, adquirir novos conhecimentos. Quando nada interrompe as conexões cognitivas em nosso cérebro, o modo como aprendemos se torna tão essencial, quanto o fato de respirarmos.

O aprender, certamente perpassa a escola, a universidade, mas, podemos destacar que nas instituições, espaços de formação e de aprendizagem formal, o que aprendemos de essencial e relevante está diretamente relacionado às inúmeras experiências que são construídas por nós durante as atividades informais e não formais. Essas atividades que experimentamos advêm de inúmeras situações vividas e que nos exigem o uso de linguagens: oral, sonora, corporal. Em meio a tudo isso, nossas emoções e nossos sentimentos são testados quase que todos os dias, mas é na "escola” que isso se apresenta de forma mais efetiva.

Por outro lado, como fica o que aprendemos na "escola da vida”?

Hoje, compreendemos que o processo de aprendizagem ao longo da vida, abarca processos que acontecem durante as conversas com os amigos, quando assistimos à televisão, lemos um livro, navegamos na Internet, do mesmo modo quando refletimos e/ou imaginamos novos projetos para dias futuros. Porém, é preciso entender que no poema "José” de Carlos Drummond de Andrade numa perspectiva de educação ao longo da vida, está presente a pessoa de tenra idade com sua bagagem histórica repleta de experiências que em alguns momentos foram positivas, e em outros nem tanto assim, mas elas estão vivas esperando alguém lhe dizer: - E, agora José? O que você tem aí na sua longa trajetória de vida que possa me ajudar a resolver esta situação?

Atualmente é preciso dimensionar os contextos de uma educação ao longo da vida, ampliar nosso olhar para como as pessoas adultas e idosas são constituídas, muitas vezes de maneira formal ou informal, e estão em constante aprendizado no longo curso da vida.

Nesse sentido, podemos destacar o Memorandum, um importante documento ratificado em março de 2000 em Lisboa, pela Comissão Europeia que define a partir da política de educação e formação, a aprendizagem ao longo da vida (lifelong learning) como sendo "princípio diretor que garante a todos o acesso às ofertas de educação e de formação que envolve diferentes contextos da aprendizagem”. E, complementa que países da Europa se tornaram polos de conhecimento e economia em virtude do acesso às informações e aos conhecimentos mais recentes, despertaram para motivação de saberes que desencadearam resoluções inteligentes de forma pessoal e coletiva. Muitas pessoas de tenra idade, hoje planejam suas vidas, procuram contribuir ativa e positivamente na sociedade que inclui diversidade cultural, étnica e linguística. Observaram que é a educação, a chave para um novo aprender com o objetivo de superar desafios.

Por outro lado, para descortinar o conhecimento é preciso estabelecer um "conceito novo” de educação ao longo da vida, este que se coloque para a sociedade de forma reveladora como um fenômeno societário, uma nova ordem educativa.

Contudo, é preciso não caracterizar a educação ao longo da vida sob os aspectos de "instrumentalização” e "emancipação”, pois o aprendizado de uma pessoa que supera as fases do ciclo de vida está voltado para as novas oportunidades de crescimento pessoal, desenvolvimento social, familiar, e principalmente, sentir-se útil e obter estímulo e autonomia. Desta forma, oportunizar espaços para atividades de uma educação ao longo da vida, desperta o aprender, os sentidos, sentimentos, significados, necessidades, interesses e as expectativas nas pessoas de terceira idade.

O aprender é uma das capacidades e marcas essenciais dos seres humanos, ele acontece em qualquer fase de sua vida e se expressa de formas diferentes, um outro desafio que envolve conhecer-se e conhecer ao outro em meio ao universo de culturas que estão nos formando.

Divulgação - Cristiane Dall’ Agnol da Silva Benvenutti é mestre em Educação
Cristiane Dall’ Agnol da Silva Benvenutti é mestre em Educação

Bem-Estar

Dicas para retirar o cheiro ruim de cachorro do ambiente

Algumas raças tendem a ter um cheiro mais forte do que outras. Saiba quais as melhores maneiras de resolver esse problema.

Que os cachorros são excelentes pets, disso ninguém tem dúvidas. No entanto, alguns animais – principalmente os que ficam dentro de casa – podem deixar odores desagradáveis no ambiente – o tão incômodo "cheiro de cachorro”.

Essa situação acontece com determinadas raças, uma vez que alguns cães estão mais predispostos a terem um cheiro mais forte e exige uma série de cuidados para que isso não se torne um grande inconveniente para os tutores.

Neste sentido, há uma série de dicas de como tirar cheiro de cachorro da casa e manter o ambiente sempre limpo e higienizado.

Origem do cheiro:

Antes de mais nada, é preciso saber que cachorros têm odores e isso é absolutamente normal. Portanto, a primeira coisa que se deve fazer é identificar de onde está vindo o cheiro desagradável para tentar solucionar o problema.

Na maioria dos casos, esse cheiro forte está relacionado ao xixi dos animais, que realmente tem essa característica – uns mais, outros menos. Quando feito no tapete higiênico ou mesmo fora dele, podem deixar um odor ruim no ambiente.

Alguns animais também possuem um forte cheiro pelo corpo, que tende a ser mais evidente em cães com problemas de pele, infecções no ouvido ou até mesmo com problemas intestinais, afirma a veterinária Lívia Romeiro do Vet Quality Centro Veterinário 24h.

Problemas de pele

Determinadas doenças de pele são propícias ao mau cheiro, como por exemplo, as piodermites (infecções por bactérias), as infecções fúngicas, parasitológicas e alérgicas, que fazem com que o animal apresente um odor desagradável mesmo com banhos frequentes.

Infecções no ouvido

Cachorros que possuem grandes orelhas (e moles) também estão mais suscetíveis ao mau cheiro. Isso porque o acúmulo de bactérias odoríferas deixa um cheiro bem desagradável no nariz e causam dor nos pets.

Cães idosos

Os cães mais velhinhos também tendem a ter um cheiro mais forte que impregna pela casa, que acontece devido a lentidão no metabolismo e a baixa imunidade.

Essa condição, facilita a entrada de doenças como as mencionadas acima – infecções de pele, otites e afins – fazendo com que os animais tenham menor resposta imunológica e adquiram um cheiro característico.

Como resolver o problema:

Seja qual for a origem do mau cheiro, é importante adotar uma série de cuidados – tanto com o pet, quanto com a casa – para evitar que isso se torne um problema para todos.

Limpe os ambientes com frequência

Se o pet está acostumado a ficar dentro de casa, subir no sofá ou nas camas, o ideal é que a limpeza criteriosa desses ambientes seja feita ao menos duas vezes por semana.

Onde for possível, lave o piso com os produtos adequados, dando maior atenção para as áreas em que o animal costuma fazer suas necessidades. Nestes pontos específicos, você pode usar uma misturinha milagrosa que ajuda a deixar o lugar sem qualquer cheiro ruim:

- Bicarbonato de sódio

- Limão espremido

- Um pouco de água.

Após lavar o local com os produtos que você normalmente utiliza, passe um pouco dessa mistura, deixando-a agir por pelo menos 40 minutos e depois enxague bem.

Além disso, regularmente você deve aspirar o pó, varrer o chão e passar um paninho úmido nos móveis. Dessa forma, você evitará que qualquer odor desagradável se instale por ali.

Deixe o ar circular

Mesmo nos dias mais frios, é importante promover uma boa circulação de ar nos ambientes para evitar qualquer cheiro ruim.

Ao abrir as janelas, você ainda evita o acúmulo de bactérias, além de diminuir a umidade da casa, condição que ajuda a potencializar o mau cheiro vindo do pet.

Cuidado com as camas e sofás

Caso o cachorro tenha o costume de dormir com você na cama, é importante trocar os lençóis a cada dois dias – se possível, diariamente – para evitar que as bactérias se acumulem e a cama fique com mau cheiro.

Já para o sofá, colchão e poltronas, uma solução pode ser borrifar um desinfetante em aerossol indicado para desinfecção de pequenas superfícies não laváveis, que também ajuda na desodorização.

Cuide da higiene do seu pet

Tão importante quanto cuidar do ambiente, os cuidados com o pet são indispensáveis quando o assunto é como tirar cheiro de cachorro da casa.

Sendo assim, dar banhos no cachorro semanalmente, além de outras práticas de higiene ajudarão não só a controlar o mau cheiro, mas também a realizar uma boa manutenção de sua saúde.

Utilize xampus específicos – caso ele tenha problemas de pele -, escove os pelos diariamente, faça uma tosa higiênica periodicamente e escove com frequência os dentes do animal.

Além de todas essas ações, também é importante levá-lo sempre a uma clínica veterinária de confiança para que ele seja acompanhado por um médico veterinário para identificar qualquer problema de saúde que esteja relacionado a condição.

Dessa forma, você se livra não só do odor desagradável na sua casa, mas também de qualquer risco ou imprevisto com a saúde do anima

Família busca por filhote de gato desaparecido em Assis

O animal atende por nome de Bart

Uma família assisense buscar por um filhote de gato desparecido na Vila Palhares em Assis, que sumiu nesta terça-feira, 29 de setembro, no período da noite.

Segundo a tutora, os filhos de 15 e 6 anos estão tristes e chorando muito por conta do sumiço de Bart. O animal ainda é filhote e sua pelagem é bege com machas marrons.

Divulgação - Gatinho atende por nome de Bart
Gatinho atende por nome de Bart


A família pede para que qualquer informação sobre o animal seja dada pelo número de telefone (18) 99804-4298.

Família busca por cachorro que desapareceu no Parque Colinas em Assis

O cachorro atende pelo nome de Dodi

A família do cachorro Dodi que desapareceu no domingo, 27 de setembro, no Parque Colinas em Assis está a sua procura.

O cachorro tem porte médio e pelagem caramelo.

A tutora de Dodi, uma senhora de 65 anos, está muito abalada com o seu desaparecimento.

A família pede que se alguém tiver notícias de Dodi para que entre em contato pelo telefone (18) 99711-9667.

divulgação - Cachorro Dodi
Cachorro Dodi

Tutora busca por calopsita que desapareceu na Vila Prudenciana em Assis

Pito tem apenas 2 meses e se alimenta com papinha

Cibele tutora da calopsita Pito está a sua procura, em Assis.

Cibele conta que Pito desapareceu da casa da família na Vila Prudenciana, por volta das 11 horas desta segunda-feira, 28 de setembro.

Pito tem apenas dois meses, ainda se alimenta por papinha e tem penas amarelas e brancas.

A família oferece recompensa para quem localizá-la.

Quem tiver informações podem entrar em contato pelo telefone (14) 99822-2902.

divulgação - Calopsita Pito
Calopsita Pito

Bem-Estar

Yoga: aprenda 5 posturas que ajudam a emagrecer com a prática milenar

Além de serem muito úteis para relaxar e tonificar os músculos, há determinadas posturas de Yoga que podem ser muito adequadas para ajudar a perder peso

O Yoga é uma das atividades mais benéficas para a mente e o corpo, mas o que muitas pessoas se perguntam é se a atividade também pode auxiliar na perda de peso. E para matar essa charada conversamos com a professora e praticante de Yoga há anos, Priscilla Leite, que confirma que a prática regular dessa arte milenar pode sim influenciar na perda de peso, mas não no sentindo "tradicional”.

De acordo com Priscilla que também é criadora do canal Pri Leite Yoga, no Youtube (Atualmente o maior canal de Yoga do Brasil), a atividade ajuda a aumentar a concentração plena e mudar a maneira como nos relacionamos com o nosso corpo. Dessa forma, os praticantes tornam-se mais conscientes sobre o seu corpo e automaticamente repensam as suas atitudes e os seus hábitos. "Além disso, o Yoga também atua no combate do estresse, que é um sentimento que muitas vezes pode se manifestar na forma de ansiedade, insônia e incapacidade de concentração, contribuindo para o aumento do peso” – Pontua a professora.

Por isso, o Yoga é uma atividade que pode sim ajudar no processo de emagrecimento, mas ainda segundo a Yogini, ele é uma consequência de outros grandes benefícios, como: aumento da flexibilidade, respiração melhorada, metabolismo equilibrado, entre outros. " E apesar dessa atividade ser considerada de baixa intensidade, em uma aula de 60 minutos, por exemplo, o aluno estará em movimento o tempo todo, fortalecendo e alongando o corpo, o que ajudará a aumentar o metabolismo e consequentemente promover mudanças físicas e mentais” – Explica.

Então, se o seu objetivo é perder peso, Pri Leite indica o Ashtanga, Vinyasa ou Hot Yoga que possuem aulas de cerca de 90 minutos e trazem benefícios diversos como a desintoxicação corporal por meio dos movimentos e da respiração, uma maior circulação sanguínea e aumento da força. "O aluno queimará calorias, tonificará e alongará os músculos” – Garante Priscilla.

E se você se interessou e quer começar a praticar, a professora separou algumas posturas que podem te ajudar a começar:

1- Postura do Guerreiro:

Divulgação


O guerreiro é um exercício de ioga para emagrecer que, dentre outras coisas, aumenta a capacidade dos seus pulmões. Através de sua prática se trabalham em conjunto os músculos abdominais, as pernas e os glúteos.

Como fazer?

• No chão em uma posição reta, separe as pernas.
• Gire a perna direita para o lado direito e mantenha a perna esquerda a frente, formando um ângulo de 90 graus.
• Levante as mãos para cima e alongue-as o quanto puder. Junte as palmas em posição de oração e olhe para cima.
• Faça uma respiração profunda, relaxe e repita a atividade com o lado contrário.
• Faça entre 10 e 12 repetições.

2- Dhanurasana - postura do arco

Divulgação


Essa postura ajuda a massagear os órgãos abdominais, melhora a digestão e fortalece as coxas, o peito e as costas. Estica todo o corpo, fortalece e tonifica os músculos e ainda promove uma melhor circulação sanguínea. Além disso, a postura do Arco oferece mais estabilidade à coluna vertebral e previne doenças.

Como fazer?

• Se apoie sobre um tapete com o abdômen e dobre as pernas para trás;
• Levante as pernas para trás para conseguir formar um arco;
• Levante a parte superior do corpo e mantenha o olhar para frente;
• Em seguida, estenda os braços para trás e agarre as pernas com as mãos;
• Inale e exale profundamente e mantenha por 10 segundos, no mínimo.
• Descanse e faça 5 repetições.

3- Postura da cobra:

Divulgação


Também conhecida como Bhujangasana, a postura da cobra é uma asana de ioga que fortalece os músculos da parte baixa das costas e o abdômen. Inclusive, é recomendada para reafirmar os glúteos e reduzir a acumulação de gordura nos quadris.

Como fazer?

• Deite de barriga para baixo sobre um tapete, se apoie sobre o abdômen com as pernas alongadas;
• Coloque as palmas das mãos do lado do peito e levante a parte superior do corpo;
• Se dobre para trás o quanto puder e olhe para cima;
• Segure por 10 segundos e depois relaxe;
• Faça entre 5 e 8 repetições.

4- Postura da Pinça:

Divulgação


Esta postura é uma das melhores opções de ioga para emagrecer, principalmente quando o objetivo é diminuir a gordura abdominal. É muito fácil de fazer, ainda que requeira um pouco de resistência física e flexibilidade.

Como fazer?

• Sente-se sobre seu tapete, com as costas retas e as pernas alongadas para frente.
• Exale e dobre o corpo para frente, tocando as pontas dos pés com as mãos;
• Depois, agarre os dedos dos pés e descanse a frente na parte superior das panturrilhas ou sobre os joelhos;
• Mantenha a posição durante 10 segundos e descanse.
• Procure completar 8 ou 10 repetições.

5- Postura do camelo:

Divulgação


A postura do camelo ou Ustrasana é um exercício completo de ioga para emagrecer e tonificar. É recomendada para diminuir as medidas do abdômen, já que trabalha de forma especial esta área do corpo.

Como fazer?

• Fique de joelhos sobre um lugar próprio para praticar ioga, pode ser um tapete ou até mesmo um coberto. Se assegure de que os joelhos fiquem separados e alinhados com a largura do quadril;
• Se apoie sobre as pontas dos pés, de tal maneira que o peito do pé fique elevado sobre o chão;
• Depois, alongue os braços para frente e jogue o corpo para trás.
• Sustente a posição durante 10 ou 15 segundos, mantendo o abdômen contraído.
• Faça entre 3 e 6 repetições.

Tutora busca por cachorro desparecido na Vila Ribeiro

O animal atende por nome de Pipoca

Na noite deste domingo, 27 de setembro, por voltas das 20h30 o cachorrinho Pipoca sumiu de sua casa, na Rua Senhoria de Souza, na Vila Ribeiro, após se assustar com a chuva que caiu sobre a cidade de Assis.

Segundo a tutora, Pipoca é de porte pequeno, tem a pelagem branca com algumas manchas marrom. "Ele é dócil e está fazendo muita falta, por isso peço ajuda para encontrá-lo".

Divulgação - Pipoca despareceu neste domingo, 27
Pipoca despareceu neste domingo, 27


Para passar informações sobre Pipoca basta entrar em contato com o número (18) 99764-5784.
Bem-Estar

Além da perda de memória: Doença de Alzheimer é um alerta à depressão

Evolução da doença pode levar pacientes e familiares ao desenvolvimento de transtornos de humor

Por ser uma doença neurodegenerativa, não existe cura para o Alzheimer. O cenário ideal une o diagnóstico precoce ao uso de medicamentos para desacelerar a evolução do quadro e, consequentemente, fazer com que o paciente não atinja ou adie ao máximo a chegada à fase grave da doença – quando ocorre a perda acentuada de memória e a piora motora progressiva. Mas além das alterações físicas, o Alzheimer tem relação direta com o bem-estar psicológico da pessoa e de todas os que participam do cuidado. Muitas vezes, o diagnóstico vem acompanhado de outro problema crítico: a depressão.

Segundo a neurologista do Hospital Santa Cruz, Dra. Ana Carolina Dalmônico (CRM-PR 23.693, RQE 137), na fase moderada da Doença de Alzheimer, é comum o surgimento de transtornos de humor, como depressão e ansiedade. "O que pode levar a um falso diagnóstico de demência. É muito importante que esses transtornos sejam identificados e tratados corretamente, para não haver confusão diagnóstica”, enfatiza. Justamente por isso, os médicos costumam associar à medicação própria para o Alzheimer, alguns remédios auxiliares para melhora do humor e da qualidade do sono do paciente.

Mas não é apenas quem tem a doença que precisa de atenção. A confirmação também costuma ter um impacto significativo na rotina doméstica e na qualidade de vida dos acompanhantes. "É muito comum o surgimento de sintomas depressivos nos familiares e cuidadores de pacientes com Alzheimer devido à sobrecarga emocional e física”, completa Dra. Ana Carolina. Ainda conforme a neurologista, é importante procurar auxílio, seja psiquiátrico ou psicoterapêutico, logo no início dos sintomas, para evitar agravamento de saúde e o surgimento de complicações ainda mais profundas para a situação familiar.

Estágios da Doença de Alzheimer

-Inicial: caracterizada por alterações de memória e desorientação em tempo e espaço;

-Moderada: surgem as dificuldades para falar, coordenar alguns movimentos e realizar tarefas da vida diária, sendo que, nesta fase, também costumam ocorrer alterações do sono;

-Grave: piora motora progressiva com acometimento de memória de maneira acentuada, levando o paciente à completa dependência para realização de atividades como alimentação e higiene.
Bem-Estar

Cerveja: descubra como a bebida trazida pelos portugueses caiu no gosto dos brasileiros

O beer sommelier, Robson Vergillio, fala sobre as primeiras cervejas produzidas no país e explica como elas chegaram no Brasil

Muitos não sabem, mas uma das bebidas mais consumidas em nosso país, a cerveja, chegou antes da independência e foi bastante consumida pelos portugueses que moravam aqui. Se antes o mercado era limitado e com pouca variedade, hoje os consumidores podem explorar novos sabores e estilos com as cervejas artesanais.

Segundo dados divulgados pela startup myTapp, em 2018, o Brasil contava com 889 cervejarias operantes e cadastradas no MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Já em fevereiro deste ano, o mercado abrigava por volta de 1.171 estabelecimentos. "Por conta da facilidade de conseguir informações através da internet, os brasileiros estão mais informados e interessados em descobrir os sabores, estilos e combinações que uma cerveja artesanal é capaz de proporcionar”, explica Robson Vergillio, beer sommelier da cervejaria Berggren.

O início de tudo

Quando as primeiras indústrias de cervejas nacionais foram implantadas no país, as bebidas recebiam o nome de cerveja barbante, já que elas eram envasadas como os "growlers” de hoje em dia e os barbantes é que seguravam as rolhas das garrafas para evitar que saltassem por conta do gás da bebida engarrafada. "No fim do período monárquico, as cervejarias brasileiras deram os primeiros passos, e foi a família real portuguesa responsável por trazê-las ao Brasil”, afirma Vergillio.

Para evitar que a bebida conquistasse o paladar de todos, e no intuito de incentivar o consumo do vinho que era produzido em Portugal, a produção da cerveja era apenas para as famílias de imigrantes. "No Brasil, as primeiras cervejas vendidas recebiam o nome de Gengibirra e Caramuru. A Gengibirra era feita com cascas de limão, água, farinha de milho e gengibre, e custava 80 réis. Já a Caramuru, levava em sua receita gengibre, milho, água e açúcar mascavo, e tinha um preço mais acessível, custava 40 réis”, ressalta o beer sommelier.

A partir de 1840, os primeiros alemães começaram a chegar ao Brasil e fizeram com que a bebida ficasse ainda mais relevante no país, pois eles foram os responsáveis em dar continuidade na cultura cervejeira implantada pelos colonizadores. Depois disso, a cerveja caiu no gosto dos brasileiros e foi crescendo cada vez mais através de grandes cervejarias que foram surgindo no decorrer da história do Brasil. "Hoje é possível encontrar facilmente, em qualquer local, cervejas cada vez mais elaboradas e que levam em sua composição chocolate, café e manga”, finaliza Vergillio.
Bem-Estar

Semana Nacional de Trânsito: 7 dicas para se proteger ao fazer entregas com moto

Piloto Eliana Malizia, influenciadora em pilotagem segura, explica o que é necessário para se proteger no trânsito ao realizar entregas para aplicativos

Com o tema "Perceba o risco, proteja a vida", a Semana Nacional de Trânsito chama atenção para os perigos no trânsito. Em São Paulo, os dados mais recentes do Infosiga, sistema de informações de acidentes de trânsito do governo estadual, mostram queda nas fatalidades. A única exceção, porém, é em relação aos motociclistas.

Segundo o Infosiga, no mês de agosto deste ano foram registrados 447 óbitos, ante 480 no mesmo período de 2019. Isso representa uma queda de 7%. Por outro lado, se observados apenas os dados referentes a motociclistas, percebe-se um aumento de 7% na comparação com o ano passado: 184 óbitos ante 172.

O aumento nos casos de acidentes fatais ocorre no mesmo período em que se percebe um crescimento no número de entregadores de aplicativos devido à crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a piloto Eliana Malizia, entre os motivos para a alta nos casos de óbito estão a falta de equipamentos de segurança e de experiência desses motociclistas que foram às ruas fazer entregas.

"Seria muito interessante se as empresas que contratam os serviços de motofretistas e motoentregadores oferecessem treinamento de pilotagem segura, já que na auto escola apenas se aprende o básico”, explica a motociclista. "As empresas também deveriam analisar a qualidade dos equipamentos de proteção ou até mesmo oferecer os mesmos.”

Como evitar acidentes

Menor renda e desemprego estão entre os motivos que levaram trabalhadores a buscar na moto uma forma de fechar as contas no fim do mês. Por mais riscos que as entregas ofereçam, elas ainda geram o sustento de milhares de pessoas. Sendo assim, Eliana Malizia dá dicas básicas de como se proteger no trânsito:

- Escolha o capacete do tamanho correto, de preferência de qualidade, muitas vezes o muito barato sai caro. O tamanho certo é aquele capacete que não fica nem muito apertado e nem largo, ele tem de estar firme na cabeça. A fivela tem de estar fechada e justa no queixo. Numa queda, o capacete mal fechado ou largo é o primeiro a voar da cabeça.

- Existem protetores de coluna que você pode colocar debaixo da jaqueta ou você pode comprar uma jaqueta que já tem todas as proteções para coluna, ombro e cotovelos. Existem as para inverno e para verão, que tem o tecido cheio de furinhos para ventilação.

- Calças (com proteção no joelho) e jaquetas de cordura são sempre as melhores opções, mas hoje existem também as de Kevlar, porém essas são um pouco mais caras e nem sempre acessíveis para todos.

- Bota sem cadarço é o recomendado, pra não correr o risco de desamarrar e entrar na roda enquanto pilota. Escolha uma apropriada para motociclistas, cano médio ou baixo, que proteja bem os tornozelos.

- Luvas, também indispensáveis, além de proteger em um acidente protege do sol. Existem as mais quentinhas e as para o verão.

- Importante que todo equipamento esteja muito confortável, você vai passar muito tempo com ele. Não esqueça da capa de chuva, escolha uma que seja fácil e rápido de colocar. E sempre pare em local seguro para a colocação.

- Existem vários cursos gratuitos de pilotagem preventiva. Pesquisem, leiam artigos e matérias de profissionais especializados.
Bem-Estar

Cinco passos para cultivar árvores frutíferas em vasos

É importante conhecer bem ou buscar aprender mais sobre a espécie que deseja cultivar

Em tempos de isolamento social, uma boa forma de se distrair é cuidar de plantas e flores, o que também ajuda na decoração da sua casa ou de seu apartamento. É possível ir além da beleza vegetal, já que se pode cultivar plantas frutíferas em vasos. É uma excelente oportunidade de proporcionar cores, aromas e sabores para sua sacada, sala ou outros ambientes ensolarados.

Algumas espécies necessitam de mais horas de sol, outras nem tanto. Por isso, é importante conhecer bem ou buscar aprender mais sobre a espécie que deseja cultivar. Árvores de pitanga, amora, goiaba, araçá, mirtilo, figo e espécies cítricas como laranja, limão e tangerinas se adaptam muito bem ao cultivo em vaso. Conheça algumas dicas básicas para o sucesso de sua experiência:

Escolha dos vasos: use vasos leves e de bom tamanho. Vasos de fibra ou plásticos podem ser uma boa opção para reduzir o peso total. Quanto maior o vaso, melhor será o desenvolvimento da planta.

Drenagem: certifique-se de que o vaso possui furos na sua base, permitindo que o excesso de água seja drenado. Além disso, é fundamental fazer um dreno. Coloque 10 cm de pedrisco no fundo e, sobre eles, uma manta geotêxtil. Por fim, coloque o substrato/terra. A construção do dreno é importante para não obstruir o fluxo de água ao longo do tempo.

Adubação: é importante realizar uma boa adubação previamente ao plantio. Prepare a terra com adubos orgânicos, húmus ou demais materiais disponíveis. Após o plantio, não remexa o solo. O adubo pode ser colocado na superfície e, com a irrigação, irá infiltrar e será absorvido pelas raízes.

Manutenção: realize podas frequentes para que a planta não fique muito grande. É importante manter bom equilíbrio entre a raiz e a parte aérea. Neste momento, podem ser retirados ramos doentes ou com o ataque de alguma praga, prevenindo assim a necessidade de aplicação de produtos químicos.

Colheita: aproveite para saborear cada fruto! A produção em vaso poderá ser menor quando comparado ao cultivo convencional, uma vez que a polinização, disponibilidade de nutrientes e tamanho da árvore poderão limitar a produção.

Para os apreciadores da natureza, todo o processo é gratificante. Aproveite para envolver as crianças e interagir com a natureza dentro de casa. Certamente vocês poderão colher, além de bons frutos, deliciosos momentos que serão lembrados com carinho no futuro.

Tutora busca por gata desaparecida no Parque Colinas em Assis

O animal atende pelo nome de Jade

A tutora Júlia Figueiredo está à procura de sua gatinha Jade que está desaparecida desde o dia 15 de setembro, terça-feira. Ela é moradora do Park Colinas, em Assis.

Júlia conta que a gata, branca com manchas cinzas, usava uma coleira no dia de seu desaparecimento, e pede para que qualquer informação sobre Jade seja dada no número (18) 9814-1504.

divulgação - Jade está desaparecida a mais de uma semana
Jade está desaparecida a mais de uma semana

Tutores procuram por gato que desapareceu na Vila Orestes em Assis

O animal atende pelo nome de 'Babito'

Na madrugada desta quinta-feira, 24 de setembro, um gato que atende pelo nome 'Babito', desapareceu nas imediações do Posto Universitário.

O animal saiu de casa na rua Elias Machado de Pádua e até o momento não retornou. A tutora Carolina, disse que se chamar alto pelo nome o gato atende.

Quem tiver notícias do bichano, favor entrar em contato pelo telefone (18) 996159813

Divulgação - Babito desapareceu nas imediações do Posto Universitário
Babito desapareceu nas imediações do Posto Universitário

Tutor oferece recompensa para quem encontrar cachorro que desapareceu na Vila Prudenciana em Assis

O cachorro João desapareceu neste domingo, 20 de setembro

Leandro, tutor do cachorro João, que desapareceu neste domingo, 20 de setembro, próximo a Escola Lea Rosa na Vila Prudenciana, está a sua procura.

Leandro, ofereceu uma recompensa no valor de R$ 500,00 para quem localizar o animal.

Ele pede para que se alguém tiver informações sobre o paradeiro de João, para que entre em contato pelo telefone (18) 99727-5437.

divulgação - Cachorro João
Cachorro João

Tutora busca cachorra que desapareceu na Vila Palhares em Assis

A cachorra Jana sumiu no sábado, 12 de setembro

Débora Aparecida Camargo, moradora da Vila Palhares, está procurando por sua cachorra Jana, que desapareceu da casa da família no sábado, 12 de setembro.

Débora conta que a cachorra atende pelo nome de Jana, e a família está desesperada.

Ela pede que se alguém tiver notícias que auxiliem na localização de Jana, para entrar em contato pelo telefone (18) 996596087.

divulgação - Cachorra atende pelo nome de Jana
Cachorra atende pelo nome de Jana

Tutores buscam por cachorros desparecidos no Jardim Farias em Assis

Os animais atendem por nome de Zé e Chico

Na noite desta segunda-feira, 15 de setembro, dois cachorros sumiram de uma residência na Rua Santa Terezinha, no Jardim Farias em Assis.

A tutora conta que o local onde eles estavam foi arrombado e não foram encontrados mais. "Ainda não sabemos se foram furtados ou só soltaram por maldade, mas peço encarecidamente que quem tiver notícias que entre em contato, pois uma criança está sofrendo muito por eles".

Para entrar em contato com a família basta telefonar para o número (18) 99625-9800.

Divulgação - Os animais atendem por nome de Chico e Zé
Os animais atendem por nome de Chico e Zé

Bem-Estar

Receitas práticas para o dia a dia ajudam criar a motivação necessárias para cuidar do corpo

Personal Vivi Freitas em parceria com a ANZ Suplementos divulga receitas práticas e fit para quem quer entrar em forma para o verão

Faltam poucos dias para a primavera e com ela chaga também as temperaturas mais quentes e os preparativos para o verão. A ideia de grande parte, não apenas mulheres, é de entrar na estação mais querida pelo brasileiro, com o corpo em dia.

Estão sendo meses de isolamento social que fazem com que a ansiedade aumente e o consumo de bebidas e alimentos também seja maior, aliado a falta de exercício físico, compromete a saúde e a estética do corpo.

A personal Vivi Freitas afirma que, com uma alimentação saudável aliada a uma rotina de exercícios físicos, realizados inclusive em casa, é possível chegar no verão com um corpo bem mais bonito. "Nesse período de isolamento, onde alguns ainda estão com o receio de retornar às academias, adaptamos a performance dos exercícios para que sejam realizados em casa, de forma que o aluno saia do sedentarismo, ou aumente a quantidade de exercícios que fazia”, explica.

Além dos exercícios direcionados e dos aulões gratuitos, a personal ainda publica mensagens motivadoras a quem se espelha em sua rotina saudável. Os treinos dividem espaço com as receitas fit e de fácil preparação. "Sou mãe de três, sendo duas filhas ainda bebês. Sei da dificuldade de organizar a casa, trabalhar e ainda se alimentar bem. Receitas práticas para o dia a dia ajudam criar a motivação necessárias para cuidar do corpo”, afirma Vivi Freitas.

Em parceria com a ANZ Suplementos, a personal vem desenvolvendo receitas fáceis, fit e boas para sacear a vontade de comer doces durante o dia, ou ainda substituir a proteína no café da manhã ou lanche da tarde. "O ideal é sempre incluir uma proteína nas refeições e diminuir a quantidade de carboidrato ingerido. No entanto, nem sempre temos vontade de preparar algo, ou ainda incluir o ovo (puro). Por isso opto por receitas que dão sabor, saciam e são de baixa caloria”, explica Vivi.

Para o café da manhã a indicação é a Panqueca de Whey.

Divulgação - Panqueca de Whey
Panqueca de Whey


Ingredientes

½ xícara de whey protein sabor baunilha da @anz_suplementos
½ xícara de iogurte grego light
3 claras de ovo
1 banana (amassada)
½ xícara de aveia em flocos
Extrato de baunilha a gosto (opcional)

Modo de Preparo

Misture todos os ingredientes em uma tigela. Em uma frigideira antiaderente, untada com óleo de coco ou outro óleo vegetal, adicionar um pouco de massa e deixar até́ borbulhar. Virar para dourar o outro lado. Fazer uma torre com as panquecas. Cobrir com calda Mrs Taste sabor de chocolate com avelã zero açúcar, zero calorias da @anz_suplementos.

O proprietário da ANZ Suplementos, Luiz Renato Annuzzi explica que qualquer pessoa pode consumir o Whey Protein, inclusive as pessoas que não fazem exercícios físicos. "O Whey é indicado para as pessoas com dificuldade para ganhar massa muscular, mas se trata de um suplemento alimentar e não substitui uma refeição”, alerta.

Segundo Annuzzi uma pessoa precisa de 1 a 1,2 gramas de proteína para cada quilo de seu peso total, ou seja, quem pesa 70 quilos deve ingerir entre 70 e 84 gramas do nutriente por dia. "Se a pessoa praticar esporte e a intenção for aumentar a massa muscular, a quantidade pode ser aumentada. Mas vale ressaltar que o Whey Protein pode ser substituído na alimentação por files de frango grelhado, queijo minas ou ovos cozidos”, finaliza.

Assisense busca lar para gatos abandonados

Juliana resgatou os filhotes na quinta-feira, 10 de setembro

A assisense Juliana Stefany, moradora da Vila Santa Rita, está em buscar de lares para dois filhotes de gato que resgatou quinta-feira, 10 de setembro, na Vila Progresso em Assis.

Juliana conta que havia visto notícias de envenenamento de animais e ao ver os gatos na rua ficou com pena e não pode deixar os animais nas situação que se encontravam.

Ela estava passando no local quando viu os bichinhos próximo ao posto de saúde e perguntou para uma moradora se ela sempre os via na rua, a qual disse que há muitos gatos abandonados na região e que eles não tinham um lar e nem quem cuidasse deles. "Eu fiquei com dó e os trouxe para casa”, conta.

divulgação - Os gatinhos tem aproximadamente quatro meses
Os gatinhos tem aproximadamente quatro meses


Juliana fala que ambos são muito dóceis, mas que não pode ficar com eles, pois seus cachorros não se adaptaram aos gatos, e por isso procura por alguém que queira adotaá-los de forma responsável, ou que possa abrigá-los até que eles encontrem um lar.

Quem puder adotar os animais pode entrar em contato com Juliana pelo número: (18) 99818-8311.

divulgação - São dois filhotes machos
São dois filhotes machos

À luz da pandemia, a crise no mercado dos influenciadores e a ascensão da criatividade das "pessoas comuns"

No estudo dos novos cenários socioculturais e de vanguarda é natural enxergar o impacto de grandes eventos no comportamento humano, sobretudo as respostas dadas pelas sociedades e pelo indivíduo aos contextos de medo e incertezas. Hoje, vivemos um momento ímpar e, ao mesmo tempo, propício para analisar o que será esse porvir. Gostaria de propor, para essa reflexão, um recorte específico sobre a produção de conteúdo e o papel da criatividade nesse contexto; examinar como ambos dialogam com o espírito do tempo.

Um ponto de partida para essa análise é o relatório The Future 100: 2020, conduzido pela JWT Intelligence, que ganhou uma edição complementar à luz da pandemia. Lançado originalmente em janeiro deste ano, o report – nessa versão revisitada, apresentada recentemente – aponta 25 tendências que foram aceleradas, amadurecidas, intensificadas ou que surgiram na esteira da Covid-19. Esse mapeamento é um importante norteador de mudanças das demandas e dos comportamentos emergentes do consumidor. Em um dos capítulos, o exame sobre o surgimento de linguagens autorais nas redes sociais me chamou a atenção. Ou seja, como resposta ao medo e às incertezas, emergem vozes que passam a ser o território de creators – não de influenciadores que se pautam em exibir somente o próprio lifestyle.

O relatório defende que, em uma conjuntura na qual a criatividade digital está em alta, uma das personasrepresentadas pelos supercriativos são os adolescentes – que estão mapeando um novo território de expressão digital e artística, utilizando um arsenal de plataformas criativas como Snapchat e TikTok. O que vemos é que com tantas pessoas confinadas em casa, novas estratégias de criação surgem como resposta ao momento; um movimento supercriativo que permeia gerações e que envolve diversos setores. A constatação é que a criatividade está florescendo na quarentena e no período de distanciamento social. Como evidência, a pesquisa apresenta o aumento de inscrições na Virtual Art Academy, que cresceram cinco vezes em março de 2020 em comparação com os 12 meses anteriores; o resultado foi apontado pelos gestores da escola como "um salto drástico na história de 13 anos da academia”.

Uma outra evidência dessa movimentação está na iniciativa da Apple: em abril, a empresa lançou um anúncio, mostrando que a "criatividade continua apesar dos bloqueios”. O que representa esse tipo de movimentação? Que artistas e marcas são peças fundamentais para uma espécie de resistência; eles fazem um convite para que as pessoas criem e ingressem em comunidades artísticas. No mesmo mês, a grife Gucci convidou criativos como Elton John, Dakota Fanning e Jane Fonda para publicar conteúdo original nos canais da marca como um esforço para estimular a criatividade. Em outra iniciativa, a Dazed lançou a #AloneTogether – uma comunidade criativa em tempos de crise. E cabe ressaltar o papel da tecnologia que mantém as pessoas conectadas sem expô-las a riscos; na prática, os dispositivos são verdadeiras saídas criativas. Não é difícil perceber o quanto isso impacta as relações de consumo no planeta.

Um ponto importante trazido pelo The Future 100 é o surgimento de um movimento migratório geracional. Ou seja, a criatividade não é uma habilidade exclusiva da Geração Z ou da alta renda; o relatório aposta para uma popularização da criatividade com uma distribuição etária e, também, social. "A pandemia diferencia o influenciador do criador; entre os que criam pautas relevantes e os que ficam sem assunto”, afirma Yheuriet KaliL, CEO da agência Moisaco, um dos participantes do painel Novos papéis dos influenciadores digitais, que integra o CriAtivar – 1º Festival Internacional Santista de Criatividade, Inovação e Sociedade. Há uma ressignificação do glamour, diante de um momento tão extremo como esse contexto de pandemia.

No CriAtivar, o painel Novos papéis dos influenciadores digitais – que acontece em 24 de setembro, 20h30, com transmissão pelo Facebook – vai abordar que, em um cenário anterior, para o creator (influenciador de conteúdo) ter números volumosos para mostrar aos potenciais clientes era o suficiente para dimensionar o potencial de um post, anúncio ou publipost produzido por ele. Com a pandemia, o lifestyle aspiracional (viagens luxuosas, objetos caríssimos, espaços vips em festivais, roupas ou acessórios inacessíveis) passou a não fazer mais tanto sentido. A crescente preocupação com a sobrevivência a um vírus pouco conhecido, as incertezas econômicas, a crise sanitária, as mortes e a doença fizeram com que as pessoas conclamassem o momento com sendo o fim da "Era da Influência” como a conhecemos. Com mediação do publicitário Mateus Ramos, e participação de Edu K (músico e produtor musical) e a black influencer Victoria Nicolau (modelo e DJ), o bate-papo pretende lançar novos olhares para a tendência por meio do diálogo de pessoas que são potências criativas.

Divulgação - Mariana Nobre, gestora do Atelier do Futuro
Mariana Nobre, gestora do Atelier do Futuro

Bem-Estar

Joelho exige atenção especial na retomada de exercícios

Especialista fala sobre cirurgias ortopédicas mais comuns e quem são os mais afetados

Com a flexibilização das medidas de isolamento, muitas pessoas começam a retomar a prática de exercícios. No entanto, depois de passar meses com pouca ou nenhuma atividade física, uma das partes do corpo que exige mais atenção é o joelho. Essa é uma articulação formada por músculos e ligamentos importantes, sendo responsável por muitos dos movimentos que realizamos no dia a dia e ainda por sustentar o peso de todo o corpo.

Dr. Gilberto Anauate, coordenador do serviço de ortopedia e traumatologia do Hospital Santa Paula, explica que a maior parte das cirurgias realizadas no joelho são resultado de traumas, como batidas ou torções. "São lesões muito comuns em pessoas mais jovens, que realizam atividades físicas mais intensas. Acontecem muitas vezes em atletas, sejam eles profissionais ou amadores”.

Para o ortopedista, os competidores de fim de semana são os que mais sofrem com problemas no joelho que precisam de procedimentos cirúrgicos para correção. Por isso, o retorno aos exercícios após meses de sedentarismo precisa ser feito com mais cuidado. Segundo o especialista, os casos traumas no joelho causados por atividades de diversão já voltaram a aumentar nos consultórios.

As lesões podem acontecer em uma queda ou durante uma rotação do corpo em sentido contrário ao joelho, e pode ocorrer durante a prática de esportes, dança ou mesmo em atividades cotidianas. Em esportes coletivos, existem também o risco de choques entre competidores.

A maior parte das cirurgias no joelho são feitas por artroscopia, realizada por meio de três ou quatro pequenas incisões. Esse procedimento dispensa a necessidade de incisões maiores e torna a recuperação mais simples e rápida.

Nos últimos 18 meses, do total de 2.726 cirurgias ortopédicas realizadas no Hospital Santa Paula, cerca de 20% foram de procedimentos no joelho. As mais comuns são reconstruções, retencionamentos ou reforços do ligamento cruzado anterior ou posterior (ligamentos que unem o fêmur à tíbia, dois maiores ossos da perna) e as meniscectomias, para corrigir problemas no menisco (estrutura fibrocartilaginosa localizada dentro do joelho que tem a função de amortecer os impactos).

Anauate aponta que os quadros mais graves são aqueles em que acontece uma lesão do ligamento. Nesses casos, a cirurgia é mais delicada e mais demorada, e a recuperação pode ser mais longa.

Para tentar reduzir os riscos de problemas que podem afetar os joelhos, o ortopedista explica que é importante fortalecer a musculatura tanto do joelho quando das coxas. Dessa forma, o joelho sofre menos impacto nas situações do cotidiano e, quando eles acontecem, as lesões tendem a ser menos graves.
Bem-Estar

Mês do Alzheimer: cuidados com a saúde do cérebro na pandemia

Léo Kawashita, professor de ginástica cerebral, explica como retardar os sintomas da doença de Alzheimer com exercícios cognitivos

Nesse mês, o mundo inteiro se conscientiza sobre o Dia da Doença de Alzheimer, no dia 21 de setembro. Os avanços da Medicina ainda não encontraram uma curta para essa doença, que acomete mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo. Uma das premissas da Organização Mundial da Saúde para atenuar e retardar o aparecimento dos primeiros sintomas é o estímulo cognitivo.

No intuito de alertar as pessoas sobre a importância dos cuidados com a saúde do cérebro, o professor Léo Kawashita explica que no ano da pandemia é necessário redobrar os cuidados, uma vez que entramos em uma zona de conforto. Léo possui uma escola de ginástica cerebral em São Bernardo do Campo/Rudge Ramos (SP) e conta como os exercícios cerebrais são necessários para manter a mente ativa nesse momento, principalmente entre os 60+.

"O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa, que afeta as funções cognitivas do cérebro, como o funcionamento da memória, por exemplo. Para retardarmos o surgimento dos sintomas, devemos manter o cérebro ativo. Para isso, temos uma série de atividades cognitivas que auxiliam na qualidade de vida. Utilizamos uma metodologia baseada na neuroplasticidade cerebral aqui na escola, tirando o cérebro da zona de conforto", afirma Léo.

Segundo ele, os alunos da escola procuram por atividades que mantenham a mente ativa e que proporcionem momentos divertidos. Nesse momento de pandemia, as aulas de ginástica cerebral acontecem on-line. As atividades para o cérebro funcionam como estímulos cognitivos, capazes de fortalecer conexões neurais e desenvolver habilidades como memória, atenção, raciocínio lógico, foco e etc.

Na escola, os alunos treinam o cérebro com o ábaco, apostilas de raciocínio lógico, jogos educativos e dinâmicas. As aulas são divididas em turmas por faixa etária e proporcionam momentos prazerosos e divertidos. As aulas de ginástica para o cérebro ainda garantem o desenvolvimento de habilidades sociomeocionais, como autocontrole, autoestima, criatividade - auxiliando na manutenção da saúde mental.

"Os idosos se mantiveram ativos e com a mente ocupada; além disso, puderam se encontrar com os colegas da sala nas aulas on-line, afastando a solidão e promovendo o convívio social. E pessoas de todas as idades podem fazer as aulas, com atividades novas, variadas e cada vez mais desafiadoras", diz Léo.

Além da prática de atividades cognitivas, manter uma alimentação balanceada e a boa ingestão de água, a prática de exercícios físicos e uma boa sociabilidade são os ingredientes principais para garantir longevidade e um bom funcionamento do cérebro.
Bem-Estar

Aprenda a identificar 5 doenças que se manifestam pela boca

Muitos sintomas comuns do dia a dia podem indicar problemas maiores

Muita gente não sabe, mas a nossa boca, assim como nossos olhos, é um grande indicador de como vai a saúde. Por vezes, aftas, feridas que não cicatrizam, mudanças no paladar ou até o mau hálito, podem indicar que há um problema mais sério acontecendo em nosso organismo.

A Odontologia Integrativa, que reúne novos conceitos com as Práticas Integrativas e Complementares, busca fazer essa conexão e visualizar as doenças bucais de forma mais profunda, com visão interdisciplinar. Para simplificar, ela enxerga nossa boca como um reflexo do que ocorre em nosso corpo e mente.

A especialista na prática, Rosely Cordon, nos ensina à quais sintomas devemos nos atentar para identificar 5 dessas doenças.

1. Anemia

A anemia acontece em nosso organismo decorrente da falta de alguma substância essencial para o funcionamento, como o ferro ou a vitamina B12. Apesar de os sintomas mais comuns serem a fadiga, falta de ar ou palidez, ela também pode se manifestar em nossa língua. As papilas podem diminuir ou desaparecer, deixando-a com um aspecto liso. Por causa disso, o paciente pode também perder o senso do paladar.

2. Diabetes

O nível desequilibrado de insulina e glicemia no sangue pode causar sintomas bucais como mau hálito, boca seca e um aumento nos casos de cárie. Tais condições de saúde bucal são a porta de entrada para infecções, que interferem diretamente no aumento da glicemia.

3. Câncer Bucal

Esse tipo de câncer, em seus primeiros estágios, pode se assemelhar com aftas comuns. Para tirar a dúvida, a dica é esperar de uma semana à no máximo 10 dias, tempo em que aftas normalmente cicatrizam. Se depois desse período elas não sumirem, deve-se consultar o odontologista. Também é importante observar se estas feridas surgiram após a colocação de alguma prótese e neste caso, buscar ajuda do profissional o mais rápido possível, pois pode indicar uma má adaptação.

4. Leucemias

As leucemias, um tipo de câncer sanguíneo, podem causar uma gengivite. Mas antes de se preocupar, primeiro deve-se checar as outras causas possíveis, como a limpeza incorreta dos dentes, tabagismo ou até a gravidez. Caso ela persista apesar do tratamento básico, pode ser indicativo de um problema mais grave.

5. Imunossupressão

A redução da eficiência do sistema imunológico pode levar ao desenvolvimento de muitos problemas orais, como aftas, herpes e até a candidíase bucal, caracterizada por placas esbranquiçadas no interior da boca, mais conhecidas como ‘sapinho’. Também nos deixa mais vulneráveis ao coronavírus, que tem como um de seus primeiros sintomas a perda do paladar. O enfraquecimento desse sistema pode ocorrer por diversos motivos, como falta de vitamina D ou uma doença autoimune, como a artrite reumatoide, lúpus ou o HIV. Neste momento de pandemia, é sempre bom estar atento ao nosso sistema imunológico, importantíssimo para nos defender de qualquer doença.

Tutores procuram gata que desapareceu no Portal São Francisco em Assis

O animal atende pelo nome de Mia

Na noite de segunda-feira, 7 de setembro, uma gata que atende pelo nome de 'Mia' despareceu nas imediações da UNESP no Portal São Francisco em Assis.

Andrea que é a tutora, diz ter adotado a felina ainda recém nascida e que, desde então, cuida com muito carinho junto com sua família.

O animal tem os pelos de cores branca e preta.

Se alguém encontrar ou tiver notícias do desaparecimento de Mia, pode entrar em contato pelo telefone: (18) 99705 0729.

Divulgação - O animal tem os pelos de cores branca e preta.
O animal tem os pelos de cores branca e preta.