17 de Junho de 2021
20º/30º
Entretenimento - Blog

Tutora oferece recompensa para quem encontrar cachorrinha desaparecida em Assis

Nadine escapou do petshop na manhã desta terça-feira

Marlei Jordão, tutora da cachorrinha Nadine, oferece recompensa para quem localizá-la.

Nadine escapou entre as 9h e 10h desta terça-feira, 15 de junho, de um petshop na Rua Humberto de Campos.

"Estamos desesperados, ela deve estar muito assustada, pois nunca andou pelas ruas, e é muito medrosa e mimada, para comer é necessário dar grãozinho por grãozinho do sachê na boquinha dela. Pedimos que se a encontrarem por favor entrem em contato conosco", pede.

O telefone de contato de Marlei é (18) 99662-4094.

divulgação - Cachorrinha Nadine
Cachorrinha Nadine

Bem-Estar

Como entender os dentes que não "nascem"

Especialista explica as consequências dos dentes irrompidos

É chamado de dente retido aquele que ainda não irrompeu, quando já deveria ter erupcionado. Podem ser apontadas algumas causas que impedem ou alteram a erupção natural do dente, como explica Amanda Lopes Teixeira, cirurgiã-dentista e membro da Câmara Técnica de Odontopediatria do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP).

As principais causas são: falta de espaço, um problema frequente que pode ser causado devido ao dente ser muito volumoso em relação ao espaço ósseo, devido a perdas dentárias precoces, entre outros fatores; anquilose do dente de leite, em que ocorre uma "fusão" da raiz do dente de leite com o osso, fazendo com que ele não amoleça, impedindo a erupção do dente permanente; perda precoce do dente de leite, nesse caso pode haver a formação tecido ósseo que também impossibilita que o dente permanente erupcione, ou seja, nasça.

Ainda podem ocorrer casos de fibrose gengival, quando a gengiva que recobre o permanente fica muito grossa, ou processos patológicos, como cistos, tumores e alterações ósseas que podem prejudicar a erupção natural do dente. São mais raros, mas podem causar problemas.

"Quando o dente permanente não erupciona, pode haver alteração no desenvolvimento das arcadas e prejudicar o posicionamento dos dentes vizinhos. Se ele nasce de maneira incompleta, pode causar um maior acúmulo de placa bacteriana o que pode causar inflamação ou infecção na gengiva, cárie, entre outros problemas", esclarece Amanda.

Casos de dente não irrompido podem ocorrer em crianças, adolescentes e adultos. O terceiro molar (dente do siso) é o mais acometido por esse problema, seguido pelos caninos, podendo também ocorrer com outros dentes, sendo os incisivos os menos afetados. Ainda é possível que a pessoa tenha um dente de leite até a idade adulta e isso impeça a erupção do dente permanente. Muitas vezes o adulto só fica sabendo disso ao consultar o cirurgião-dentista.

Tratamento do dente que não erupcionou
O tratamento deverá ser realizado pelo cirurgião-dentista de acordo com a causa do problema. De acordo com a cirurgiã-dentista, no caso de dente decíduo (dente de leite) com anquilose, esse deverá ser removido para a erupção do permanente. Para a falta de espaço, poderá ser necessário tratamento ortodôntico para que esse dente ocupe a sua posição ideal. Já quando há a perda precoce do dente decíduo o cirurgião-dentista pode usar mantenedores de espaço para acompanhar a erupção do permanente e evitar perda de espaço.

Em caso de gengiva fibrosada que impede a erupção do dente, o cirurgião-dentista faz um pequeno corte nesta área para que o dente possa nascer. Se o dente permanente não erupcionar, pode ser necessário o tracionamento ortodôntico deste para posicioná-lo na arcada corretamente. Lembrando que qualquer intervenção só é realizada depois de um exame detalhado e tendo como suporte exames de imagem, tais como raio X, tomografia etc.

"Quando esgotamos as opções de tratamento para que esse dente permaneça na arcada adequadamente pode ser necessária a extração do mesmo", complementa a integrante do CROSP.

Ipê Minuto: 200 anos da Proclamação da República

Confira dicas rápidas sobre assuntos presente nos vestibulares

Os 200 anos da Proclamação da Independência do Brasil serão celebrados em 7 de setembro de 2022, mas já começaram os preparativos e pode ser um dos temas dos vestibulares. Confira essa dica do Professor Rigon!!


Após sumiço de cachorro, tutor fica doente e família pede ajuda para encontrar animal em Assis

Restrito foi adotado da rua há 10 anos

Nesta sexta-feira, 4 de junho, Laura procurou o Portal AssisCity para pedir ajuda para encontrar o cachorrinho Restrito que está desaparecido há quase um mês e seu tutor está muito mal e abalado.

Restrito foi adotado da rua pelo padrasto de Laura e desde o seu desaparecimento o padrasto não come direito, vive triste e pelos cantos e a família está preocupada com sua saúde.

"Nós acreditamos que alguém o tenha pego e adotado, não sabemos ao certo. Mas esperamos que quem estiver com ele que nos devolva, pois meu padrasto está muito triste e sentindo falta dele", pede Laura.

Divulgação - Restrito está desaparecido há 1 mês
Restrito está desaparecido há 1 mês


Restrito tem a pelagem bege e é de médio porte.

"Quando meu padrasto sofreu acidente foi ele quem ficou do lado, não saia de perto! Enquanto meu padrasto não chegou do hospital ele não comeu, a ligação deles é muito grande, ele deve estar mal longe de casa também, por isso pedimos ajuda para encontra-lo", pede.

Para entrar em contato com a família e passar informações sobre o cachorro, basta ligar no número de telefone (18) 99689-9635.

Tutora busca por cachorro que desapareceu na Vila Nova Assis

Pingo está desaparecido desde o dia 25 de maio

Cátia de Castro Reis tutora do cachorro Pingo que está desaparecido desde o dia 25 de maio, pede ajuda para encontrá-lo.

Cátia conta que Pingo sumiu da casa da família na Vila Nova Assis.

"Já procuramos por ele nos bairros vizinhos, porém não o encontramos, ele tem 10 meses e é super dócil, manso e carinhoso; peço que se alguém estiver com ele para que por favor nos devolva, minha filha está doente, pois eles eram muito grudados", explica.

Pingo é da raça Shitzu, tem pelagem branca e marrom, e uma mancha preta em uma das patas.

Os telefones para contato são: (18) 99171-9661 Cátia (18) 99817-2974 Amanda.

Cachorrinho perdido na Vila San Fernando Valley procura por tutores

O cachorrinho apareceu na noite desta quarta-feira

Um cachorrinho que está perdido na Rua Antonio Pedro Longo, na Vila San Fernando Valley procura por seus tutores.

Ana Luiza moradora da rua, conta que o cachorrinho apareceu no bairro na noite desta quarta-feira, 2 de junho e está sendo alimentado por vizinhos.

"Ele ainda é filhote, muito dócil, tem pelagem branca e preta e uma machinha mais clara próximo ao rabo, se alguém o identifica-lo por favor entre em contato", considera.

O telefone de Ana Luiza é (18) 98184-8892.

divulgação - Cachorrinho perdido
Cachorrinho perdido

Moradores buscam por cachorrinho que desapareceu no bairro INOCOOP em Assis

Cachorro Zé recebe os cuidados de todos os vizinhos

Moradores do Bairro INOCOOP em Assis estão a procura do cachorrinho Zé, que está desaparecido desde a segunda-feira, 31 de maio.

Os vizinhos da Rua Pedro Rodrigues da Silva contam que o animal mora na rua, mas é cuidado por todos.

"Ele não aceita ser adotado, já tentamos e ele fica chorando para poder sair, então o deixamos solto, mas ele é cuidado por todos os vizinhos, damos comida, vermifúgo, remédio para carrapato, ele ainda toma banho a cada 15 dias, e tem uma casinha onde ele dorme debaixo da árvore do campinho do bairro", conta Larissa Gomes.

divulgação - Cachorrinho Zé
Cachorrinho Zé


Ela lembra que o animal é muito dócil e querido por todos os vizinhos, que já o procuraram por todo o bairro e bairros vizinhos.

Larissa pede que se alguém tiver notícias do cachorrinho Zé, para que entre em contato com ela pelo telefone (18) 99113-4090 ou com Luciana pelo número (18) 99606-1004.

divulgação

Tutores buscam por gato desaparecido na Vila Funari em Assis

Loki é um gato persa com pelagem bege

Na madrugada de sábado, 29 de maio, o gatinho Loki sumiu da residência de seus tutores, na Vila Funari, no cruzamento das ruas Gonçalves Dias e da Misael Camilo Nogueira, em Assis.

Segundo Felipe, Loki sumiu durante a madrugada, mas deu falta dele apenas mais tarde.

"Ele é muito dócil, já tem 15 anos aproximadamente, gosta de ficar quieto na casinha dele, peço que qualquer informação sobre seu paradeiro seja passada", pede o tutor.

Divulgação - Loki desapareceu nas proximidades da Vila Funari
Loki desapareceu nas proximidades da Vila Funari


Loki tem a pelagem longa e bege.

Qualquer informação sobre Loki pode ser passada nos números (18) 99734-9343 ou (18) 99723-2650.
Bem-Estar

Como parar de fumar?

Procurar ajuda médica e psicológica pode aumentar as chances de sucesso nessa empreitada

A maioria das pessoas conhece os males do cigarro. A principal causa de morte evitável no mundo, o tabagismo está associado a inúmeras doenças, desde neoplasias, infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC), doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e fibrose pulmonar, entre outras. A lista de problemas de saúde que podem ser provocados pelo consumo de tabaco (cigarro, cachimbo, charuto e até tabaco mascado) é enorme. Soma-se a isso os reflexos negativos na qualidade de vida, limitando, por exemplo, a capacidade de realizar atividades físicas, o desempenho sexual e até a sensibilidade para sabores e aromas. O tema é foco de várias campanhas realizadas no Dia Mundial sem Tabaco, celebrado todo ano no dia 31 de maio.



As diversas iniciativas contra esse mal têm contribuído para um declínio consistente na prevalência de tabagismo no País. Mas, ainda assim, há uma parte da população (entre 12% e 14%) que segue fumando, engrossando estatísticas como a do Instituto Nacional do Câncer (Inca), que aponta a morte de 428 pessoas a cada dia devido a doenças relacionadas ao uso do tabaco. Dentre os fumantes, há uma grande parcela que gostaria de parar de fumar, muitos dos quais já tentaram. E como então enfrentar esse desafio?



Uma doença a ser tratada

Mais do que um hábito, o tabagismo é uma doença causada pela dependência da nicotina presente nos produtos à base de tabaco. E, como doença, deve ser tratada com acompanhamento médico e psicológico em um programa de cessação do tabagismo.



De acordo com o pneumologista da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, Felipe Marques da Costa, para ter sucesso no tratamento é fundamental que o indivíduo queira, de fato, parar de fumar, pois esse é um processo contínuo, que requer adesão. Atualmente, as intervenções são baseadas quase sempre em duas frentes: terapia cognitiva comportamental conduzida por psicólogos ou psiquiatras e tratamento farmacológico.



"O tratamento deve ser personalizado, estruturado de acordo com as condições de saúde da pessoa, avaliação de doenças prévias, alergias, tipo e grau de dependência. Também é importante que os especialistas saibam se ocorreram tentativas anteriores de parar de fumar, quais abordagens se mostraram vitoriosas na época e poderiam ser retomadas e quais os motivos de suas falhas, que devem ser contornados", orienta o médico.



Doença complexa, o tabagismo pode ter como principal fator a dependência química da nicotina, geralmente medida em uma escala de 0 a 10 por meio do Teste de Fagerström, baseado em um questionário sobre o hábito de fumar. Em alguns casos, a dependência de nicotina pode até ser baixa, mas a dependência psicológica é forte, ligada à ansiedade, que também necessita ser tratada, muitas vezes antes do início do tratamento medicamentoso.



Os gatilhos mentais que levam o indivíduo a acender o cigarro também devem ser observados para serem rompidos ou substituídos, por exemplo, por uma atividade saudável e prazerosa, o que depende do perfil de cada pessoa. "A vontade de fumar que surge como escape de uma situação psicológica pode ser respondida com a ingestão, por exemplo, de um copo d'água, o consumo de uma bala, uma caminhada ou corrida", orienta Felipe.



Atualmente, o tratamento farmacológico pode ser baseado em três medicamentos, que podem ou não ser combinados, dependendo de cada caso: terapia de reposição de nicotina; bupropiona, um antidepressivo; e vareniclina, medicamento que age no receptor da nicotina, reduzindo o desejo de fumar e os sintomas da abstinência.



Os especialistas também dão especial atenção às mudanças nos hábitos alimentares dos pacientes em tratamento. De um lado, há pessoas que substituem pela comida a compulsão pelo tabaco; de outro, alguns medicamentos ministrados, como os ansiolíticos e antidepressivos, podem de fato abrir o apetite. Frente a isso, médicos e psicólogos traçam conjuntamente estratégias para evitar impactos indesejados como o ganho de peso.

Ipê Minuto: Entenda o 'Atentado Riocentro'

Confira dicas rápidas sobre assuntos presente nos vestibulares

Em abril de 1981, durante uma comemoração pelo Dia do Trabalho no Riocentro, uma bomba explodiu no interior de um carro. Um militar morreu e outro ficou ferido. O Ipê Minuto de hoje é sobre o Atentado Riocentro:


Bem-Estar

Beber muita água é sempre positivo?

Confira a resposta para essa dúvida que intriga muitas pessoas

Um dos conselhos mais difundidos junto a quem procura uma vida saudável é beber bastante água. Quem nunca escutou que é preciso consumir, no mínimo, dois litros do líquido por dia? Apesar da importância para o bom funcionamento dos rins e de outros sistemas do organismo, é necessário cautela na hora de seguir esta recomendação. Segundo o urologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, Sandro Nassar, dentro das patologias renais, há tanto as que demandam alto consumo de água quanto as que exigem cuidado com o volume ingerido.

No cenário mais amplo, a orientação para consumo abundante de água está associada essencialmente a dois fatores: desidratação e formação de cálculos renais. O primeiro fator, segundo o médico, tem maior risco de ocorrer entre crianças e idosos que tendem a ter quadros de vômitos e diarreia mais frequentes. "A perda de líquido por esses meios pode gerar desidratação, que aumenta a chance de insuficiência renal. Para evitar isso, indicamos uma ingesta satisfatória de água diariamente", complementa.

Do outro lado, quando existe diagnóstico de insuficiência renal, a orientação vai na contramão: a ideia é que o consumo de líquido se torne cada vez mais restrito conforme a gravidade do problema. Nassar explica que nestes casos, o rim tem uma incapacidade de filtração e, se a demanda hídrica for alta, ocorre inchaço.

"A perda da função do rim pode ocorrer por diferentes motivos, como uso de medicamentos, diabetes e hipertensão. Para os pacientes com o quadro, é preciso limitar o consumo de qualquer líquido, até mesmo os presentes nos alimentos, para evitar inchaço - que geralmente é percebido nas pernas. Em casos graves, por exemplo, essa ingestão pode ser de no máximo 800 ml ao dia".

O urologista ressalta, no entanto, que para uma população saudável e que mantém acompanhamento médico constante, a dica de consumo de 1,5 a 2 litros de água por dia pode ser seguida. "Essa é uma orientação generalizada que auxilia na prevenção de cálculo renal. Porém, vale ressaltar que essa quantidade não vai impedir o problema em todos. Algumas pessoas vão necessitar de mais líquido, por isso é preciso sempre ter um acompanhamento médico", conclui.

Tutora pede ajuda para encontrar gato desaparecido em Assis

Clarck é da raça Maine Coon e sumiu na madrugada desta quinta-feira

Amigos e conhecidos da tutora de Clarck se mobilizaram na manhã desta quinta-feira, 20 de maio, para encontrar o gatinho que está desaparecido desde esta madrugada.

Nas mensagens de divulgação, a tutora conta que o gato desapareceu nas proximidades do Parque Buracão e implora para que qualquer notícia sobre Clarck seja passada para ela.

Divulgação - Clarck pesa 12 kg e tem 5 anos de vida
Clarck pesa 12 kg e tem 5 anos de vida


Clark é um gato muito especial, pesa 12 quilos e está há 5 anos, desde que nasceu, com Hellen.

Clarck tem problemas gastrointestinais e precisa comer rações especiais, motivo que aumenta a preocupação da tutora para encontrá-lo.

Para qualquer notícia do paradeiro do gato, basta entrar em contato com Hellen pelo número de telefone (18)99607-1307.
Bem-Estar

Jojo Todynho adere a dieta cetogênica

Confere a nova dieta seguida pela celebridade

Depois da retirada do balão gástrico, Jojo Todynho segue em busca de uma vida com hábitos mais saudáveis aliada a perda de peso. Acompanhada pela nutricionista Renata Branco, a artista aderiu a dieta cetogênica. "Com o uso do balão gástrico Jojo perdeu alguns quilos e decidiu manter seu ritmo de emagrecimento com foco em uma rotina mais saudável, por isso a Jojo aderiu a dieta cetogênica para perda de peso de forma saudável e já conseguiu eliminar dez quilos nas duas primeiras semanas.

Para termos uma perda de peso saudável devemos pensar em macronutrientes como gordura, carboidrato e proteína. Sendo a cetogênica uma dieta rica em gorduras boas como abacate, castanhas, azeite, proteína como peixe, frango, ovo e reduzida em carne vermelha e muito pobre em carboidrato, no máximo 50g de carboidrato levando em conta a qualidade, carga glicêmica e como esse carboidrato vai ser distribuído no plano alimentar.

Mas devemos também pensar nas vitaminas, minerais, fitoquímicos para termos uma boa capacidade mitocondrial para produzirmos energia através da gordura e termos menos cansaço, fadiga e aproveitarmos os efeitos benéficos da cetose como melhora da resistência insulínica, memória, perda de gordura, disposição" disse a nutricionista.

Tutor buscam por cachorra desaparecida no Jardim Paraná

Piteira tem a pelagem preta e manchas marrom na cara e nas patas

O tutor Murilo procura sua cachorrinha, que atende por nome de Piteira, desaparecida desde o dia 4 de maio, nas proximidades do Jardim Paraná.

Segundo o tutor, a cachorrinha tem os pelos pretos, com algumas manchas marrons nas patas e cara, além de manchas brancas nas pontas das patas traseiras.

Divulgação - Tutor buscam por cachorra desaparecida no Jardim Paraná
Tutor buscam por cachorra desaparecida no Jardim Paraná


A cachorrinha foi vista algumas vezes no centro de Assis, mas o tutor não conseguiu encontrá-la.

Para qualquer notícia sobre o paradeiro de Piteira, basta entrar em contato com Murilo pelo número (18) 99630-0228.

Cachorra perdida é resgatada por donos de bar, em Assis

O animal está sob cuidados e proprietários do estabelecimento esperam encontrar o tutor

Na tarde desta quinta-feira, 13, donos de um bar na Avenida Paschoal Santilli resgataram uma cachorra da raça Cocker Spaniel que andava perdida pela região.

Para tentar localizar o tutor, os donos do estabelecimento deixaram a cachorra em uma coleira na calçada. Em contato com os proprietários do bar, foi informado que o animal é dócil, está sob cuidados e caso seu dono não seja localizado, ela passará a noite em segurança no local.

A cachorra é de cor caramelo e possui um laço azul e rosa em seu pescoço.

O bar em que a cachorra está fica localizado na Av. Paschoal Santilli, 1558. O telefone para contato é (18) 998265464.


Divulgação - Cachorra está sob cuidados em um bar na Av. Paschoal Santilli
Cachorra está sob cuidados em um bar na Av. Paschoal Santilli

Tutores buscam por gato que desapareceu no Jardim Europa em Assis

Tintin desapareceu nesta segunda-feira

Os tutores do gato Tintin estão a sua procura.

Ele desapareceu nesta segunda-feira, 3 de maio.

Eles explicam que o animal desapareceu da casa da família no Jardim Europa e pedem que se alguém tiver informações do animal para que entre em contato pelo telefone (18) 99622-4568.

divulgação

Cachorrinha perdida busca por tutores em Assis

A cachorrinha foi encontrada na Vila Maria Izabel no sábado

Uma cachorrinha que foi encontrada na rua no sábado, 1º de maio, está a procura de seus tutores.

Aline, que encontrou a cachorra perto de sua casa, conta que a viu pela manhã na rua e como haviam muitos cachorros rodeando ela, a recolheu para dentro de seu quintal.

"Ela está bem cuidada, é bem educada e calma, mas está chorando bastante, ela está com uma coleira marrom, mas não tem identificação, o focinho dela é um pouco branco, então acho que ela não é muito nova, as patinhas traseiras dela são naturalmente brancas", conta.

Aline pede que se alguém a reconhecer para que entre em contato (18) 99119-2821.

divulgação - Cachorrinha encontrada
Cachorrinha encontrada

Bem-Estar

74% das mulheres acham que deveriam ser liberadas do trabalho durante a menstruação, diz estudo

O percentual é ainda maior entre as brasileiras que sentem cólicas durante o ciclo menstrual

A menstruação pode trazer muitos desconfortos como mudança de humor, mal-estar, dores de cabeça e costas, indisposição, retenção de líquido e a tão temida cólica. E conforme constatou o Trocando Fraldas em seu mais recente estudo, 74% das brasileiras sentem cólicas quando estão menstruadas. Esse percentual é maior entre mulheres dos 18 aos 24 anos, com 80% delas; e entre as dos 25 aos 29 anos, com 73%. Além disso, as mulheres que já são mães, 70%, sentem menos cólica do que as que ainda não têm filhos, 79%.

Durante o ciclo menstrual, realizar qualquer atividade do dia-a-dia fica mais difícil e pode piorar o estado físico e emocional das mulheres. Esse período interfere, e muito, na qualidade de vida da mulher. E é por isso que 74% das brasileiras concordam que deveriam ser liberadas do trabalho durante o período menstrual. Principalmente, as que sentem cólicas, 79%. Já entre as que não sentem, 60% concordam que não deveriam trabalhar.

Os dados por estado demonstram que, o estado em que mais mulheres acreditam que deveriam ser liberadas do trabalho é o Amapá, com 83% das participantes. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, 76% e 72%, respectivamente, concordam com a liberação do trabalho. O Rio Grande do Sul é o estado em que menos mulheres concordam em serem liberadas, com 65% das entrevistadas.


Divulgação - Estudo do Trocando Fraldas, que indica como o período menstrual afeta as mulheres
Estudo do Trocando Fraldas, que indica como o período menstrual afeta as mulheres

Tutora procura gato que desapareceu em Palmital

O pet, além de não sair de casa, também possui problemas renais

No último sábado, 24 de abril, por volta do meio-dia, tutores de Palmital notaram que o gato Toninho não estava mais em casa, na Rua Santos Dumont. Segundo Camila, dona do animal, ele nunca saiu da residência, algo tão comum entre os felinos.

Segundo Camila, a casa estava toda fechada e não conseguem entender como o animal desapareceu. Além de procurar em sua residência, ela também andou por toda vizinhança e cidade, sem sucesso.

A família está angustiada e desesperada com a situação, ainda mais que Toninho tem problemas renais e necessita de medicamentos.
Para auxiliar nas buscas pelo animal, Camila oferece recompensa de 500 reais.

Quem tiver qualquer informação do animal deve entrar em contato pelos números de telefone (18) 99819-4577, Camila, ou (18) 99703-0135, Rafael.

Divulgação - Toninho está desaparecido desde o último sábado, 24. / imagem: Arquivo Pessoal
Toninho está desaparecido desde o último sábado, 24. / imagem: Arquivo Pessoal

Bem-Estar

Atenção! Meningite mata rápido!

No Dia Mundial de Enfrentamento à Meningite (24/04), a maior plataforma de streaming voltada aos cursos de medicina, o Jaleko, alerta à necessidade de os estudantes estarem atentos e incluírem a infecção neurológica nos diagnósticos

A meningite é a inflamação das membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal (as meninges), podendo ter origem infecciosa e assim, ser causada por vírus, bactérias, fungos, parasitas.

A depender do agente etiológico, pode ter rápida evolução, especialmente entre crianças e adolescentes, mesmo quando diagnosticada corretamente. Apresenta uma taxa de mortalidade de 5% a 10%, entre o tempo de 24 a 48 horas após os primeiros sintomas. Sem tratamento, esse cenário sobe para 50%.

No Brasil, a doença é considerada endêmica, ou seja, pode ter casos durante todo o ano, ocasionalmente tendo surtos ou epidemias. As meningites bacterianas são mais comuns no outono-inverno (final de março a início de setembro) e as virais na primavera-verão (final de setembro até o início de março).

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 1,2 milhões de casos e 135 mil mortes por meningite ocorram no mundo a cada ano. No Brasil, as 3 principais causas: a Neisseria meningitidis, o Streptococcus pneumoniae e o Haemophilus influenzae são responsáveis pela doença, com cerca de 2 casos a cada 100.000 habitantes, tendo uma alta letalidade (podendo chegar a quase 50%).

Nesse cenário alarmante, no caso da meningite, por exemplo, é muito fácil o erro de diagnóstico, pois profissional da saúde não considerar este diagnóstico, uma vez que não há tempo para erros, e em menos de 2 dias a doença leva ao óbito. Por isso, o Jaleko maior plataforma de ensino para alunos de medicina, disponibiliza um conteúdo de excelência sobre a doença, preparando os estudantes para incluir meningite nas suas suspeitas diagnósticas e manejá-la corretamente, quando necessário, minimizando as imperícias.

Para deixar os estudantes e até mesmo os possíveis pacientes desta doença em constante alerta, Ana Elisa Almeida, infectologista e professora do Jaleko, separou algumas dicas que podem contribuir para a suspeita diagnóstica de Meningite.

- Febre e outros sinais sugestivos de meningite devem ser investigados com muita atenção. Pois, apesar de em alguns casos, como na grande maioria das meningites virais, o paciente apresentar uma evolução benigna, é importante essa identificação clínica, inclusive, para fins epidemiológicos e controle de casos.

- O vírus da gripe ataca as vias respiratórias, causando cansaço, coriza e dores no corpo.

- Já na Meningite, além dos sintomas de gripe, ocorrem sintomas mais amplos como dores de cabeça e vômitos intensos.

- Um sinal que pode ocorrer na meningite e já está muito bem consolidado no conhecimento popular é a rigidez de nuca. Porém, importante frisar que é possível ter meningite sem rigidez de nuca, além da rigidez de nuca estar presente em outras situações clínicas que não a meningite.

- Sintomas neurológicos como surdez, perda de consciência e paralisia podem ocorrer em meningites mais graves.

As dicas principais para os futuros estudantes são avaliarem o paciente com calma, atentando para recursos fundamentais como a anamnese e o exame físico e realizarem exames importantes como o líquor, se houver indicação clínica. Além disso, reforçar entre pacientes medidas preventivas, que são também imprescindíveis no manejo clínico, como a vacinação e quimioprofilaxia (quando indicados).

Tutora busca por cachorro que desapareceu no Jardim Monte Carlo em Assis

Thor desapareceu no início da noite de quinta-feira, 22 de abril

Rafaela Wain Campidelli, tutora do cachorro Thor está a sua procura.

Rafaela conta que Thor desapareceu da casa da família, no Jardim Monte Carlo por volta das 19h desta quinta-feira, 22 de abril.

Rafaela explica que Thor é da raça Lhasa Apso e não tem o hábito de sair, além de ser bem manso.

"Acreditamos que alguém possa ter pego o Thor, e estamos muito preocupados com ele, pedimos que se alguém tiver informações sobre ele, para que entre em contato", ressalta.

O telefone de Rafaela é (18) 99688-9899.

divulgação - Cachorro Thor
Cachorro Thor

Culinária

Quais cuidados devemos ter na hora de higienizar alimentos?

Nutricionista elenca 5 dicas para quem procura uma forma prática e segura na hora de consumir frutas, verduras e legumes

Desde o início da pandemia a população passou a rever seus hábitos de consumo. Isso refletiu diretamente na prática de iniciativas saudáveis que preservam a qualidade de vida. A necessidade de sanitizar tudo o que compramos levantou também a seguinte pergunta: afinal, qual é a melhor forma de higienizar os alimentos?

Esse constante diálogo abre divergências quanto aos métodos corretos. Enquanto algumas pessoas acreditam que apenas a água corrente é o suficiente, outras recorrem a substâncias específicas para a limpeza.

Para auxiliar nessa missão, a nutricionista Mônica Magalhães compartilha 5 dicas de como higienizar de forma correta e saudável os alimentos adquiridos em mercados, feiras ou até mesmo cultivados em hortas particulares ou agricultura familiar.

Lavar as mãos

É de extrema importância a correta higienização das mãos antes de manusear os alimentos. Ao lavar as mãos corretamente, você está prevenindo que os microorganismos presentes migrem para o alimento com o qual está lidando. A higienização correta das mãos é feita com água corrente e sabão, e uma lavagem que leva cerca de 30 segundos.

Lavar os alimentos sob água corrente, com o objetivo de eliminar resquícios.

Para eliminar qualquer sinal de sujeira nas frutas, legumes e verduras é necessário passar na água corrente antes de serem higienizados e armazenados. No caso das verduras, as folhas devem ser lavadas uma a uma para garantir a limpeza completa. "No caso de alimentos com casca mais firmes; frutas como maçã, legumes no caso das cenouras e tubérculos como as mandiocas, podem ser lavados, fazendo uso de escovas de cerdas macias para remover melhor os resíduos dos poros", afirma Mônica Magalhães.

Não utilize sabão ou detergente

O uso desse tipo de substância, além de retirar vitaminas da casca dos alimentos, por ser muito abrasivo, ainda possibilita que resquícios químicos fiquem mesmo após o enxágue.

Utilizar produtos corretos para higienização

A melhor e mais segura forma de higienizar seus alimentos é com o uso de produtos próprios para isso. Atualmente, é possível encontrar opções à base de dicloroisocianurato de sódio, um componente orgânico de forte ação germicida, que além de não requerer enxágue, não afeta produtos de origem orgânica, e ainda tem ação comprovada contra ao Coronavírus, como o Clorin Salad, por exemplo. Produtos com substâncias à base de hipoclorito de sódio não são indicados pois não podem ser utilizados em orgânicos e acabam deixando gosto e odor nos alimentos.

"Folhas verdes como alfaces, espinafre e couve, frutas como maçã, morango e uva, devem ser submersos em uma tigela com a solução por 15 minutos. Após esse processo é só secar e armazenar. A higienização com o dicloroisocianurato de sódio garante também maior durabilidade dos alimentos", acrescenta a nutricionista.

Secagem e armazenagem

Para secar da forma correta, é recomendado o uso de toalhas de papel, produtos mais frágeis podem ser colocados na toalha de forma suave, além do papel toalha as centrífugas de folhas também são uma boa opção. Para evitar ressecamento na hora de armazenar os alimentos, é importante colocá-los em sacos plásticos para serem guardados na geladeira. Nos saquinhos, faça pequenos furos para entrada de ar e respiração do alimento. Opte por guardá-los em gavetas ou na prateleira mais baixa do refrigerador.

Além das dicas, a especialista faz um alerta sobre as soluções caseiras. "Não existe mistério para matar os germes e bactérias presentes nos alimentos, porém existem soluções caseiras que devemos prestar muita atenção por conta da sua falta de eficácia. Misturas à base de água sanitária, limão, vinagre, entre outros, além de não trazer garantia quanto sua eficácia, ainda podem interferir na qualidade de produtos, sem falar no risco à saúde por intoxicações", finaliza.

Tutores buscam por gato desaparecido em Assis

Honey tem 10 anos de idade e desapareceu no dia 17 de abril

Nesta quarta-feira, 21 de abril, a família do gatinho Honey procurou o Portal AssisCity para tentar encontrar o animal que está desaparecido desde sexta-feira, 17 de abril.

Honey desapareceu no estacionamento do Supermercado Amigão, e não foi mais visto.

Divulgação - Animal atende por nome de Honey
Animal atende por nome de Honey


O gatinho tem 10 anos, é dócil, carinhoso, de porte grande e peludo. A tutora está desesperada para encontrá-lo.

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Honey pode entrar em contato através do número (11) 94801-8547.

Tutores procuram por calopsita desaparecida em Assis

O pequeno Raul de um ano está sentindo muita falta de Titi

Nesta terça-feira, 20 de abril, a família da Calopsita Titi procurou o Portal AssisCity para pedir ajuda da população e encontrar o pássaro que está desaparecido desde domingo, nas proximidades da Vila Tênis Clube em Assis.

O pequeno Raul, filho de Giovana, está sentindo muita falta de Titi. "Ele sai toda hora e vai até a gaiola e fica chamando por ele, pedimos que se alguém encontrar nos devolva, o Raul e todos nós estamos preocupados", contou.

Divulgação - Titi está desaparecida desde domingo, 18
Titi está desaparecida desde domingo, 18


Para qualquer notícia sobre Titi basta entrar e contato com o número (18) 99793-5904 e falar com Laércio.

Divulgação

Bem-Estar

A importância do brincar para evitar ansiedade e depressão

De acordo com uma pesquisa do instituto de psiquiatria da USP, 27% das crianças e jovens apresentam sintomas de ansiedade e depressão neste período de pandemia. Dos 7 mil entrevistados entre 5 e 17 anos, 1 em cada 3 tem os sintomas.

A brincadeira é fundamental para auxiliar neste momento, ter um espaço dedicado aos pequenos, é uma alternativa para distrair a criançada. A psicóloga especialista em terapia cognitivo -comportamental, Viviane Albuquerque, afirma que o brincar possibilita às crianças o desenvolvimento saudável, tanto físico como emocional, fortalecendo o equilíbrio e a coordenação, desenvolvendo as habilidades socioemocionais-competência que ajudam a lidar com as emoções, como a empatia, o saber dividir e se socializar. "Sabemos que em função do confinamento do último ano, com a falta de atividades e socialização no futuro, as crianças podem tornar-se adultos desorganizados emocionalmente e com dificuldades de relacionamentos, por isso, é muito importante interagir e dedicar um tempo aos pequenos", afirma.

Para a especialista, ter um ambiente lúdico e encantador faz toda a diferença para a criançada, elas criam estórias, interagem e se divertem. "São diversos os tipos de brincadeiras e brinquedos que podem ser disponibilizados em casa. Para aqueles que moram em condomínios, há opção de aproveitar a brinquedoteca, esses espaços são seguros para as famílias por ser um lugar que já estão acostumados, sem contar que o local tem que estar de acordo com as normas de segurança e higiene, como por exemplo, com horários agendados e limite de usuários", destaca.

Segundo Percila Paloma, gerente de marketing e novos projetos, da Nogueira Brinquedos é possível montar "mini" brinquedoteca em espaços ociosos da casa, no quarto ou quintal, com mesinhas interativas e Kid Play compacto. Há ainda opções de jogos para os adolescentes e adultos. "Priorizamos o desenvolvimento, socialização e diversão, entendemos a necessidade de interação e entretenimento entre as famílias neste momento que o país está enfrentando. Nossos projetos e brinquedos são desenvolvidos para pequenos e grandes ambientes para atender as necessidades das famílias ou condominio", finaliza.

Tutora busca por cachorro desaparecido na vila Maria Alves

Rodolfo escapou do colo de seu tutor e ainda não conseguiram o encontrar

Na noite deste sábado, 10 de abril, os tutores do cachorrinho Rodolfo ficaram desesperados após seu desaparecimento e pedem ajuda da população para encontrá-lo.

Thaynara Rosa, tutora do cachorrinho, contou que Rodolfo escapou do colo de seu padrasto e mesmo indo atrás dele, o perderam de vista. "Precisamos encontrar ele, estamos desesperados", pediu a tutora.

Rodolfo é de médio porte, com a pelagem preta e algumas manchas brancas. Quem tiver informações sobre o cachorro pode entrar em contato pelo número (18) 9979-60821.

Divulgação

Tutora busca por calopsita que desapareceu próximo a UNESP de Assis

A calopsita Alvin sumiu na tarde de sexta-feira, 2 de abril

Ingrid Vieira Cardoso, tutora da calopsita Alvin está a sua procura.

Ingrid explica que Alvin sumiu por volta das 16h20 de sexta-feira, 2 de abril, da casa onde moram na Vila Tênis Clube nas proximidades da UNESP.

Ingrid oferece recompensa de R$ 150,00 para quem devolver Alvin.

Quem tiver informações sobre Alvin pode entrar em contato com Ingrid pelo telefone (11) 96083-9809 ou com Alanis pelo número (13) 98124-1115.

divulgação - Calopsita Alvin
Calopsita Alvin

Especialista ajuda identificar sintomas de intoxicação por chocolate em animais de estimação

Veterinário alerta tutores a não fornecerem chocolate aos pets; consumo pode levar à morte.

O consumo de ovos de chocolate durante o período da Páscoa requer cautela aos tutores de pets. O doce consumido por humanos não pode ser dado aos animais de estimação e a ingestão pode levá-los à morte.

Segundo o coordenador do curso de Medicina Veterinária da Anhanguera de Sorocaba (SP), Tiago Ladeiro de Almeida, substâncias presentes no chocolate feito para consumo humano são prejudiciais aos animais por serem tóxicas ao organismo. O profissional aponta os principais sintomas que pets podem sentir ao consumirem chocolates destinados a humanos.

"Os sintomas mais recorrentes em cães e gatos são vômitos em grande quantidade, diarreia, temperatura corpórea alta, vontade excessiva de beber água e urina em grande quantidade", alerta.

Tiago também alerta que ao apresentarem sintomas, os animais devem ser encaminhados com urgência ao médico veterinário para realizar o processo de desintoxicação do organismo.

"Não há um antídoto para o chocolate e o tratamento instituído é a terapia de suporte, com fluidoterapia e medicações que vão anular os efeitos da intoxicação. Caso o animal seja levado ao veterinário em um período de até três horas após ingestão, normalmente o profissional irá tentar provocar o vômito do chocolate e realizar uma lavagem gástrica", explica.

Divulgação - Ovos de chocolate não podem ser dados para animais de estimação — Foto: Reprodução/TV TEM
Ovos de chocolate não podem ser dados para animais de estimação — Foto: Reprodução/TV TEM

O profissional também alerta aos tutores para que em caso de urgência, não tentem fazer o processo em casa.

"O procedimento de desintoxicação deve ser realizado apenas por um médico veterinário", afirma.

Alternativas:

Apesar de não poderem consumir os mesmos chocolates dos tutores, os pets não ficam de fora das comemorações. Guloseimas feitas sob medida podem ser consumidas, como petiscos de banana, aveia e mel, além de muffins e chocolates especiais que permitem uma Páscoa mais saborosa aos bichinhos.

No entanto, o veterinário orienta que é importante manter prudência no fornecimento dos petiscos aos pets.

"Qualquer petisco novo para o animal deve ser dado em pequena quantidade para não causar indisposição estomacal ou uma diarreia", finaliza.

Tutor busca por cachorro que desapareceu na vila Ribeiro em Assis

Pepe sumiu na sexta-feira, 26 de março

Matheus Toni Entringer, tutor do cachorro Pepe está a sua procura.

Matheus explica que Pepe é da raça Shitzu e sumiu da casa da família, na Vila Ribeiro, próximo ao Clube São Paulo, na sexta-feira, 26 de março.

"Temos crianças pequenas que estão muito tristes, e estamos muito preocupados com o Pepe, pedimos que se alguém tenha visto ele, para que entre em contato conosco", considera.

O telefone para contato é (18) 99750-0493.

divulgação - Cachorro Pepe
Cachorro Pepe

Tutora busca por cachorro que desapareceu no Jardim Paraná em Assis

Leon tem uma orelha com deficiência e cortada, ele possui também uma cicatriz na costela

Luana da Silva Evangelista, tutora do cachorro Leon está a sua procura.

Luana conta que Leon sumiu neste sábado, 27 de março, da casa da família no Jardim Paraná.

"Estamos muito preocupados, pois já procuramos por toda parte e não o encontramos, estou oferecendo uma recompensa para quem localiza-lo e temos crianças doentes pela falta dele", considera.

Luana explica que Leon tem uma orelha com deficiência e cortada metade, além disso ele possui uma cicatriz na costela.

Quem tiver informações pode entrar em contato pelo número de telefone (18) 99732-2394.

divulgação - Cachorro Leon
Cachorro Leon

Aneel: Contas de luz terão bandeira amarela em abril

Com a medida, as contas de luz seguem com a cobrança de uma taxa adicional de R$ 1,343 a cada 100 quilowatts-hora consumidores (kWh).

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou na noite desta sexta-feira, 26, que vai manter a bandeira amarela no mês de abril. Com a medida, as contas de luz seguem com a cobrança de uma taxa adicional de R$ 1,343 a cada 100 quilowatts-hora consumidores (kWh).

É o quarto mês consecutivo que o órgão aciona bandeira neste nível. Em nota, a agência reguladora explicou que em março foram registradas chuvas abaixo do esperado nas principais bacias do sistema elétrico nacional, e que os reservatórios das hidrelétricas seguem com níveis "relativamente" reduzidos para essa época do ano.

Abril é um mês de transição entre o período de chuvas, conhecido como "úmido", para o "seco" nessas regiões, o que, segundo a agência, indica que não deve alterar as tendências de queda na quantidade de água que chega aos reservatórios. A conjuntura é desfavorável para a geração hidrelétrica, que produz energia mais barata.

Sistema de bandeiras

As bandeiras tarifárias foram criadas em 2015 para sinalizar ao consumidor o custo da geração de energia elétrica no País. Na prática, as cores e modalidades - verde, amarela ou vermelha - indicam se haverá ou não cobrança extra nas contas de luz.

A bandeira verde, quando não há cobrança adicional, significa que o custo para produzir energia está baixo. O acionamento das bandeiras amarela e vermelha representa um aumento no custo da geração e a necessidade de acionamento de térmicas, o que está ligado principalmente ao volume dos reservatórios e das chuvas.
Bem-Estar

Agravamento do cenário da Covid-19 no Brasil aumenta sintomas de ansiedade e depressão

Diante do quadro atual da pandemia, especialista aponta principais queixas de pacientes em psicoterapia

Após um ano do primeiro caso confirmado do novo coronavírus no país, estamos ainda hoje vivendo um momento muito crítico na saúde. A crise sanitária persiste e está alcançando números cada vez mais preocupantes. Isso tem mexido com o psicológico do brasileiro. De acordo com dados colhidos pela pela Universidade de São Paulo (USP), o Brasil lidera uma lista de 11 países com mais casos de depressão e ansiedade durante a pandemia.

Ainda na pesquisa, o Brasil é o país que apresenta mais casos de ansiedade (63%) e depressão (59%); em segundo lugar ficou a Irlanda, com 61% das pessoas com ansiedade e 57% com depressão, e em terceiro aparecem os Estados Unidos, com 60% e 55%, respectivamente.

A psicóloga Bettina Correa, integrante do Grupo de Telemedicina Iron, aponta que as principais queixas que ela percebeu nas recentes sessões envolvem crises de ansiedade, insônia, compulsão alimentar descontrolada e ainda instabilidade emocional. Ela lista abaixo e comenta sobre cada um desses sintomas e o impacto na vida das pessoas.

Ansiedade - Muitos pacientes neste período de pandemia estão apresentando muitos sintomas de ansiedade. Alguns manifestam por meio de picos ou até mesmo crises de ansiedade aguda, enquanto outros por meio de comportamentos compulsivos, como a compulsão alimentar. A incerteza do que irá acontecer, a diminuição considerável da prática de atividade física, o período de isolamento e de solidão, o excesso de notícias tristes e dolorosas são fatores que agravam essa situação.

Insônia - Uma das principais questões que vem chamando a atenção é a alteração do padrão de sono, principalmente a insônia. A alteração na rotina, diminuição da prática de atividade física, aumento de atividades paradas, aumento do uso de telas como TV, celular e computador, e até mesmo a ansiedade prejudica o sono.

Compulsão alimentar - Há uma grande parcela de pessoas que se queixa do aumento de peso desde o início do isolamento social. Com o aumento de ansiedade, piora da qualidade do sono, diminuição da atividade física e até mesmo a falta de interação social, muitas pessoas acabam comendo mais vezes ao dia, especialmente doces e fast-food.

Instabilidade emocional - É muito comum escutar das pessoas ao nosso redor que "não sabem o que estão sentindo." Acordam felizes, mas ao longo do dia ficam irritados, tristes, eufóricos, angustiados, ansiosos, tudo em menos de 24 horas. Há uma enorme insegurança quanto ao fato da pandemia em si, além da falta de recursos de alívio dessas sensações e sentimentos, tanto pela significativa diminuição de contato com outras pessoas, quanto pela falta de atividades de um modo geral.
Culinária

Mitos e verdades sobre o chocolate nosso de cada dia

Com a Páscoa se aproximando, parece que a vontade de comer chocolate cresce. Mas será que ele é contraindicado para os casos de doenças como diabetes e obesidade? É melhor optar pelo chocolate amargo? Será que ele é menos calórico?

Pessoa com diabetes não pode comer chocolate.

MITO! Claro que pode, inclusive, não só as formas diets. Se a dieta está equilibrada, pratica atividade física, está usando as medicações corretamente e está com o diabetes controlado não tem motivo para restringir o consumo, mas sem exageros.



Comer chocolate todos os dias causa diabetes.

MITO! O que causa diabetes, além da predisposição genética, é o excesso de peso. Então, se o consumo de chocolate leva a pessoa ao excesso de peso, provavelmente pode ser que essa pessoa acabe tendo diabetes. Mas se o consumo é feito em pequenas porções diariamente, mas aliado a isso é feita atividade física todos os dias, mantém uma boa alimentação, equilibrada e de qualidade nutricional e o peso adequado, dificilmente a pessoa terá diabetes. No entanto, é sempre bom conversar com o endocrinologista para avaliar o controle do diabetes e da obesidade.



Chocolate engorda.

VERDADE! É um alimento muito calórico e pode sim contribuir para o ganho de peso.



O chocolate amargo é mais saudável e não engorda.

VERDADE e MITO! O chocolate amargo tem mais substâncias que podem trazer benefícios à saúde, além de promover maior saciedade em relação à vontade de consumir doce. No entanto, muitas vezes é até mais calórico do que o chocolate não amargo. Sendo assim, não está liberado para comer à vontade.



Pessoas com obesidade não podem comer chocolate.

MITO! Podem, sim, desde que estejam dentro do peso estipulado pelo médico endocrinologista, pratiquem atividade física e estejam com a dieta equilibrada.



Existe uma recomendação para a ingestão do chocolate.

MITO! Não existe essa recomendação formal, mas o indicado é consumir em pequenas quantidades para não provocar ganhos de peso e alteração no colesterol.

Como preparar o pet para as temperaturas mais baixas do outono

Médico-veterinário lista cinco problemas mais comuns durante a estação, como doenças respiratórias, pulgas e carrapatos

São Paulo, março de 2021 - O dia 20 de março marca o início do Outono. O período, que traz temperaturas mais baixas, serve também de alerta para os principais cuidados com a saúde dos pets. Por isso, Márcio Barboza, médico-veterinário e gerente técnico da MSD Saúde Animal, separou seis dicas para que os tutores possam aproveitar a época com os animais sem dor de cabeça. Confira abaixo.

"A mudança de clima acarreta diversos problemas para os humanos e isso não seria diferente para os cães e gatos. É muito importante que os donos estejam atentos desde a vacinação até o comportamento do pet, principalmente dos filhotes e idosos, fase em que os cuidados devem ser redobrados pelo fato da imunidade ser mais frágil", explica Barboza.

• Doenças respiratórias

Nessa época do ano, os animais estão suscetíveis a doenças como a gripe canina, também conhecida como Tosse dos Canis, a qual provoca tosse seca e cinomose, doença altamente contagiosa e com alta taxa de mortalidade. Os gatos também têm doenças provocadas por vírus que têm os mesmos sintomas de um resfriado;

De acordo com o médico-veterinário, a única solução para proteger os pets é a vacinação. "A vacina deve ser aplicada anualmente. Uma das formas é por meio da administração intranasal, com aplicação na narina do animal, que é indolor e pode ser feita em filhotes a partir de três semanas de vida. A imunização é conferida rapidamente e por volta de 72h os cães já estão protegidos".

• Carrapatos e pulgas

Os parasitas estão presentes em todas as estações e podem procriar e infestar o animal e o ambiente em que ele vive. Ainda, é importante ficar atento porque pulgas e carrapatos podem ser trazidos pelo próprio tutor para dentro de casa.

"Por isso, é essencial possuir uma proteção completa, que inclui limpeza do local em que o animal vive e - o principal - a utilização de um produto de longa ação para poder cortar o ciclo de vida desses parasitas e conseguir evitar futuras infestações", alerta o especialista.

• Osteoartrose

Doenças crônicas articulares, conhecidas como osteoartrose, e problemas de coluna podem surgir no animal. O tutor deve ficar alerta para perceber se o animal está sentindo dor, dificuldade ao se levantar, coluna arqueada ou se está mancando. Portanto, a ida ao consultório é necessária e o médico-veterinário é o profissional ideal para analisar e indicar o melhor tratamento.

• De olho na hidratação

Hidratação e passeios também merecem atenção especial. Nessa época, é natural que os pets bebam menos água, principalmente os idosos e, com isso, os tutores podem oferecer outros alimentos, como frutas, para incentivar a ingestão. Já os passeios devem ser modificados para horários agradáveis. Com as temperaturas mais altas, a recomendação é passear com o pet durante a manhã ou no final da tarde, já com a chegada do outono, esses horários geram ventos gelados que podem causar resfriados.

• Conselho especial do veterinário

Barboza aconselha os tutores de cães e gatos a realizaram o check-up, consulta realizada de maneira periódica, em média de 4 a 6 meses, para avaliar a saúde do animal. "É com essa avalição que os profissionais conseguem ver como está o estado do pet e recomendar os cuidados necessários para a prevenção de doenças e tratamento necessário, caso algo esteja errado, de forma personalizada", finaliza.
Culinária

Benefícios do açafrão para a dieta e saúde

Especiaria é boa fonte de substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias

O açafrão, também conhecido como açafrão-da-terra, tem um número elevado de propriedades anti-inflamatórias. A principal responsável por essa ação é a curcumina, o pigmento que dá a cor amarelo-ouro à cúrcuma. "Essa especiaria também atua como medicamento natural e fitoterápico, um poderoso suplemento alimentar e dietético", diz a endocrinologista e nutróloga Gabriela Abdo Camargo, da Clínica Leger.

A médica também garante que o açafrão traz benefícios à saúde, no suporte ao tratamento de inúmeras doenças clínicas e crônicas como artrite, diabetes, colesterol, hepatite e até malária. "Um dos seus principais compostos ativos é a curcumina. O seu mecanismo de ação anti-inflamatória age na cascata do ácido araquidônico, também conhecida como cascata da inflamação, inibindo as moléculas envolvidas no processo inflamatório. Esta inibição se dá de forma modular e envolve diversos fenômenos biológicos que interferem nas ativações celulares e nos sinalizadores moleculares, denominando a atividade terapêutica anti-inflamatória", completa.

Se você ainda não se convenceu do poder desta rica especiaria, a endocrinologista Gabriela Abdo Camargo lista os principais benefícios do açafrão para a dieta e saúde e, como incluí-lo no cardápio:

Reduz a inflamação no organismo - Usada na culinária indiana, o extrato de cúrcuma (ou açafrão-da-terra) é um tempero com propriedades anti-inflamatórias. Estudos mostram que essa substância aumenta a resistência das células aos danos oxidativos, além de reduzir os processos inflamatórios no organismo. O consumo desse extrato ainda inibe o crescimento de bactérias, parasitas e fungos, que provocam doenças.

Protege o coração - O açafrão evita o acúmulo de colesterol "ruim", o que protege o coração e evita que você tenha um ataque cardíaco ou derrame. Além disso, a ciência descobriu que a curcumina reduz o risco de insuficiência cardíaca.

Evita envelhecimento precoce - Muitos estudos indicam que essas propriedades encontradas no açafrão são atribuídas principalmente aos carotenoides - crocina e safranal - com propriedades antioxidantes e coletores seletivos de radicais livres.

Evita o diabetes - Essa poderosa substância também pode prevenir o diabetes em desenvolvimento. Um estudo, feito com pré-diabéticos, incluiu o extrato de curcumina na dieta por nove meses. Um grupo realmente consumia o açafrão e o outro não. Ao final da pesquisa, nenhum dos indivíduos que recebeu as doses de curcumina desenvolveu o diabetes tipo 2.

Como incluir o açafrão no cardápio - "Na dieta use o tempero em pó à vontade em sopas, pães, bolos, biscoitos, omeletes, tapiocas, e também em aves, carnes e cozidos, legumes, arroz, feijão, ervilha, etc. A versão em pó também pode ser utilizada em sucos e polvilhada em saladas e sopas. Mas vale lembrar que, o açafrão é contraindicado durante a gravidez, lactação e para crianças menores que quatro anos de idade", finaliza a médica.

Assisense procura por tutores de gata que apareceu em sua casa

Marcia é moradora do Condomínio Parque Pinheiros

A assiense Marcia procurou a equipe do Portal AssisCity para pedir ajuda e encontrar os tutores de uma gatinha que apareceu em sua residência nesta semana, no Condomínio Parque Pinheiros na Vila Cláudia.

A gata tem pelo branco com manchas preta e marrom, está bem cuidada e não é de nenhum morador do Condomínio.

Marcia pede para que os tutores da gatinha entrem em contato pelo número (18) 99711-3803.

Divulgação - Gatinha está bem cuidada
Gatinha está bem cuidada

Tutores buscam por cachorrinha que desapareceu no centro de Assis

Serena desapareceu na noite de quarta-feira, 17 de março

Tutores estão a procura da cachorrinha Serena que desapareceu da casa da família no Centro de Assis.

Serena sumiu por volta das 22h de quarta-feira, 17 de março, na rua Capitão Assis.

Seus tutores pedem que se alguém tiver informações sobre ela, para que entrem em contato pelo número de telefone (18) 99638-9977.

divulgação - Cachorrinha Serena
Cachorrinha Serena

Bem-Estar

Tendências da moda 2021: Conheça os looks e acessórios que estarão em alta

Estilista Anne Garcia apresenta as cores, acessórios e estilos que serão destaques neste ano Estilista Anne Garcia apresenta as cores, acessórios e estilos que serão destaques neste ano

Tecidos, acessórios, cores e estilos, são muitas as opções para escolher o seu look, não é mesmo? Para você selecionar as suas peças e estar sempre na moda, a estilista Anne Garcia mostra as principais tendências para 2021, considerado o ano das pessoas mais ousadas. Confira as dicas!

Cores

As cores de destaque em primeiro lugar são o amarelo e laranja. Tons como o vermelho e azul elétrico (bem chamativo) também estarão em alta. Você vai arrasar com qualquer tom de amarelo, mas preste atenção com a tonalidade da pele, pois - em alguns casos - o amarelo pode "apagar" a pessoa, se tiver a pele muito clara.

Não podemos esquecer das cores pastéis, principalmente, para os dias mais quentes do ano. O cinza também vai chegar com tudo, a combinação de cinza e amarelo, dependendo das peças, fica deslumbrante!

O branco total, da cabeça aos pés, também está em alta. "É ultra chique, mas tome cuidado. Dependendo do local, não aconselho. Após meia hora de uso o branco vira marrom. Convenhamos que branco tem que ser branco! Quando ocorrer essa situação, troque o branco pelo nude", orienta Anne.

Tecidos

Os tecidos da vez são o veludo liso, couro e vinil com efeito segunda pele. Agora você poderá sair de "mulher gato", sim! Anne ressalta para ter cuidado ao usar roupas muito apertadas, pois o uso ao longo do dia pode bloquear a circulação sanguínea e causar danos à saúde, como varizes. "É bom estar na moda mas devemos ter responsabilidade até mesmo na hora de nos vestir", afirma a estilista.

Quem gosta de flores? Neste ano, as estampas florais serão bastante utilizadas. Para as mais românticas, fica a dica: flores pequenas, grandes e bordados florais, podem usar sem medo e sem limite.

Calça

As calças da moda são de cintura baixa, nesta temporada pode deixar de lado as calças de cintura alta. Mas, cuidado para manter a silhueta do corpo, pois se forem muito apertadas podem "deformar".

Estilos

Sabe quem voltou com tudo? As calças leggins dos anos 80 com cores vibrantes, neon, fluo ou glitter. Como combinar? Com tudo! Use como quiser, não tem como errar.

As mangas bufantes continuarão em alta, é elegante e versátil. As franjas nas saias, blusas e acessórios chegaram para ficar, sejam elas curtas ou longas, para o dia ou para à noite. Segundo Anne, as franjas trazem um ar de modernidade, a mulher que usa franja ou pluma é segura de si, não são todas que têm essa ousadia.

Agora é a vez do jeans! Peça básica de todos os guarda-roupas, em 2021, terá um estilo mais confortável e largo, ficando descolado. Nada de jeans aderente ao corpo.

Acessórios

Usem e abusem dos acessórios grandes, as correntes estilo rock, seja como pulseira, colar ou - até mesmo - na bolsa e na roupa. O ideal é que ele chame a atenção e faça com que o seu acessório não passe despercebido.

Os lenços vão continuar na moda 2021, cada dia mais versátil, então seja criativo para utilizar de diversas formas, nas blusas, biquínis, saias, como quiser!

Guarde as maxi e mini bolsas, porque agora chegou a vez da bolsa que a sua avó utilizava, lembra? A famosa bolsa da Rainha Elizabeth II está em alta, estilo bolsa de mão e elegante. Pode confiar!

Por fim, Anne enfatiza sobre a compra consciente, de acordo com a necessidade e gosto de cada um, não é necessário consumir tudo o que o mercado oferece. "Além disso, nada de ficar mal ou se sentir inferior por não comprar aquela peça ou acessório que você tanto ama. Use a criatividade, improvise e sorria! O sorriso está sempre na moda", afirma a estilista.

Tutores buscam por cachorro que desapareceu na Vila Xavier

Fred desapareceu no final da tarde deste domingo, 14 de março

A moradora da Vila Xavier em Assis, Camila Souza Silva e seu irmão Gabriel, estão a procura do cachorro da família Fred.

Fred que é da raça Pinscher desapareceu da casa da família no final da tarde deste domingo, 14 de março.

Eles pedem que se alguém tiver informações que colaborem para a localização do cachorro, para que entre em contato pelos números de telefone e whatsapp (18) 99620-3088 e (18) 98131-2062.

divulgação - Cachorro Fred
Cachorro Fred

Criança fica doente após desaparecimento de cachorrinho em Assis

Thor desapareceu nas proximidades da Avenida Dom Antônio

A tutora Marcia procurou o Portal AssisCity para anunciar o desaparecimento do cachorrinho do seu neto, que sumiu no sábado, 6 de março, na Vila Glória em Assis.

Segundo a mulher Thor desapareceu nas proximidades da Avenida Dom Antônio, ele é dócil e tem a pelagem branca.

A mulher pede para que qualquer notícia seja dada com urgência pois seu neto está com febre e chorando pelo animal. O telefone para contato é (18) 99763-5323.