Buscar no site

Opinião: Assis em Xeque - O Tabuleiro Político que Definirá o Futuro da Cidade

Artigo/Opinião

Professor Elielton

  • 01/06/24
  • 12:00
  • Atualizado há 6 semanas

Os pré-candidatos a prefeito de Assis estão um tabuleiro de xadrez político. Já é nítido aqueles que realmente entendem sobre política.

Do ponto de vista estratégico a situação mais tranquila nesse momento é da pré-candidata Cristiani Silvério. O cabo eleitoral é o atual prefeito José Fernandes que impulsiona seus últimos meses de mandato com importantes obras na cidade, como a abertura de ruas em torno da linha férrea, o Parque das Águas próximo à rodoviária e o anúncio do novo Parque das Águas Colinas Eldorado na zona sul do município.

Divulgação - A pré-candidata à Prefeitura de Assis, Cristiani Silvério - Foto: Divulgação
A pré-candidata à Prefeitura de Assis, Cristiani Silvério - Foto: Divulgação

Cristiani tem o desafio de conquistar o professorado assisense, calcanhar de Aquiles da gestão que representa por conta da polêmica sobre o não pagamento do piso salarial dos professores.

Boa parte dos professores declaravam voto em Fernando Sirchia, porém, aparentemente o jovem vereador irá concorrer a uma vaga na Câmara novamente. Assim, os docentes ainda podem ser convencidos por Silvério. Tudo depende de uma explicação técnica que sua experiência como secretária da saúde pode ajudar junto a uma promessa de pagamento em seu possível mandato. Nada além disso irá garantir a ela o voto da Educação. Seu partido, o Republicanos, possui 43 deputados federais e 4 senadores.

Ganhar da candidata indicada por José Fernandes no complexo Prudenciana e na região do Jardim Paraná na zona norte é tarefa quase impossível que somente a esquerda, talvez, poderia conseguir. Ele entra na história de Assis como o maior líder popular da cidade. Nem mesmo a boa estratégia de Fernando Quinteiro em ter como candidato a vice-prefeito Valério da Farmácia em 2020 foi suficiente para vencer. Valério é um importante e querido comerciante da Prudenciana. Agregou muito positivamente. Ainda assim, Fernandes venceu com incríveis 10.274 votos a mais.

Divulgação/Redes Sociais - O pré-candidato à Prefeitura de Assis, Fernando Quinteiro com Gilberto Kassab, atual Secretário de Governo e Relações Institucionais do Estado de São Paulo - Foto: Divulgação/Redes Sociais
O pré-candidato à Prefeitura de Assis, Fernando Quinteiro com Gilberto Kassab, atual Secretário de Governo e Relações Institucionais do Estado de São Paulo - Foto: Divulgação/Redes Sociais

Para Quinteiro uma eleição polarizada entre ele e Cristiani seria muito melhor. A entrada de Telma Spera irá dividir o voto da direita e da elite assisense. Pesa a seu favor ser mais experiente do ponto de vista político o que o fará agregar votos da esquerda também. Ao comparar o seu discurso ao de Telma e ao de Alexandre Vêncio (Cachorrão), Quinteiro demonstra maior conhecimento prático da política e da administração pública. Porém, caso houvesse agregado toda a oposição em torno de seu nome teria maiores chances de vencer.

Em 2022 o Partido Liberal, impulsionado pelo bolsonarismo, tornou-se a maior bancada da Câmara dos Deputados com 99 legisladores e a segunda maior no Senado com 13 senadores. Era óbvio que o partido iria em 2024 entrar muito forte na disputa municipal, ainda mais em uma cidade como Assis que possui mais de 100 mil habitantes.

Para enfrentar uma candidata apoiada por um prefeito extremamente popular não poderia haver divisão do voto da direita. A estratégia era óbvia, aliança com o PL. Sem isso, a dificuldade será ainda maior.

Como ponto positivo, Quinteiro conta com grande prestígio e apoio dentro do forte PSD comandado pelo habilidoso Gilberto Kassab. O partido soma a maior bancada do Senado. São 15 representantes. Além de 44 deputados federais e três ministros do governo Lula. A maioria democratas dinâmicos com ideais de direita e esquerda. Faz bem para a democracia. Isso reflete o discurso dos candidatos.

Enquanto Telma Spera diz "Deus, Pátria, família e Liberdade", o que faz lembrar o ex-presidente Jair Bolsonaro e o Integralismo brasileiro, movimento ultraconservador da década de 1930 inspirado em ideias hierárquicos e da extrema direita, Quinteiro posta vídeo fazendo uma reflexão sobre o Dia Internacional Contra a Homofobia. São comportamentos distintos de ambos, mas que irão com toda certeza pesar na escolha do eleitor.

Divulgação/Redes Sociais - A pré-candidata à Prefeitura de Assis, Telma Spera - Foto: Divulgação/Redes Sociais
A pré-candidata à Prefeitura de Assis, Telma Spera - Foto: Divulgação/Redes Sociais

Vale lembrar que em 2022 Bolsonaro obteve em Assis 33.844 votos e o presidente Lula 20.387. O país está polarizado, a forma como abordar este eleitor de Lula e Bolsonaro é um fator decisivo nas eleições municipais.

Cachorrão que possui longa trajetória legislativa aposta sua possível candidatura no nanico partido Avante que tem apenas 7 deputados federais e nenhum senador. Dada a experiência e prestígio político que Alexandre possui perante a população era esperado que estivesse em um partido de maior expressividade. Somente a estima do eleitorado não é suficiente para vencer. É preciso base que o Avante não pode oferecer por sua pouca expressividade no Congresso.

Divulgação - O pré-candidato à Prefeitura de Assis, Alexandre Vêncio (Cachorrão) - Foto: Divulgação
O pré-candidato à Prefeitura de Assis, Alexandre Vêncio (Cachorrão) - Foto: Divulgação

Já a esquerda assisense, representada pelo PT, tende a lançar uma candidatura. Esse é o caminho mais coerente. O cenário é muito mais favorável do que em 2020. O Partido dos Trabalhadores está na presidência da República. Conta com a segunda maior bancada da Câmara com 68 deputados e no Senado são 8 os senadores petistas.

Conforme dito, 20.387 assisenses votaram em Lula. Em 2012 e 2016 as eleições em Assis foram de votos divididos, como tende a ser 2024. Ricardo Pinheiro, por exemplo, foi eleito em 2012 com apenas 14.354 votos. Isso é menos do que os 15.537 votos recebidos pelo segundo colocado no pleito de 2020 Fernando Quinteiro.

Portanto, uma campanha com discurso bem elaborado e com o apoio de Lula, que poderia visitar o município assim como Bolsonaro pode fazer com Telma, pode sim surpreender e levar a esquerda à prefeitura de Assis.

O jogo do poder não permite equívocos. Uma frase pode ser decisiva para a conquista do voto. Neste momento de pré-campanha já está muito claro quem sabe jogar o tabuleiro da política, quem é um aprendiz e quem em momento desfavorável sabe improvisar e surpreender.

*este texto não representa a opinião do Portal AssisCity e é de responsabilidade do seu idealizador

Receba nossas notícias em primeira mão!

Veja também
Mais lidas
Ver todas as notícias locais