Buscar no site

Matriarca da família Bertolucci comemora 106 anos de vida

Sobrinho Ubirajara Bertolucci realizou uma homenagem

Redação AssisCity

  • 29/01/23
  • 09:00
  • Atualizado há 76 semanas

Comemorar o aniversário de um ente querido sempre é uma data especial, mas existem situações que se tornam um privilégio, como a história da matriarca da família Bertolucci, Rosa Bertolucci, nascida em 1917.

A família não deixou a data passar em branco, e ao lado de sobrinhos, sobrinhos-netos e amigos, pode festejar seus 106 anos, de uma vida dedicada à família e aos cuidados da casa.

Divulgação - Rosa Bertolucci, 106 anos - Foto: Divulgação
Rosa Bertolucci, 106 anos - Foto: Divulgação

O Portal AssisCity entrou em contato com o sobrinho Ubirajara Bertolucci, que em uma linda homenagem, contou a história de Rosa. Confira:

"É com prazer que resumo em poucas palavras a grandeza de minha querida tia Rosa uma das doze maravilhas do casal Gino Bertolucci e Sebastiana Coimbra da Silva Bertolucci. Dos 12 filhos desse ilustre casal ela é a 4ª pessoa mais velha da família na linha do tempo de nascimento. Na verdade eram 14, mas 2 faleceram logo após o nascimento.

Portanto, abaixo da tia, oito irmãos mais novos, sem levar em conta 53 sobrinhos/as sob o seu olhar atento e vigilante, uma segunda mãe, dos quais uns 10 passavam o dia alternadamente em sua casa e destes mais ou menos 6 nasceram ali na casa da avó e a tia amorosa, com muito carinho não media esforços quanto à alimentação e os banhos na hora certa, ao tempo que com simplicidade orientava no aspecto disciplinar, se necessário. Ah! Como fui testemunha da bondade e generosidade da tia Rosa, saudade dos bons tempos!

Divulgação - Família Bertolucci reunida para comemoração dos 106 anos de Rosa - Foto: Divulgação
Família Bertolucci reunida para comemoração dos 106 anos de Rosa - Foto: Divulgação

A tia, uma verdadeira guerreira que auxiliava diuturnamente minha avó Sebastiana em todas as tarefas da casa a partir das 6 horas da manhã até ao anoitecer, lembrando-se que naquela época de plena juventude de igual carestia (1935 a 1960) praticamente não havia eletrodoméstico, quase tudo executado pela força dos próprios braços, água de poço para cozinhar e lavar de família numerosa, fogão à lenha, ferro de passar à brasa e um pequeno radinho "SEMP" de válvulas, mais chiava do que falava, realmente ali estava presente a fortaleza de corpo e alma da incansável tia Rosa.

Todo final de semana, em forno de quintal, a lenha queimava ardente, em seguida comandada pela tia Rosa sob a batuta da avó Sebastiana eram retiradas fornadas de pão caseiro, biscoitos de polvilho, sequilhos de araruta, bolo de fermento, de fubá caprichosamente manipulado e simplesmente delicioso, de ajuntar água na boca até hoje.

Divulgação - Rosa nasceu em 26 de janeiro de 1917 - Foto: divulgação
Rosa nasceu em 26 de janeiro de 1917 - Foto: divulgação

A vida inteira foi dedicada com muito amor à família, por princípio religiosa, devota de Nossa Senhora Mãe de Jesus, a tia - nunca se casou - não teve filhos. Com certeza pela sua honradez e dedicação integral, como já disse anteriormente, os seus filhos foram os irmãos mais novos e a sobrinhada toda.

Inacreditável é a sua memória pelo fato de saber com precisão a data de nascimento de todos da família, data de casamento generalizada, bem como data de falecimento dos entes queridos e outros acontecimentos especiais. Ontem, a tia Rosa completou 106 anos de vida simplesmente espetaculares (26/01/2023) com memória ativa, contemplando-nos com seus desenhos ricamente coloridos, assim como, eram cultivados os seus jardins repletos de roseiras, margaridas, primaveras e folhagens de várias cores, que ela fazia questão de cuidar com muito carinho.

Divulgação - Rosa ao lado da família - Foto: Divulgação
Rosa ao lado da família - Foto: Divulgação

Estive em sua casa, onde comemoramos festivamente o seu aniversário e o papo não foi outro, a não ser ao de reverenciar a sua delicadeza e o seu olhar complacente junto dos familiares que ali estavam presentes e ainda de relembrar os bons tempos de sabedoria e convivência com a maravilhosa tia Rosa".

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais