MUNDO

20/10/2015 -- 14:32

Para reduzir mortes, OMS recomenda que China avance com lei antitabaco

País asiático registra, anualmente, mais de um milhão de mortes por doenças relacionadas ao fumo

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

Organização Mundial da Saúde recomenda que China avance com lei nacional antitabaco. País asiático registra, anualmente, mais de um milhão de mortes por doenças relacionadas ao fumo.

Relatório da OMS indicou que o número pode triplicar até 2050, caso novas medidas governamentais não sejam colocadas em prática.

O documento alerta ainda que a prevenção, além de melhorar a qualidade de vida da população, preserva a economia do país, principalmente nos custos relacionados à saúde, inclusive de fumantes passivos.

Segundo recente estudo publicado pela revista científica The Lancet, um em cada três homens chineses com menos de 20 anos corre o risco de morrer de forma prematura se não deixar de fumar.

A OMS reforça a importância dessas políticas públicas no país, depois que a capital Pequim implementou sua primeira lei antitabaco, que proíbe o fumo em espaços fechados, como restaurantes.



rádio2
Leia também!
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2017
Google Twitter Whatsapp Facebook