18 de Outubro de 2017
17º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL
15/02/2017

Motoristas da Rápido Turismo paralisam atividades por falta de pagamento

Funcionários reclamam do constante atraso de salário

Aconteceu na tarde desta quarta-feira, 15 de fevereiro, em Assis, uma paralisação dos motoristas da empresa Rápido Turismo, que opera desde janeiro de 2016. Eles reclamam do constante atraso de salário e das "ameaças, como serem mandados embora por justa causa, que sofrem ao reivindicarem melhores condições de trabalho".

Em contato com os motoristas, que preferem não se identificar, foram relatados alguns acontecimentos constantes que a empresa os coloca desde 2016.

"Nosso salário era para cair no quinto dia útil, mas há meses estamos recebendo apenas no final do mês, em torno do dia 24. Além disso, estamos há dois meses sem receber o cartão alimentação", afirma um dos motoristas.

"Tenho amigos que foram mandados embora por justa causa ao reivindicarem melhores condições de trabalho. Não podemos falar nada, não podemos opinar, não podemos sequer irmos atrás dos nossos direitos, porque somos ameaçados pela empresa e infelizmente somos obrigados a aceitar essa situação precária que nos colocam por necessitarmos deste emprego para sustentarmos nossas famílias", acrescenta outro motorista.

"Sou usuária do transporte público diariamente, e já presenciei diversas vezes acontecimentos como problemas técnicos em ônibus que param e nos deixam na mão. Essa empresa só está nos causando transtorno, além das péssimas condições do veículo, ainda somos obrigados a ficar a pé e sem termos como nos locomover por conta de paralisações como esta, e tudo isso porque os motoristas não estão recebendo seus devidos salários em dia", reclama a cidadã Rita de Castro da Silva, cozinheira de 45 anos.

"Tenho um amigo que era motorista da empresa e quando foi à Câmara Municipal reivindicar seus direitos como funcionário registrado, não somente não recebeu o que era de seu direito, como também foi mandado embora por justa causa. Nós pagamos R$3,00 por este transporte, pagamos impostos diariamente para podermos ter um transporte público de qualidade, não é justo continuarmos nessa situação, espero que o novo prefeito tome as providências cabíveis para solucionar este transtorno", conclui a cozinheira.

NOTA DA EMPRESA RÁPIDO TURISMO

Em contato com Rápido Turismo, foi explicado o porquê dos atrasos recorrentes e a solução que a empresa busca aplicar.

"Realmente estamos com alguns problemas de atraso de salários e de cartão alimentação, mas pedimos a compreensão dos funcionários, pois a crise econômica do Brasil está extremamente complicada. Antigamente nossa média de passageiros era de no mínimo 5.000 pessoas, atualmente sofremos uma queda de quase 2.000 passageiros que não utilizam mais o transporte público. Entendemos a revolta dos funcionários e pedimos sinceras desculpas pela situação, damos nossa palavra que ainda nessa semana estaremos depositando a eles os seus devidos salários e que no máximo mês que vem, estaremos acertando todas as pendências financeiras existentes com qualquer um dos motoristas", afirma o diretor da empresa, Padler de Lima.

"Em relação às denúncias de demissões por justa causa, temos controvérsias e provas de que os funcionários citados foram mandados embora por adulteração de atestado médico e não por outros motivos. Além disso a empresa não ameaça nenhum funcionário, estamos sempre tentando tomar providências cabíveis para solucionar qualquer transtorno que nossos funcionários alegam", conclui o diretor.








Redação AssisCity
Abaixo, usuários do Facebook que comentaram outras notícias no Assiscity
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 18/10/2017 05:10
+ VEJA TAMBÉM