Buscar no site

Ipem divulga ranking de reclamações do primeiro trimestre de 2023

Bomba medidora de combustíveis lidera na quantidade de reclamações registradas no período

Assessoria de Comunicação

  • 26/04/23
  • 15:00
  • Atualizado há 5 semanas

A Ouvidoria do Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro, divulga o ranking de reclamações sobre produtos, serviços e instrumentos de medição referente ao período de janeiro a março deste ano.

No período, foram 735 atendimentos. Desses, 524 estão efetivamente relacionadas a sugestões, solicitações, e busca de informações, 211 sobre produtos, serviços e instrumentos de medição, 87 casos foram fiscalizados e concluídos e 124 se encontram em andamento. Entre os produtos, instrumentos e serviços fiscalizados, 11 foram reprovados.

Bomba medidora de combustíveis lidera a quantidade de reclamações registradas no período, totalizando 87 registros e 52 denúncias concluídas.

Fios, cabos e cordões flexíveis elétricos, e ainda inspeção técnica ou manutenção de extintores de Incêndio também estão nos destaques do ranking, representando respectivamente 40% e 33,3% das denúncias procedentes.

O procedimento para o cidadão reclamar é simples. Ao suspeitar de uma possível irregularidade contra o consumidor entre em contato com a Ouvidoria que atende, registra e faz o encaminhamento da solicitação para a área técnica realizar a fiscalização dos produtos ou instrumentos reclamados. Após a verificação, os resultados são encaminhados para Ouvidoria que se encarrega de transmitir a informação para o cidadão por meio de um número de protocolo.

"É importante que a população tenha certas informações para denúncia, que auxiliam o trabalho da fiscalização, entre elas, as que constam na nota fiscal. Principalmente, ao denunciar bombas medidoras de combustíveis. Nesse caso, os dados da nota, o nome do posto, razão social do estabelecimento, CNPJ, endereço completo, combustível abastecido, e se possível, qual bomba abasteceu o veículo. Dessa maneira, o fiscal ao apurar a denúncia, vai direto na bomba suspeita", explica a ouvidora, Célia Maria Salomão.

No mesmo período em 2022, de janeiro a março, a Ouvidoria do Ipem-SP registrou 808 atendimentos. Desses, 445 estão efetivamente relacionadas a sugestões, solicitações, e busca de informações, 363 sobre produtos, serviços e instrumentos de medição, 194 casos foram fiscalizados e concluídos e 169 se encontram em andamento. Entre os produtos, instrumentos e serviços fiscalizados, 26 foram reprovados.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais
Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos