Buscar no site

Tarcísio sanciona lei que garante o fornecimento gratuito de remédios à base da cannabis em SP

Até o momento, remédios só são fornecidos pela gestão estadual por meio de decisão judicial e custam R$ 1,5 mil, em média, dependendo da dosagem indicada para o paciente.

G1

  • 01/02/23
  • 16:00
  • Atualizado há 68 semanas

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), sancionou, nesta terça-feira (31), a lei que garante o fornecimento gratuito de medicamentos à base de canabidiol pelo SUS no estado.

O projeto, de autoria do deputado estadual Caio França (PSB), foi aprovado em dezembro de 2022 pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

Desde 2010, famílias e entidades da sociedade civil passaram a conhecer as propriedades medicinais na cannabis, principalmente para crianças com epilepsia, e pressionaram a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pela liberação das substâncias.

Em 2015, a Anvisa autorizou a importação dos produtos no país.

Segundo França, esses medicamentos só eram fornecidos pelo governo estadual mediante decisão judicial, o que burocratiza o acesso e encarece para o Poder Público com custas judiciais.

Na cerimônia, Tarcísio afirmou que a lei ainda precisa de regulamentação, mas espera que isso ocorra de forma rápida.

Ele também chegou a se emocionar ao contar que tem um sobrinho que sofre de uma síndrome rara, que tinha muitas convulsões por dia, e que melhorou depois que começou a fazer uso de um medicamento à base de canabidiol.

Pesquisas comprovam que autistas, pessoas com síndromes raras, Parkinson, epilepsia, Alzheimer e outras patologias podem ser tratadas com esses medicamentos.

O medicamento custa em média R$ 1.500 por mês, dependendo da dosagem indicada para o paciente.

O canabidiol é uma das dezenas de substâncias presentes na Cannabis sativa, mas não produz os efeitos psicoativos conhecidos na planta.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos