Buscar no site

Estudante assisense é aprovado em sete vestibulares de Medicina

O jovem de 17 anos sempre se dedicou aos estudos no Colégio Santa Maria

Redação AssisCity/ Foto: AssisCity

  • 07/02/17
  • 10:00
  • Atualizado há 367 semanas

O desejo de passar no vestibular é o sonho de muitos estudantes. O início do ano é uma fase decisiva e cheia de expectativas, como para o aluno Carlos Izaias Sartorão Neto, de 17 anos, que foi aprovado em sete vestibulares para o curso de Medicina, um dos mais concorridos do país.

Carlos é aluno do Colégio Ressurreição Santa Maria de Assis e pôde sentir a emoção de ver seu nome na lista de aprovados da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), Universidade Positivo, PUC Paraná, além da FEMA e da UNAERP, em Ribeirão Preto, instituições onde foi aprovado em primeiro lugar.

Desde criança Neto já era aplicado e disciplinado com os estudos
Desde criança Neto já era aplicado e disciplinado com os estudos

Ele ainda está na lista de espera dos vestibulares da FAMEMA, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e aguarda o resultado da UNICAMP.

"Eu sempre quis prestar Medicina, talvez pelo fato do meu avô e meu pai também serem médicos. Foi um período de muita preparação e cansativo, pois passava todos os dias estudando. Abri mão de ir a festas, de sair, de descansar, ir à academia, tudo isso pelo meu sonho de ser aprovado e fazer o curso", afirma Carlos.

Além de todo o esforço pessoal que o jovem estudante dedicou, ele também pôde contar com o apoio do Colégio Ressurreição Santa Maria em diversos aspectos.

"O material didático utilizado pelo colégio, do Poliedro, certamente é um dos grandes diferenciais. A quantidade e a qualidade dos exercícios das apostilas ajudaram muito na preparação, especialmente para o vestibular da FUVEST, que tem um nível elevado. O apoio dos professores e as aulas extras também foram importantíssimos, porque eu podia contar com eles em todos os momentos de dúvida quanto ao conteúdo", salienta.

Para Heber Ricardo da Silva, coordenador do Ensino Médio do Colégio Ressurreição, Carlos tem uma marca: o compromisso com os estudos.

"Com certeza o Carlos é especial, pois além do período das aulas no colégio, ele tinha um compromisso em estudar fora dos horários das aulas. É muito importante saber que ele contou com o apoio do material didático, das atividades propostas pelos professores, mas a diferença foi a sua dedicação", salienta.

Elizabeth Elias Nicolau de Carvalho, diretora Colégio Santa Maria, disse que está muito orgulhosa do desempenho do aluno.

"Toda a escola sente um orgulho muito grande e uma sensação de dever cumprido. Pudemos oferecer os recursos para que ele alcançasse seu sonho, como professores de altíssima qualidade e materiais excelentes. O que queremos é exatamente apoiar o aluno nessa conquista", afirma.

Aprovado em tantas universidades, Carlos teve a difícil missão de escolher onde fará a matrícula.

"Eu decidi me matricular na USP, que sempre foi a minha maior vontade. Fui para São Paulo e agora estou na ansiedade para o início das aulas. Quero poder me envolver nas atividades extra curriculares do curso, além de pesquisas acadêmicas e a possibilidade de fazer intercâmbio para fora do país. Ainda não sei qual especialidade quero seguir, mas penso em cardiologia ou neurologia", diz Carlos.

A Madre Superiora, irmã Helena Ortigara, que administra 13 colégios da rede Ressurreição, diz que torce pelo sucesso do estudante.

"Essa escola já teve muitos alunos brilhantes e o Carlos é um deles. Fico muito feliz e contente com os resultados, que acontecem quando vemos esforço, vontade e dedicação. Precisamos de profissionais honestos, competentes e íntegros para o futuro do nosso país, e ele certamente vai nos honrar", afirma.

Para aqueles que também desejam aprovação no vestibular, Carlos dá uma dica.

"Acho que a dica é se dedicar. É muito difícil persistir, mas precisamos acreditar sempre e tentarmos buscar apoio na família, na religião, para sempre persistirmos na luta. Às vezes vamos pensar em desistir, mas é muito importante seguir em frente no seu sonho", conclui.

Carlos Izaias Sartorão Neto, agora com 17 anos, colhendo os fruto da dedicação aos estudos

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais
Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos