Buscar no site

Estudante do curso de história da Unesp é premiado com melhor projeto no Congresso de Iniciação Científica em Assis

Gabriel Marchetti Motta desenvolveu projetos desde o ano de 2020 quando estava no primeiro ano do Ensino Médio na Escola Estadual Dona Carolina Francini Burali

Unesp Assis

  • 21/03/23
  • 08:00
  • Atualizado há 65 semanas

O aluno ingressante Gabriel Marchetti Motta, calouro do Curso de Graduação em História, foi premiado com o 1º. Lugar no XXXIV Congresso de Iniciação Científica como melhor projeto de PIBIC Ensino Médio, em Assis.

Gabriel desenvolveu projetos orientados pela Professora Andrea Lúcia Dorini de Oliveira Carvalho Rossi desde o ano de 2020 quando estava no primeiro ano do Ensino Médio na Escola Estadual Dona Carolina Francini Burali. O seu primeiro projeto, desenvolvidos nos anos de 2020 e 2021, foi sobre Fake News e a Cultura do Ódio quando pesquisou sobre Pós-verdade e as influências das fake News nos processos eleitorais de 2017 no Brasil, que culminou com a eleição do presidente Jair Bolsonaro.

O estudante fez uma crítica sobre a disseminação das notícias falsas e os mecanismos discursivos propagando a Cultura do Ódio que disseminaram pensamentos xenofóbicos, homofóbicos e misóginos nas redes sociais e sites de notícias. No ano de 2022, Gabriel foi premiado como o melhor projeto de PIBIC Ensino Médio no XXXIV CIC local realizado na Faculdade de Ciências e Letras de Assis.

Após os projetos, o estudante prestou vestibular para o Curso de Licenciatura em História e, hoje, é aluno do primeiro ano de graduação. O vídeo é resultado de pesquisa do Gabriel referente ao projeto intitulado "Consciência Histórica e a Geração Z: um estudo sobre conteúdo político e histórico em canais do Youtube" desenvolvido nos anos de 2021 e 2022.

Gabriel Marchetti Motta relatou sobre essa experiência:

"Meu primeiro contato com o PIBICEM veio no auge da pandemia, estava passando por uma fase bem difícil e estava desmotivado de tudo, da nova forma de viver e principalmente de aprender remotamente. Minha professora de história Fernanda Fazano no meu 1° ano de Ensino Médio, me fez o convite para desenvolver uma pesquisa de iniciação científica junto à UNESP de Assis. Não pensei duas vezes e aceitei. O tema foi "Fake News e a Cultura do Ódio", algo que eu já me interessava desde 2018, com todo aquele movimento das eleições que dividiram o país. Nesse momento conheci a professora Andrea Dorini Rossi, minha orientadora que me motivou e me auxiliou em todos os momentos, principalmente com as minhas dificuldades em construir e desenvolver a pesquisa apenas com um celular", comenta.

Divulgação - Gabriel Marchetti Motta - Foto: Divulgação
Gabriel Marchetti Motta - Foto: Divulgação

"No decorrer dessa pesquisa, percebi um forte engajamento dos jovens da minha geração em questões históricas e políticas e a forma como a Geração Z estava se nutrindo de informações me chamou a atenção. Surgindo o tema de outro projeto que viria em seguida: "Consciência Histórica e a Geração Z: um estudo sobre conteúdo político e histórico em canais do Youtube". Dessa vez, além da orientação da Andrea, o meu co-orientador Abner Nogueira, doutorando em História, trouxe valiosas dicas para prosseguir com a pesquisa. Durante o Congresso de Iniciação Científica local, realizado na Faculdade de Ciências e Letras de Assis, fui premiado como melhor projeto de PIBIC EM", finaliza.

O Centro de Tecnologia e Humanidades parabeniza a todas as pessoas envolvidas em seus vários projetos e, principalmente, ao Gabriel Marchetti Motta por seu empenho e dedicação nos projetos e na busca por seus sonhos.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos