Buscar no site

Amor colocado em prática, há mais de 60 anos: Casa da Menina São Francisco de Assis

Inúmeras vidas foram resgatadas e transformadas pela entidade, e essa história precisa continuar

Fernando Nascimento

  • 13/03/23
  • 10:00
  • Atualizado há 57 semanas

9/118

Acolher, Proteger e Educar para a Vida tem sido a contribuição da Casa da Menina São Francisco de Assis, para esta História de Amor contada em 118 capítulos.

A entidade sem fins lucrativos foi organizada em 10 de abril de 1962, pelo saudoso Monsenhor Floriano de Oliveira Garcez, para acolher meninas e mocinhas desamparadas, oferecendo afeto, guarda e proteção, em regime de internato. Crianças e jovens de Assis, região, e até mesmo da capital, abandonadas por seus pais ou responsáveis, que encontravam abrigo, formação e educação.

Em 1988, para atender às necessidades de mães trabalhadoras assisenses, a Casa passou a atender crianças de zero a seis anos, em regime de semi-internato. A promulgação do Estatuto da Criança e do Adolescente, em 1990, reforçou este tipo de serviço prestado.

Atualmente, são atendidas cerca de 600 crianças de 4 meses a 5 anos, em período integral ou parcial, em suas necessidades físicas e cognitivas, de acordo com a faixa etária. Além do trabalho pedagógico, focado no desenvolvimento e na inserção social dos alunos, com atividades multidisciplinares, com conhecimento, lazer e socialização, e acompanhamento psicológico, inclusive para familiares.

A alimentação servida aos alunos é acompanhada por nutricionistas em tempo integral, com base em escolhas saudáveis, uma prioridade da gestão. São servidas quase três mil refeições diariamente.

A Casa possui salas com wi-fi, TV, ventilador, e também espaços de lazer para os alunos. São realizadas oficinas culturais, de artes e de esportes.

Reconhecida como entidade de utilidade pública em 1970, a Casa da Menina funciona, desde sua fundação, no mesmo local, no centro da cidade, à Rua Luiz Pizza, 165. São cerca de 80 colaboradores, entre administrativos, apoio jurídico, apoio geral, professoras e monitoras. A presidenta é a professora Ângela de Fátima Canassa das Neves e a diretoria, composta por mais cinco membros e Conselho Fiscal, com seis membros entre titulares e suplentes, tem mandato até o final deste ano de 2023.

Divulgação - Casa da Menina - Foto: Divulgação Google
Casa da Menina - Foto: Divulgação Google

Os recursos para seu funcionamento vêm da participação voluntária dos pais, de contribuições da sociedade e de convênios com a Prefeitura Municipal de Assis.

Ativo na entidade até seu falecimento, em 2020, Monsenhor Floriano organizou leilões de gado beneficentes, campanhas de arrecadação de fundos e muitas outras atividades. Sua principal alegria, entretanto, era acompanhar o cotidiano das crianças.

A Casa da Menina São Francisco de Assis é um importante instrumento social da cidade. você pode colaborar de inúmeras formas com a entidade. Basta entrar em contato e ajudar.

Inúmeras vidas foram resgatadas e transformadas pela entidade, e essa história precisa continuar.

Você tem alguma história com a Casa da Menina? O que será que falaremos amanhã? Não deixe de estar com a gente!

As informações foram retiradas do site casadamenina.com e da leitura (deliciosa, novamente) do livro "História e Memória da Diocese de Assis, de Luiz Carlos de Barros.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Veja também
Ver todas as notícias