Buscar no site

Assis 118 anos: Dias melhores pra sempre

Último capítulo da série que homenageia o aniversário de Assis

Fernando Nascimento

  • 30/06/23
  • 15:00
  • Atualizado há 46 semanas

118/118

Último episódio de nossa História de Amor em 118 Capítulos. Hoje contarei a história das histórias. Você vai saber como foi a saga e a satisfação de produzir este especial.

A cidade de Assis, como qualquer outra, possui muitas coisas que precisam mudar ou melhorar. E é bom saber disso. Mas também é muito bom saber e falar das coisas boas que existem por aqui.

Essa foi a intenção, quando apresentei o projeto para a Bruna Fernandes, no ano passado. Gostaria de ter feito na época (e falar de 117 histórias) mas, graças a Deus, ela achou melhor deixarmos para 2023. Eu não fazia ideia do que estava por vir.

Divulgação - Letreiro 'Eu Amo Assis' - Foto: Divulgação
Letreiro 'Eu Amo Assis' - Foto: Divulgação

Insano, é o melhor adjetivo para representar meus últimos 118 dias. Produzir conteúdo diariamente foi desafiador. Notícias, você conta à medida em que acontecem. Mas, ter algo para escrever todos os dias, e tentar manter um mínimo de qualidade, foi uma das experiências mais loucas que já vivi.

Apesar de existir um certo cronograma, e de eu ter recebido total liberdade criativa para escrever, tive que mudar os planos praticamente todas as semanas. Não havia tempo hábil para fazer grandes pesquisas, muitas vezes quase implorei para as pessoas me passarem informações (e agradeço demais a todos que me entenderam e compreenderam meu desespero).

Por causa disso, algumas informações ficaram de fora. Também errei algumas vezes, e tentei corrigir, quando possível. Pode não parecer, mas não inventei nada do que você leu aqui. Os textos eram escritos com base nas informações repassadas por quem consegui entrevistar, ou naquilo que pesquisei na internet.

Peço desculpas por deixar de citar algumas pessoas. Tenha certeza que não foi intencional. E penso que, mais do que um nome em um texto jornalístico, o que vale é o legado que elas deixaram para a cidade. E isso não tem preço.

Ao longo dos dias, também tive que alterar, vez ou outra, o tema do dia seguinte. Vários lugares que poderiam ser falados aqui ficaram de fora, ou por falta de retorno (o que é compreensível, muitos locais não dispunham de pessoal ou de tempo para me receber) ou simplesmente por falta de espaço mesmo. Eram somente 118 capítulos, e Assis tem muito mais coisas boas para serem mostradas do que isso

Mas, no fim, o sentimento de gratidão foi maior. Agradeço às meninas da redação, que me suportaram nestes quase quatro meses. Agradeço às (muitas) pessoas que me ajudaram com dicas, correções, fotos e, é claro, com as informações que escrevi. Sem vocês não seria possível produzir este especial.

Agradeço à Bruna, que confiou em mim para escrever como freelancer no Assiscity. Obrigado pela oportunidade de brincar de escritor, foi maravilhoso, uma verdadeira escola.

Agradeço à minha esposa Carla e ao meu filho Matheus, que compreenderam o fato de eu ter estado sem muito tempo disponível para eles.

E, principalmente, agradeço a Deus. É tudo por Ele.

Mas, quando falamos de aniversário, não podemos esquecer dos presentes. Segue minha listinha de algumas coisas que eu, como cidadão, desejo que esta jovem senhora de 118 anos ganhe ao longo do tempo. Farei minha parte para que essas, e muitas outras, aconteçam para nossa querida Assis…

Que novas empresas, de grande, médio e pequeno porte se instalem por aqui. A cidade merece grandes lojas de departamentos, um Shopping Center de médio porte, novas transportadoras, um centro de distribuição de mercadorias de alguma rede e muitas outras coisas.

Que empresas e indústrias de biotecnologia aqui se instalem, atraídas pelo curso de Engenharia Biotecnológica da UNESP (e por cursos de outras faculdades também: o desejo é que a mão-de-obra formada aqui seja utilizada aqui).

Poderíamos ter uma legislação que concedesse incentivos tributários (por exemplo, isenção de IPTU sobre as construções, por um determinado período), a fim de que muitos espaços ociosos da cidade pudessem abrigar barracões de novas empresas.

Que a vinda do SENAI se concretize, assim como de outras entidades do Sistema S, possibilitando qualificação profissional para a população, para que tenhamos cada vez mais mão-de-obra especializada, além de proporcionar novas opções de lazer.

Divulgação - Assis 118 anos: Dias melhores pra sempre
Assis 118 anos: Dias melhores pra sempre

Que conquistemos uma linha aérea regular para a capital, e que a ARTESP também faça a concessão de novas linhas de ônibus para São Paulo, com mais oferta de horários e preços.

Que as áreas verdes da cidade sejam aproveitadas, para possibilitar mais lazer para a população; que as praças sejam revitalizadas e os parques tenham (mais) opções para todos; outro dia, estive em São José do Rio Preto, e conheci a Cidade da Criança, um parque infantil gratuito, com muitos brinquedos e espaços para famílias, e seria muito bom algo semelhante por aqui.

Que o Mercadão possa ser municipalizado, com uma justa compensação aos condôminos, e transformado em um centro gastronômico e cultural.

Que os antigos depósitos e oficinas da Sorocabana recebam revitalização e reforma: as opções de uso seriam inúmeras.

Que nosso turismo rural seja mais bem explorado: temos inúmeros pequenos produtores no município, inclusive de frutas (quem sabe um Circuito das Frutas, semelhante ao da região de Jundiaí)?

Que nosso Hospital Regional seja melhor olhado pelo Estado, e seja utilizado com 100% de sua capacidade.

Que os demais hospitais da cidade tenham melhores condições de atendimento, e que em um futuro próximo sejam construídos novos hospitais.

Que as ONGs e entidades sociais conquistem mais voluntários, e mais recursos para que os trabalhos aumentem e mais pessoas conquistem dignidade. Não podemos compactuar com pessoas ao nosso redor sobrevivendo em condições degradantes.

Que conquistemos um Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (existe até local para isso).

Faz anos que não é inaugurada uma escola estadual na cidade. Que esta situação possa mudar, e que Assis ganhe mais escolas. Nossas crianças e jovens têm que estudar.

Que as nascentes urbanas sejam recuperadas, e que nossos recursos hídricos sejam aproveitados em sua totalidade, com preservação permanente.

Que o espaço urbano da ferrovia seja reativado, com o Ecotrem, ou um trem turístico de médio porte (como em cidades como Itu e Sorocaba, Campinas e Jaguariúna), ou até mesmo um VLT.

Que a cidade ganhe mais ciclovias, temos avenidas que possibilitam isso.

Utopia? Tenho certeza que não. Basta que iniciativa privada e Poder Público unam esforços em prol do nosso crescimento.

Podemos, ao mesmo tempo, seguir o conselho de um certo Mestre, descrito no Evangelho de Mateus, capítulo 6, verso 33: "Mas, buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua Justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas".

Ele falava sobre coisas do cotidiano, mas podemos parafrasear "todas essas coisas " como conquistas para nossa cidade, e promoção do bem-estar de todos. Buscar a orientação divina para tudo o que formos fazer. Cristo deu a dica.

Enfim, os últimos 117 dias foram minha singela forma de demonstrar meu amor por Assis.

Para encerrar, agradeço a você, que acompanhou cada capítulo deste especial. Espero que tenha gostado e, assim como eu, tenha descoberto muitos lugares e pessoas dos quais podemos nos orgulhar.

Quais são os seus desejos de aniversário para Assis? Ou, quais são suas histórias de amor por nossa cidade?

Feliz aniversário Assis! Parabéns pelos 118 anos! Seja abençoada por Deus!

Divulgação - Fernando Nascimento
Fernando Nascimento

Receba nossas notícias em primeira mão!