Buscar no site

Assis está entre as 100 melhores cidades para se envelhecer no Brasil

No ranking divulgado pela IDL, cidade diminui 65 posições e aparece pela 1ª vez entre no top 100

Redação AssisCity

  • 06/11/23
  • 11:00
  • Atualizado há 15 semanas

Assis está entre as 100 melhores cidades para se viver no Brasil. É o que diz os resultados da 3ª edição do Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDL), do Instituto Longevidade, que avalia o grau de preparação das cidades para qualidade de vida às pessoas com 60 anos ou mais.

Entre as cidades com mais de 100 mil habitantes, a cidade de Assis aparece em 81ª posição do ranking, que envolve os 5.570 municípios brasileiros, que são divididos em três categorias: cidades grandes, cidades médias e cidades pequenas.

Divulgação - Vista aérea da cidade de Assis - Foto: Departamento de Comunicação da Prefeitura de Assis
Vista aérea da cidade de Assis - Foto: Departamento de Comunicação da Prefeitura de Assis

Dos 100 pontos possíveis em cada categoria, Assis conseguiu nota de 52,3 em economia; 47,6,7 na área socioambiental e 66,8,7 no setor da saúde. A nível de comparação, São Caetano do Sul, 1ª colocada do ranking, teve notas de 69,7 na economia, 67,8 na socioambiental e 76,5 na saúde.

Assis participou pela primeira vez do ranking das cidades do IDL em 2020, quando ocupou a 146ª posição entre os indicadores gerais. Naquele ano, o destaque foi para o desempenho positivo da área de Finanças. Em termos de Educação e trabalho, a Firjan classifica a cidade de Assis de tal maneira que a encontramos na 7ª posição em desenvolvimento municipal em termos de educação.

Confira o top 10 das melhores cidades para se envelhecer no país em 2023:

1. São Caetano do Sul (SP)

2. Vitória (ES)

3. Santos (SP)

4. Florianópolis (SC)

5. Curitiba (PR)

6. Botucatu (SP)

7. Jundiaí (SP)

8. Balneário Camboriú (SC)

9. Londrina (PR)

10. Marília (SP)

Metodologia

Ao todo, foram avaliados 23 indicadores de dados públicos: saúde, socioambiental e economia. As informações foram obtidas em bases do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), DataSUS e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)

O instituto criou um sistema de pontuação para classificar os municípios em três categorias: grandes (com mais de 100 mil habitantes), médias (com população entre 34.850 e 100 mil habitantes) e pequenas (até 34.850 habitantes).

De acordo com o IDL, pesquisa é divulgada a cada 3 anos desde 2017.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais
Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos