Buscar no site

Corpo de Bombeiros de Assis:

Missão de prover proteção e resposta imediata às emergências de incêndio, salvamento e resgate

Fernando Nascimento

  • 04/05/23
  • 10:00
  • Atualizado há 55 semanas

61/118

Neste Dia Internacional dos Bombeiros, e também de seu padroeiro, São Floriano, contaremos uma história de muito amor e proteção: o Corpo de Bombeiros.

São Floriano nasceu na Áustria, no século III. Foi um grande soldado romano, conhecido pela sua inabalável fé. Segundo a tradição católica, em certa ocasião, um grande incêndio surpreendeu o vilarejo onde ele morava, durante a madrugada. O fogo se alastrou rapidamente, e São Floriano fez uma oração pedindo a Deus um milagre. Em seguida, sentiu vontade de pegar um balde de água e atirá-la ao fogo. Mais do que passar vontade, ele fez, e o incêndio cessou. Também coordenou e treinou um grupo de soldados que se tornaram especialistas no combate ao fogo, os "Combatentes do Fogo".

Divulgação - Especial Assis 118 anos - Foto: Divulgação
Especial Assis 118 anos - Foto: Divulgação

A primeira legislação paulista referente à atribuição de serviços de bombeiros a uma Corporação é datada de 25 de fevereiro de 1841, quando foi promulgada a Lei nº 13 que instalou o serviço do Corpo Municipal Permanente da capital. Além de missões inerentes ao serviço policial, àquele corpo policial foi dada a missão obrigatória de combate aos incêndios e de socorro de pessoas em perigo, segundo informações do site da Corporação: Corpo de Bombeiros | Portal (policiamilitar.sp.gov.br).

Divulgação - Primeira equipe - Foto: (Facebook Memória Fotográfica Assisense)
Primeira equipe - Foto: (Facebook Memória Fotográfica Assisense)

Até o ano de 1983, nossa cidade não era servida por uma Corporação de Bombeiros, e possuía apenas uma viatura para incêndios. Situação que mudou em 1984, com a inauguração de uma sede provisória, na Rua Floriano Peixoto. A sede própria foi instalada, na Avenida Antônio Zuardi, em 17/09/1988. Após uma reforma e ampliação do espaço, em 08/06/2013, a sede do então 2º Subgrupamento de Assis foi reinaugurada.

O prédio possui 1.194 m², com dois pavimentos ocupados por serviços administrativos, sala para a Defesa Civil, atendimento de emergência do 193, do 192 do SAMU, alojamentos, sanitários para deficientes, entre outros espaços.

Divulgação - Primeira sede - Foto: (Facebook Memória Fotográfica Assisense)
Primeira sede - Foto: (Facebook Memória Fotográfica Assisense)

Através do telefone de emergência 193, a população pode solicitar o atendimento do Corpo de Bombeiros, para ocorrências de incêndio (residência, apartamentos, hotéis, vegetação, veículos e edificações diversas); salvamento de pessoas em local de risco, como enchentes e de difícil acesso como matas; salvamento de animais que estejam oferecendo risco, atacando, a pessoas ou a outros animais e salvamento de animais em situação de risco, ou seja, que estejam presos ou retidos em algum local ou objeto.

Divulgação - Bombeiros - Foto: Divulgação
Bombeiros - Foto: Divulgação

Os Bombeiros também atuam no resgate de pessoas em acidentes de trânsito, quedas diversas (mesma altura ou de alturas elevadas), pessoas em parada cardiorrespiratória, queimaduras, choques elétricos, afogamentos e os casos clínicos em geral (convulsão, mal súbito, diabetes, hipertensão e hipotensão) com apoio do SAMU (que logo será assunto em nossos especial).

Outra atribuição é a realização de vistorias técnicas em edificações para assegurar a segurança contra incêndio das instalações.

O efetivo atual é de cerca de 30 bombeiros, sendo 3 mulheres. Possui 3 veículos de combate a incêndio, uma unidade de resgate, uma unidade de salvamento e 3 unidades de serviço administrativo, sendo veículos do Estado e também do Município de Assis.

Divulgação - Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Ao atual 4º Subgrupamento de Assis estão subordinadas as estações de Paraguaçu Paulista, Cândido Mota e de Assis, que atende, além de nossa cidade, os municípios de Campos Novos Paulista, Platina, Tarumã, Cruzalia, Pedrinhas Paulista e Florínea. O comandante é o Capitão Ricardo José Marçal. Nossa subordinação, hoje, é ao 14º Grupamento de Bombeiros, localizado em Presidente Prudente.

Em todos estes anos foram atendidas inúmeras ocorrências de salvamentos diversos, acidentes de trânsito e, obviamente, incêndios. Importante destacar que não importa o tamanho do fogo, o efetivo atende a todas as ocorrências do gênero. Talvez as duas de maior destaque na história de Assis sejam os incêndios do Mercadão, em 1987 e, mais recentemente, da Petrolonghini, em 2018.

Divulgação - Corpo de Bombeiros Assis - Foto: Divulgação
Corpo de Bombeiros Assis - Foto: Divulgação

Mais uma forma heróica de servir aos assisenses são as atividades educativas como palestras, treinamentos, simulados, divulgação de panfletos em ações no trânsito e o Bombeiro Educador, que desenvolve atividades de prevenção e educativas com as crianças, em algumas escolas.

São quase 39 anos, com Corporação em Assis. E muitas histórias de salvamento de vidas. Ou, se preferir, de amor. Afinal, colocar-se em risco pela vida de, quase sempre, desconhecidos, é uma tarefa para poucos. E, indubitavelmente, precisa ser movida por amor.

Nossas homenagens e agradecimentos ao Corpo de Bombeiros de Assis.

Certamente você tem alguma história com eles.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos