Buscar no site

DER de Assis: o protagonismo de nossa cidade

O capítulo de hoje falará sobre desenvolvimento, através do transporte

Fernando Nascimento

  • 06/06/23
  • 08:00
  • Atualizado há 49 semanas

94/118

O capítulo de hoje do Especial Assis 118 anos falará sobre desenvolvimento, através do transporte. Mais uma história de protagonismo de nossa cidade, frente à vizinhas maiores ou com maior representatividade. A instalação DER em Assis foi mais um grande marco, que você conhecerá nas próximas linhas.

O Departamento de Estradas de Rodagem do estado de São Paulo é uma autarquia quase centenária, fundada em 30 de dezembro de 1926, por Carlos de Campos, então presidente do Estado de São Paulo. Foi ele quem assinou a lei 2.187 criando a Diretoria de Estradas de Rodagem. Após 12 anos, em 1934, passou a ser chamado por seu nome atual, e tornou-se autarquia em 1946, pelo Decreto n°16.546.

Divulgação - DER- Especial Assis 118 anos / Foto: Divulgação
DER- Especial Assis 118 anos / Foto: Divulgação

Até 1958, Assis sediava uma residência de obras e uma residência de conservação, subordinadas à Divisão Regional de Bauru, naquela época B3C. Cuidavam, principalmente, da conservação e construção de trechos da SP 270 (Rodovia Raposo Tavares) e da SP 333, ligação Assis/Marília e Assis/Porto Charles Naufal, na divisa com o Paraná.

Quando Jânio Quadros governava o estado, várias forças políticas, entre elas o Prefeito Thiago Ribeiro, o Presidente da Câmara Municipal Abílio Nogueira Duarte, o Deputado Estadual José Santilli Sobrinho e o Secretário dos Transportes Faria Lima, conseguiram a promessa de criação da Regional de Assis, quando o governador por aqui esteve, em 1956. A reunião entre as autoridades ocorreu em um vagão de trem.

Divulgação - divisões regionais DER - Foto: Divulgação
Divisões regionais DER - Foto: Divulgação

A B7C (antiga sigla para designar as Subdivisões Regionais) foi criada pelo Decreto 25.342 de 09 de janeiro de 1956, confirmada pela resolução 4004 de 27 de junho de 1958. Em seu artigo 2º, descreve que "as sedes dessas subdivisões localizar-se-ão nas seguintes cidades: São Paulo, Taubaté, Juquiá, Itapetininga, Assis, Presidente Prudente, Araçatuba, São José do Rio Preto, Campinas e Bauru." Já o artigo 3º, "de imediato fica instalada a Subdivisão de Assis". A cidade passou a ser, então, a sede da B7C, desmembrada em 1975, para DR7 (Assis) e DR12 (Presidente Prudente).

Muitos municípios tentaram boicotar a instalação do DER em Assis. O próprio Superintendente do órgão não acreditava no potencial da cidade para sediar uma divisão regional, uma demonstração da força administrativa e política que nosso município possuía. Pouco mais de 01 anos de instalação foi suficiente para que a 7ª Divisão regional se tornasse referência para outras regiões, e até mesmo para o vizinho Paraná, que buscavam nos funcionários daqui, informações técnicas e sugestões para a solução de seus problemas.

O DR7 foi pioneiro em experimentos como o "solo cimento", usado primeiramente noo trecho entre Presidente Prudente e Pirapozinho e hoje, utilizado de forma generalizada na construção de rodovias, e também o "macadame hidráulico", outra forma de pavimentação que emprega materiais graúdos britados (pedra) para enchimento, compactados e uniformemente distribuídos, cujos vazios são preenchidos com pó-de-pedra uniformemente distribuídos, inicialmente a seco e depois adensados com ajuda de água. Outra técnica pioneira é a de rejuvenescimento, que recupera estradas de forma econômica.

A malha administrada pelo DER de Assis já foi de 1682 km de rodovias e, atualmente, são 808 Km, visto que foram concedidos à iniciativa privada 874.

O primeiro Diretor do DER de Assis foi o Engenheiro Olavo Alves de Oliveira, entre 1958 e 1963, e que batalhou intensamente pela permanência do órgão em nossa cidade. Após ele, passaram outros 9 diretores, entre eles o Engenheiro Jorge Masataka Mori, o mais longevo, entre 1995 e 2022. Desde o ano passado, a direção do órgão é o Engenheiro José Vigilato Ruiz Cheles.

Menção honrosa ao clube DERAC, formado por funcionários do órgão e que fez história no futebol amador da cidade.

Nosso desejo é que Assis continue a ser protagonista no âmbito regional e estadual, e que de maneira que possamos crescer e nos desenvolvermos ainda mais. Assim, como aconteceu com a criação do DER nos anos 50, que tenhamos a instalação de outros órgãos públicos e empresas privadas.

Receba nossas notícias em primeira mão!