Buscar no site

EE Profª Lourdes Pereira: Quem frequentou, jamais esquece

Especial Assis 118 anos

Fernando Nascimento

  • 13/06/23
  • 10:00
  • Atualizado há 48 semanas

101/118

Série: Assis 118 anos

Que tal conhecer (ou relembrar) umas das mais tradicionais escolas de nossa cidade? Localizada na Vila Fiúza, nosso assunto de hoje será a EE Profª Lourdes Pereira, o eterno "Lurdão". Vamos mergulhar em mais uma bacana história de Assis.

A assisense Lourdes Pereira, filha de José Pedro Pereira e D. Terezinha de Oliveira Pereira, nasceu em 26 de outubro de 1938. Estudou durante sua infância e juventude na Escola Normal de Assis (atual Carlos Alberto), onde cursou o primário e concluiu, em 1955, o curso técnico comercial. Ingressou na Faculdade de Ciências e Letras de Jacarezinho/PR, onde formou-se, em 1966, no curso de História.

Divulgação - EE Profª Lourdes Pereira: Quem frequentou, jamais esquece	- Foto: Divulgação
EE Profª Lourdes Pereira: Quem frequentou, jamais esquece - Foto: Divulgação

Após um curto período em São Paulo, retornou para a região, e lecionou em uma escola rural em Campos Novos Paulista. Também lecionou por um tempo em Sertaneja/PR e, em seguida, passou a ministrar aulas de matemática no Clybas e em Maracaí. Em 1969, também começou atuar como professora de desenho e, visando sua especialização, começou a cursar a faculdade de desenho na Fundação Educacional de Bauru.

Divulgação - Sala da leitura - Foto: Divulgação
Sala da leitura - Foto: Divulgação

Apesar da distância, e das dificuldades da viagem, que muitas vezes lhe fez pensar em desistir do curso, Lourdes manteve-se firme em seu propósito de permanecer no curso. Infelizmente, em uma das viagens, no dia 27 de março de 1971, ela faleceu em um trágico acidente de carro entre Assis e Marília, que também vitimou o professor Leonardo Pizzato. Uma perda irreparável, que causou grande comoção à época. Assim como Léo, o nome de Lourdes Pereira foi eternizado como Patronesse de uma escola, nosso tema de hoje.

Criada pelo Decreto Estadual nº 7517, de 03/02/1976, e instalada oficialmente em 17/02/1976, a escola funcionou, inicialmente, em um prédio municipal, cedido para o Estado, no terreno onde posteriormente foi construído o 32° Batalhão de Polícia Militar. Seu primeiro diretor foi Rafael C. Ribeiro, e contou com o trabalho de alguns servidores de outras escola da cidade e de vários professores, que permaneceram na escola por muitos anos.

Divulgação - Prédio atual recém construído - Foto: Facebook Memória Fotográfica Assisense
Prédio atual recém construído - Foto: Facebook Memória Fotográfica Assisense

Em 1982, foi transformada em EEPG Profª Lourdes Pereira. O funcionamento do Ensino Médio foi autorizado em 1984. Um tempo antes de ser transferida para seu atual prédio, inaugurado em 1986, a escola funcionou nas dependências do Colégio Santa Maria. Desde sua inauguração, a escola atendeu a uma parcela significativa da sociedade de Assis.

Em 2021, a escola aderiu ao PEI (Programa de Ensino Integral), que transformou os processos de ensino e aprendizagem, e a formação em serviço. É um processo pedagógico diferenciado e, implementar os princípios e premissas do programa foi e ainda é desafiador, mas os bons frutos também têm sido abundantes.

As metas educacionais propostas são constantemente alcançadas, e o desempenho dos alunos em exames estaduais e nacionais tem sido satisfatório, o que é motivo de orgulho, sensação de dever cumprido, mas também de uma busca constante por melhorias, para a diretora Vanessa Almeida e sua Vice, Lígia Garrido.

O programa requer a participação de educadores exclusivos. Muitos dos quais com anos de experiência e vivência na escola, como falamos acima. "Professores-raiz", que trabalham, principalmente, para que os alunos tenham um ensino de qualidade. Algo que é percebido claramente, quando alunos se transferem, não se adaptam a outras escolas, e acabam rematriculados no Lurdão. Todos querem estudar em uma boa escola.

Além disso, a presença do chamado Professor Tutor, que faz um acompanhamento direto com o aluno, é um dos diferenciais que o PEI oferece aos seus clientes. A escola também possui um Clube Juvenil, com atividades extracurriculares e educacionais, que contribuem para o desenvolvimento dos alunos.

Não podemos deixar de citar a Sala de Leitura completa, Sala de Ciências, Sala de Matemática e Sala de Informática, com cerca de 70 equipamentos entre desktops e notebooks. Todas as salas de aula possuem TVs, às quais os computadores podem ser ligados, facilitando as aulas.

Divulgação - Sala de informática - Foto: Divulgação
Sala de informática - Foto: Divulgação

Joselaine Peres, que foi aluna da escola da 1ª à 8ª série, e hoje trabalha por lá, nos falou sobre uma tradicional equipe de tênis de mesa, a melhor da cidade por muitos anos, que representou a Lourdes Pereira. Também falou do que chama de "melhor memória afetiva da escola", sempre presente em seu cotidiano.

O Lurdão também abriga o Projeto Base, do Braços Abertos Brasil, sob a responsabilidade do meu brother Will, com atividades esportivas e formadoras de caráter para os alunos. E mantém parceria com a Secretaria Municipal de Esportes, para aulas de basquete, e com com a UNESP e a FEMA, em diversas atividades para os alunos

Mas, sem dúvida, uma das principais marcas da Lourdes Pereira é sua tradicional Fanfarra, criada em 2001, e umas das poucas em atividade em Assis, conduzida pela ex-professora aposentada Edvige Beccegato e pelo ex-aluno Jhon Lennon (cujo nome demonstra sua veia musical). Ambos, voluntariamente, fazem com que alunos e ex-alunos mantenham a tradição das fanfarras assisenses, se apresentando em eventos cívicos por toda a região. Em 2003, a banda ficou em primeiro lugar no Estandarte de Ouro em Presidente Prudente, uma premiação para fanfarras. Em algumas noites, durante a semana, é possível ouvir os ensaios do pessoal.

Divulgação - Profª Lourdes Pereira - Foto: Divulgação
Profª Lourdes Pereira - Foto: Divulgação

A escola abriga alunos das redondezas e de toda a cidade e da Zona Rural, que se dirigem de ônibus, vans e bicicletas para suas 13 salas regulares do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do novo ensino médio e para uma sala de recursos TEA. São cerca de 350 matriculados.

O bom relacionamento entre os membros da equipe e a comunidade é uma forma de estreitar a parceria e a participação ativa, por meio dos colegiados estabelecidos e das reuniões de pais/responsáveis.

Relações que têm feito a diferença nas vidas de muita gente. Há 47 anos.

Qual a sua história com o Lurdão?

Receba nossas notícias em primeira mão!