Buscar no site

Etec Pedro D'Arcádia Neto, Artesanal ou Industrial: independente do nome, uma escola que capacita assisenses há 72 anos

Nossa história de amor com Assis de hoje será sobre uma das escolas mais tradicionais da cidade, que fará aniversário nos próximos dias

Por Fernando Nascimento

  • 28/03/23
  • 09:00
  • Atualizado há 9 semanas

24/118

Nossa história de amor com Assis de hoje será sobre uma das escolas mais tradicionais da cidade, que fará aniversário nos próximos dias, e também sobre seu patrono, uma das grandes personalidades assisenses.

Divulgação - Etec Pedro D'Arcádia Neto, Artesanal ou Industrial: independente do nome, uma escola que capacita assisenses há 72 anos
Etec Pedro D'Arcádia Neto, Artesanal ou Industrial: independente do nome, uma escola que capacita assisenses há 72 anos

Pedro D'Arcádia Neto nasceu em 21 de julho de 1937, o primeiro filho de Luiz D'Arcádia e de Elisa Nigro D'Arcádia. Fez todo o seu curso primário no tradicional Grupo Escolar "Dr. João Mendes Júnior" (que logo ganhará um capítulo por aqui). Aos 11 anos de idade, prestou exame de admissão para o curso ginasial no Instituto de Educação de Assis, atual EE Dr. Clybas Pinto Ferraz (que também será assunto deste especial), curso concluído em 1957. Trabalhou na livraria de seu tio, onde começou a ter mais contato com a literatura.

Divulgação - ETEC nos anos 60/70 - Foto: Divulgação
ETEC nos anos 60/70 - Foto: Divulgação

Em 1958, Pedro começou a frequentar a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (que, adivinhem, obviamente terá seu capítulo especial), escrevendo poesias, crônicas, ficção, etc.) e recebendo sólida orientação literária de seus novos companheiros culturais. Interessado pela língua inglesa, desenvolveu, sozinho, o seu estudo, valendo-se de cursos e de ensino por correspondência.

Divulgação - Pedro D'Arcádia Neto - Foto: Divulgação
Pedro D'Arcádia Neto - Foto: Divulgação

Por intermédio do Curso CADES, em Araçatuba, obteve, então, a certificação que lhe possibilitaria lecionar, registrando-se como professor secundário de Língua Inglesa.

Buscou, na cidade de São Paulo, cursos de língua inglesa para obter certificação pelas Universidades de Cambridge e de Oxford (Inglaterra).

Voltando para a cidade de Assis, foi nomeado para a Cadeira de Inglês do Instituto Estadual de Educação de Assis, lecionando em várias escolas da cidade. Lecionou Literatura Norte Americana na Faculdade de Filosofia de Tupã, e fez esporádicas publicações em jornais locais e no jornal Folha de São Paulo.

O dia 20 de agosto de 1969, marcou a morte precoce do poeta, professor e amigo de muitos, em um acidente automobilístico entre Assis e Marília. Uma das escolas onde lecionou, foi rebatizada com seu nome, através da Lei nº 753, de 11 de novembro de 1975.

Escola criada pela Lei 77/48, que instituiu os cursos práticos de Ensino Profissional no interior do Estado de São Paulo). A Prefeitura Municipal de Assis doou o terreno para a instalação da "Escola Artesanal", em um dos bairros mais promissores da cidade: a Vila Xavier, na Rua Senhor do Bonfim, onde está instalada até hoje. O 02 de abril de 1951 marcou a inauguração, com os cursos de: Ajustagem Mecânica, Educação Doméstica, Marcenaria, Torneiro Mecânico, Corte e Costura e Conhecimentos sobre Alimentação.

Divulgação - Professores da ETEC nos anos 60 - Foto: Divulgação
Professores da ETEC nos anos 60 - Foto: Divulgação

Também (e mais) conhecida como "Escola Industrial", já foi Escola Técnica Estadual de 2º Grau e, desde 1993, compõe o quadro de Escolas Técnicas do CEETEPS - Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, denominada atualmente de Etec "Pedro D'Arcádia Neto", oferecendo os cursos técnicos de Açúcar e Álcool, Administração, Contabilidade, Enfermagem, Informática, Meio Ambiente, Mecânica e Química, além do tradicional Ensino Médio.

Divulgação - Curso de corte - Foto: Divulgação
Curso de corte - Foto: Divulgação

Uma curiosidade, Paula Souza, como muitos podem pensar, não era uma mulher: Antonio Francisco de Paula Souza, engenheiro e político, nascido em Itu/SP, foi o idealizador das escolas politécnicas de São Paulo.

Divulgação - Curso de cozinha - Foto: Divulgação
Curso de cozinha - Foto: Divulgação

De acordo com sua diretora, Elizabeth Sasso, a Etec se preocupa com a formação de profissionais qualificados para o mercado de trabalho, de acordo com a necessidade da cidade, ou seja, os cursos, gratuitos, são pensados para suprir as necessidade de Assis. Os processos técnicos seletivos acontecem duas vezes por ano.

Divulgação - Feira de itens dos alunos - Foto: Divulgação
Feira de itens dos alunos - Foto: Divulgação

Divulgação - Feira de itens - Foto: Divulgação
Feira de itens - Foto: Divulgação

Hoje são cerca de 1100 alunos na unidade de Assis, e nas descentralizadas, em Tarumã, Maracaí e no presídio. Uma escola que se orgulha de ter ensinado avós, pais e filhos, desde sua fundação. Seus alunos são destaques no ENEM e no Saresp.

Divulgação - ETEC Assis - Foto: Divulgação
ETEC Assis - Foto: Divulgação

Aliás,cada formando do ensino médio, ou os cursos técnicos do "Industrial", sai da escola apto, ou apta, a escrever histórias de sucesso e, consequentemente,de amor. É sobre isso que temos falado a cada dia, em nosso especial.

Você tem alguma história bacana com a Etec "Pedro D'Arcádia Neto"?

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais
Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos