Buscar no site

Golpe do falso instituto militar engana mais de 30 famílias em Assis

Pais e mães matricularam os filhos, mas ficaram sem as aulas

Redação AssisCity

  • 15/03/23
  • 14:00
  • Atualizado há 49 semanas

Uma empresa que se identificava como um Instituto Militar prometendo trazer valores como disciplina e educação para crianças deixou mais de 30 famílias enganadas em Assis. A empresa realizou uma palestra em um clube privado, na cidade, com pessoas vestidas com farda militar, convencendo os pais a matricular seus filhos.

O valor da matrícula era de 5x120,00 para quem pagasse com cartão e 5x179,00 para pagamento via boleto, além do valor do uniforme. No entanto, já na primeira aula, os pais perceberam algo estranho: não podiam assistir às aulas e nem tirar fotos. Apesar disso, o primeiro mês ocorreu normalmente, com algumas interrupções.

Em dezembro, a empresa entrou em férias, prometendo retornar em janeiro. No entanto, apenas desculpas foram dadas aos pais, que começaram a ficar preocupados. A situação piorou quando a empresa simplesmente sumiu e não respondeu mais ninguém, enviando apenas uma mensagem informando que não haveria mais o curso.

Divulgação - Palestra dada em clube de Assis pelo Instituto Militar - Foto: Arquivo/Cedida
Palestra dada em clube de Assis pelo Instituto Militar - Foto: Arquivo/Cedida

Mais de 30 famílias foram vítimas do golpe, com muitas delas realizando pagamentos via PIX, aumentando ainda mais o prejuízo financeiro. Alguns pais registraram boletim de ocorrência para tentar recuperar o dinheiro e proteger seus filhos da situação de incerteza que se instalou após o golpe.

A tarumãense Thaís Aparecida de Lima Souza, procurou o Portal AssisCity e relatou a situação vivida por ela. "A empresa se apresentou como 'Cursos e Treinamentos Mirins' e eu matriculei meus dois filhos, um de 8 e outro de 10 anos, tive um custo de R$1.500,00 e no final foi tudo enganação", desabafou.

Em pesquisas na internet os pais encontraram outros casos do golpe, em diversas cidades do estado de São Paulo. Em meio à situação, outra vítima, que preferiu não se identificar, que pagou para duas crianças, recebeu apenas o comprovante de pagamento de uma delas. "É um absurdo, eles apresentam um curso dos sonhos e depois somem com nosso dinheiro".

Além do boletim de ocorrência, os pais registraram um chamado no Procon de Assis, para acionar a Defesa do Consumidor.

Um grupo de WhatsApp foi criado pelos pais, para se organizarem e irem atrás dos seus direitos, mas até o momento não houve nenhum andamento no caso.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais
Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos