Buscar no site

Homem de 71 anos tem morte cerebral após briga com jardineiro em Assis

Francisco Carlos Bernardo foi encontrado no chão em frente à sua casa por vizinhos

Redação AssisCity

  • 24/05/24
  • 17:00
  • Atualizado há 4 semanas

Nesta sexta-feira, 24 de maio, o aposentado Francisco Carlos Bernardo, o "Chicuta", de 71 anos, teve morte cerebral após dois dias internado no Hospital Regional de Assis. Ele sofreu agressões durante uma discussão com seu jardineiro em sua casa.

A filha de Francisco, Ana Carolina, entrou em contato com o Portal AssisCity e relatou que seu pai foi encontrado no início da noite de quarta-feira, 22 de maio, caído em frente à sua residência, na Vila Santa Rita, com um ferimento na cabeça.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado na ocasião, duas testemunhas, vizinhos de Francisco, relataram que ouviram a vítima discutindo com o jardineiro e que, em dado momento, ouviram um barulho forte, não sabendo identificar se era um soco ou um chute, mas garantindo que não era um som de queda.

Divulgação - Francisco Carlos Bernardo, 71 anos - Foto: Divulgação
Francisco Carlos Bernardo, 71 anos - Foto: Divulgação

As testemunhas saíram para a rua e avistaram Francisco caído no chão, ao lado de uma poça de sangue, com o jardineiro ao lado da vítima. O jardineiro foi embora em seguida, mas voltou ao local posteriormente.

O autor da agressão se apresentou no plantão policial e alegou que trabalhava para Francisco. Segundo ele, após uma discussão entre os dois, Francisco ameaçou cancelar o PIX de pagamento do jardineiro, que pediu para que não fosse cancelado.

De acordo com o jardineiro, Francisco tentou chutar sua barriga, e para se defender, ele segurou a perna de Francisco, fazendo com que ele se desequilibrasse e caísse ao chão, batendo a cabeça.

O jardineiro afirmou ainda que sua esposa, técnica em enfermagem, estava presente no momento e se prontificou a ajudar Francisco. Um vizinho chegou e disse que chamaria o resgate, então o jardineiro foi embora.

Apesar das alegações do jardineiro, a perícia compareceu ao HRA e os exames realizados em Francisco indicaram que a lesão na cabeça não foi causada pela queda, mas por uma agressão, sem conseguir identificar o objeto utilizado.

Diante disso, Francisco ficou internado no NAR até esta sexta-feira, 24, quando Ana Carolina foi informada por volta das 17h que seu pai havia tido morte cerebral e agora a família precisa aguardar a confirmação do óbito.

"Eu quero justiça, esse homem precisa pagar pelo que fez com meu pai, tirou a vida de uma pessoa boa. Estamos registrando mais um boletim de ocorrência para que a polícia possa localizá-lo e prendê-lo", afirmou Ana Carolina.

O jardineiro trabalhava há dois anos para Francisco, que morava sozinho e era gerente aposentado pela John Deere.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos