Buscar no site

Mesmo após posse de Lula, manifestantes continuam em frente ao TG, em Assis

Concentração em frente ao quartel já completa dois meses

Redação AssisCity

  • 02/01/23
  • 10:00
  • Atualizado há 73 semanas

Já se passaram dois meses e os manifestantes que não aprovaram os resultados das eleições 2022, seguem em frente ao Tiro de Guerra de Assis.

A manifestação começou logo após o resultado das urnas do dia 30 de outubro do ano passado. Apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro, foram para às ruas para protestar contra o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Supremo Tribunal Federal (STF).

Nesta segunda-feira, 2 de janeiro, o trecho da rua Cruz e Souza, na Vila Brasileira, em frente ao quartel, segue impedido e com alguns manifestantes nas tendas que foram montadas.

AssisCity - Mesmo após posse de Lula, manifestantes continuam em frente ao TG, em Assis - Foto: AssisCity
Mesmo após posse de Lula, manifestantes continuam em frente ao TG, em Assis - Foto: AssisCity

De acordo com um integrante que estava no local, esse ato deve continuar.

"Seguimos no objetivo da luta contra as eleições fraudulentas, a ditadura do STF e TSE, e também da censura. Tem gente que está aqui desde o primeiro dia das manifestações e vai seguir", conta.

No domingo, 1° de janeiro, Luis Inácio Lula da Silva, foi empossado presidente da república pela terceira vez.

"Pensávamos que após essa posse do presidente o pessoal ia sair lá da frente do quartel, mas pelo visto eles ainda vão ficar por bastante tempo", comentou Eduardo, pedestre que passou pela região do acampamento.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos