Buscar no site

Monsenhor David Corso: um santo homem

Ele participou ativamente, juntamente com o Juiz Vasco Joaquim Smith de Vasconcelos, da construção da conclusão da Igreja Matriz

Ferando Nascimento

  • 25/06/23
  • 09:00
  • Atualizado há 47 semanas

113/118

Série 118 anos de Assis

Hoje contaremos um pouco da história de um dos grandes religiosos da história de Assis. Um dos primeiros padres de nossa cidade, Padre David Corso foi amado por muitos, esteve à frente da Igreja de Assis por vários anos

As informações de hoje foram retiradas dos livros "Padre Davi", escrito pelo Padre Antônio Daltin, "História & Memória da Diocese de Assis", de Luiz Carlos de Barros e também do site monserdavidcorso.blogspot.com.

Divulgação - Monsenhor David Corso: um santo homem
Monsenhor David Corso: um santo homem

Nascido em 07 de julho de 1885, em Fonzaso, na Itália, Davide, David ou Davi, desde pequeno, tinha desejo de ser missionário em outras terras, levando a religião católica aos povos. Ele foi o segundo de sete filhos, seus pais eram humildes donos de uma pequena loja de secos e molhados e, custear o seminário e alimentar a família era um grande desafio. Após a morte de sua mãe, aos 39 anos, um tio distante o ajudou financeiramente a terminar os estudos e ser sacerdote, em Pádua, no ano de 1909.

Divulgação - Padre David Corso - Foto: Divulgação
Padre David Corso - Foto: Divulgação

Cinco anos depois, veio para o Brasil e, entre 1915 e 1926, trabalhou como Vigário, em Santos, Chavantes, Irapé, Agudos, Ourinhos e Salto Grande.

Sua primeira passagem em Assis começou em 1926, quando assumiu a paróquia da Catedral. Mais do que cumprir suas funções religiosas, Padre David participou ativamente do progresso da cidade, e alcançava muito respeito, inclusive entre os não católicos. Ele era extremamente carismático e suas missas eram bastante alegres.

Ele participou ativamente, juntamente com o Juiz Vasco Joaquim Smith de Vasconcelos, da construção da conclusão da Igreja Matriz, de seus jardins e na instalação da Diocese de Assis, e de muitos outros mutirões.

Divulgação - Padre David Corso - Foto: Divulgação
Padre David Corso - Foto: Divulgação

Foi transferido para Presidente Bernardes entre 1930 e 1936, quando retornou para sua segunda passagem em Assis que durou até 1943, quando foi nomeado vigário em Cândido Mota, onde ficou até 1947. Antes disso, em 1940, foi Monsenhor Camareiro SEcreto do papa Pio XII. Já com a saúde debilitada, atendendo a pedidos da comunidade assisense (e com a bênção de Dom Antônio), ele retorna para Assis.

A despedida da cidade vizinha foi cercada de muita tristeza e gratidão de cada pessoa que levantava seu lenço para dizer adeus ao amado Padre. Por outro lado, sua chegada à "Bendita Assis" ocorreu de forma triunfal. Ele queria saudar o povo presente na igreja, mas a voz já não saía, pois estava fraco e, ao mesmo tempo, emocionado.

Divulgação - Padre Dvid com irmandade São José - Foto: Divulgação
Padre Dvid com irmandade São José - Foto: Divulgação

Ele veio para a cidade não mais para trabalhar, e sim para cuidar de sua saúde. Se instalou em uma casa, "doada pelo povo", na Rua Bandeirantes. Conta-se que os dias quentes e as noites abafadas ajudavam a piorar sua falta de ar. Alguns dias depois, ele foi agraciado com um ventilador, presente de um paroquiano. Já melhor, ele não hesitou em doar o aparelho para uma mulher que sofria do mesmo problema de falta de ar. A caridade era uma de suas maiores virtudes.

Alguns dias depois, na véspera do feriado de Corpus Christi, na noite de 15 de junho de 1949. Monsenhor David faleceu. O Paradigma da Bondade deixava seu povo, que chorou sua morte e o velou em uma missa realizada no dia 17, com a presença de dois bispos e 12 sacerdotes. Às nove horas daquele dia, mais de 6 mil pessoas acompanharam o cortejo até o cemitério.

Seu corpo foi sepultado em uma capela bem na entrada, conhecida como a Sala dos Milagres. Seu túmulo, até os dias de hoje, é um dos mais visitados. Na Praça da Catedral de Assis, há seu busto, eternizando a vida deste santo Padre.

Divulgação - Estátua de bronze em homenagem ao Padre David Corso na praça da Catedral de Assis - Foto: Divulgação
Estátua de bronze em homenagem ao Padre David Corso na praça da Catedral de Assis - Foto: Divulgação

Muitos católicos de Assis e por onde passou recorrem a ele, pedindo uma graça em nome de Jesus. Inúmeros milagres são atribuídos a ele, e é desejo de muitos fiéis que Padre David seja declarado Santo pela Igreja Católica. Se isso ocorrer, será o primeiro Santo católico que viveu em nossa cidade.

Uma imensurável história de amor por Assis.

Receba nossas notícias em primeira mão!