Buscar no site

Tiro de Guerra. Uma escola de Civismo e Cidadania

Por Fernando Nascimento

3/118

"É gratificante receber um 'muito obrigado' de pais que viram a transformação de seus filhos durante o período em que estiveram no TG." - Subtenente Rodney Antonio Gonçalves

O senso comum talvez imagine que os Tiros de Guerra sejam apenas instituições que preparam jovens para a vida militar. Confesso, que já fiz parte desta estatística.

Uma das partes recompensadoras de ajudar a produzir este Especial sobre a história de Assis, é acessar informações, conhecimentos e curiosidades enriquecedoras. Como fui dispensado por excesso de contingente, à época do meu alistamento, não tive contato com a rotina do TG. Meu saudoso pai, e alguns amigos, já me contaram boas experiências de seus tempos de atiradores.

Por isso, ter um tempo de conversa com o Subtenente Rodney, Chefe de Instrução do órgão em nossa cidade, foi muito bacana.

Pude descobrir que os Tiros de Guerra são uma parceria entre o Exército Brasileiro e o Poder Executivo Municipal, e têm como diretor de ensino o Prefeito, em cada cidade onde estão instalados.

A cada ano, uma determinada quantidade de jovens (100, no caso de Assis) cumprem o período de cerca de 40 semanas de instrução, com duas horas diárias, de segunda a sábado. Aos domingos, há presença ininterrupta de atiradores, em turnos, no local.

O Programa-padrão Básico específico estabelece as regras do período de Instrução, no qual tais jovens desenvolvem valores espirituais e morais de nacionalidade, entendem as obrigações e compreendem as instituições que regem nossa sociedade, além de terem despertado o sentimento de responsabilidade no desempenho de suas atividades, como cidadão e atirador, no trato da coisa pública e de seu materiais.

Divulgação - TG Assis - Foto: Divulgação
TG Assis - Foto: Divulgação

Além do treinamento militar, os atiradores recebem palestras por membros da comunidade, fazem visitas a entidades públicas e privadas, para aprenderem em outros campos de atividade e participam da vida comunitária em escolas, ações sociais, entre outras coisas. Diariamente, é servido um café da manhã para cada participante.

Os jovens do sexo masculino devem se alistar na Junta de Serviço Militar, ou pelo site https://alistamento.eb.mil.br/ , até 30 de junho no ano em que completam 18 anos. São feitas seleções, com critérios estabelecidos pela Lei do Serviço Militar (LSM), para se chegar ao número final de participantes. Ao término do período anual de instrução, os atiradores se tornam soldados reservistas de 2ª categoria..

Esta função pode ser considerada uma espécie de "ponte" entre jovens sem formação militar e os soldados de 1ª categoria, aqueles formados em quartéis do Exército. O mais próximo que temos de nossa cidade fica em Lins/SP e, respondendo a pergunta mais comum, quem faz ou fez Tiro de Guerra não necessariamente participará de guerras das quais nosso país possa fazer parte, por não possuírem a formação para tal.

Em caso de necessidade da tropa, tais soldados de 2ª categoria passarão por um período de aperfeiçoamento nos quartéis, adquirindo uma profissão militar, estando, assim, aptos a defenderem o país em tempos bélicos.

O TG 02-046 de Assis foi fundado em 10 de outubro de 1946, pela Portaria nº 9,619/46. Seu primeiro diretor foi o Sr. Licurgo de Castro Santos, prefeito municipal na oportunidade. A primeira turma, formada em 1947, teve como instrutor o Sargento Oscar Portugal de Castro, e foi composta por 39 atiradores. São 77 anos de ininterrupto funcionamento em nossa cidade, um dos poucos Tiros de Guerra do estado de São Paulo a ostentar tal feito.

Além do Subtenente Rodney, fazem parte do órgão o 1º Sargento Marlon da Silva Moreira, como Instrutor, dois servidores da Prefeitura, Paulo Roberto Issa Kanasiro e Maria Socorro Silva dos Santos, e a turma de 100 atiradores, iniciada em 1º de março, a qual finaliza seus trabalhos em 30 de novembro..

Ao longo da história, incontáveis atiradores formados no TG de Assis tornaram-se pessoas de destaque na sociedade. Este é um dos motivos da organização da pioneira Associação de Atiradores, que objetiva reunir pessoal da reserva e que serviu no órgão nos anos anteriores, em atividades voluntárias de serviço, melhorias e fortalecimento. Além de, obviamente, confraternizar turmas anteriores. Uma linda forma de preservar a história e mirar, sem trocadilhos, tempos ainda melhores para o Tiro de Guerra na cidade.

Sem dúvida alguma, pessoas melhores foram, são e serão formadas pelo Tiro de Guerra de Assis. Uma verdadeira escola de Civismo e Cidadania.

A todo este pessoal meu, também, muito obrigado.

Conheça mais sobre o TG, através do https://www.instagram.com/tg02046_exercitobrasileiro/ .

Se emocionou com uma parte da história do TG de Assis, ou se enxergou nessa leitura? Amanhã, terá mais especial Uma história de amor contada em 118 capítulos em comemoração ao aniversário de Assis.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos