Buscar no site

Vila Maria Izabel e Jardim Paraná são os bairros com maior número de casos de dengue em Assis que aumentam 600%

Secretaria Municipal de Saúde intensifica ações de combate ao mosquito Aedes aegypt

Redação AssisCity

  • 09/12/23
  • 09:00
  • Atualizado há 10 semanas

A cidade de Assis registrou um aumento significativo no número de casos de dengue neste ano. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), até o dia 7 de dezembro, o município já havia registrado mais de 3460 casos positivos da doença, um aumento de mais de 600% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados apenas 467 casos. Em 2023, 2 pessoas morreram neste por conta da doença.

De acordo com Rodrigo de Oliveira Caetano, coordenador da equipe de controle de Endemias da Vigilância Epidemiológica de Assis, esse aumento se deu principalmente pelo tipo de vírus que está circulando na cidade atualmente. "Em 2022, os casos de dengue em Assis foram predominantemente causados pelos tipos 1 e 2 do vírus, que são os tipos mais comuns. No entanto, este ano identificamos a presença do vírus tipo 3, que não era registrado no Brasil há mais de 15 anos. Isso, sem sombras de dúvidas, pode ter contribuído para o elevado aumento dos casos", contou.

Divulgação - Número de casos de dengue em Assis aumentam 600% em 2023, mas mortes seguem baixas - FOTO: Divulgação
Número de casos de dengue em Assis aumentam 600% em 2023, mas mortes seguem baixas - FOTO: Divulgação

Segundo dados da Secretaria, recolhidos pelos agentes epidemiológicos, os bairros com o maior número de casos de dengue em Assis são a Vila Maria Izabel e o Jardim Paraná, respectivamente.

Para mudar este cenário, não existe mágica. "Precisamos que todos se conscientizem e tornem os cuidados normais que precisamos ter em nossas casas como uma rotina. Então, fiscalizar sempre os locais que podem acumular água, dentro e fora do quintal, colocar areia nas plantas e, principalmente, fazer o descarte correto do lixo, para que o mosquito não venha se proliferar ainda mais em nossa cidade", explicou Caetano.

A Prefeitura de Assis está realizando um trabalho casa a casa intensificado em todo o município. Com as chuvas nos últimos meses, a Secretaria de Saúde intensificou as ações do departamento para tentar conter uma nova transmissão de dengue. As estratégias de controle do mosquito que estão sendo utilizadas pelo município incluem um controle químico nos recipientes que não podem ser removidos ou retirados, e a coleta e destinação correta dos demais recipientes.

Departamento de Comunicação/Prefeitura de Assis - Agentes de endemias de Assis fiscalizando focos de dengue em Assis - Foto: Departamento de Comunicação/Prefeitura de Assis
Agentes de endemias de Assis fiscalizando focos de dengue em Assis - Foto: Departamento de Comunicação/Prefeitura de Assis

O Ministério da Saúde projeta que haja uma epidemia de dengue em algumas regiões do país nos próximos meses. Em Assis, a Secretaria de Saúde está monitorando a situação. "É difícil de responder se teremos uma epidemia em Assis também. Precisamos executar nossas ações e da colaboração dos munícipes em permitir a entrada em seus imóveis e colaborar com a organização e limpeza das suas casas e terrenos", disse o coordenador.

A dengue é uma doença grave que pode levar à morte. Os sintomas incluem febre alta, dor de cabeça, dores musculares, dor nas articulações, dor atrás dos olhos, manchas vermelhas na pele, e sangramentos. Em caso de suspeita de dengue, procure imediatamente o serviço de saúde mais próximo.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais
Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos