Buscar no site

VOCEM: Não sou conduzido, conduzo

Conheça a história do time mariano

Por Fernando Nascimento

  • 15/06/23
  • 10:00
  • Atualizado há 48 semanas

103/118

Ouça a voz do Senhor.

Nossa história de amor contada em 118 capítulos começa hoje citando dos lemas do nosso mais tradicional time de futebol. Ambos presentes em seus escudo, em latim. Um, demonstra o espírito de luta, perseverança e liderança da equipe. O outro, remete à origem religiosa da equipe. Você já percebeu, nossa história de amor de hoje é a de um time e uma cidade. Há quase 70 anos. VOCEM, nosso eterno Marianinho.

Equipe do Vocem de 1954 ao lado do Padre Aloísio Bellini
Equipe do Vocem de 1954 ao lado do Padre Aloísio Bellini

Assis tem se tornado uma cidade cosmopolita, que recebe pessoas de todos os lugares. Amantes de futebol que somos, muitos frequentam os jogos no Estágio Antônio Viana Silva (Tonicão) e, às vezes, não conhecem a história da equipe. É possível que, até mesmo assisenses, não saibam como nossa equipe surgiu. Bora pra um resumo desta narrativa pitoresca e muito interessante.

Não há como falar do VOCEM sem citar o Padre Aloísio Bellini, por muitos anos, pároco da Igreja da Vila Operária (que nos próximos dias terá um capítulo em nosso especial). Ele foi um líder comunitário inesquecível, que buscava inúmeras maneiras de trazer pessoas para a igreja e ajudá-las. Dentre suas muitas iniciativas, o esporte, mais precisamente o futebol, foi uma das formas encontradas (com grande sucesso) de atrair jovens para a comunhão.

Em 21 de julho de 1954, surgia o Marianinho, equipe amadora composta por estes jovens jogadores da igreja. Sim, da igreja, pois "para jogar, tem que rezar", era uma das máximas repetidas. Mais do que disputar partidas, ganhar campeonatos ou formar e revelar jogadores, o ideal de Padre Bellini era, literalmente, trazer a juventude para a igreja.

Escudo do Vocem com
Escudo do Vocem com "Audite Vocem Domini" em latim que significa "Ouça a voz do Senhor"

Quem queria jogar, tinha que frequentar a missa todo domingo. Após a celebração, os jogadores ganhavam "ingressos", para disputar as partidas ou seja, só os presentes participariam dos jogos. Como a molecada amava bater uma bola, a presença jovem nas missas era garantida. Vale destacar que o padre frequentava as preleções antes dos jogos e rezava com o time, fazendo com que o apelido de "Esquadrão da Fé" fosse rapidamente difundido.

Algum tempo depois, a equipe de futebol amador deu a origem ao VOCEM, iniciais de Vila Operária Clube Esporte Mariano. E a religião está presente em muitas coisas do clube.

O bordô e o branco são as cores oficiais do clube, que representam o vinho e o pão da eucaristia. Já o distintivo possui a imagem de uma pessoa rezando, com a bola nos pés, além de ramos, que representam vitória e glória, e a cruz, símbolo máximo do cristianismo. As inscrições são "Audite Vocem Domini" e "Non ducor duco", que significam respectivamente "Ouça a voz do Senhor" e "Não sou conduzido, conduzo", como já citamos.

Jogadores do Vocem x Santos ao lado do historiados Luiz Barros
Jogadores do Vocem x Santos ao lado do historiados Luiz Barros

Após disputar inúmeros campeonatos amadores em Assis e jogos em outras cidades, o profissionalismo chegou em 1978. A influência da igreja já era menor, e o time, formado por jogadores da própria cidade, que haviam acabado de conquistar o bicampeonato amador de futebol, estreou contra o Dracena, na chamada 2.ª divisão, no estádio Marcelino de Souza e o primeiro gol foi marcado pelo atacante Paulo Cuca.

"Antigamente não tinha as divisões como agora. Era apenas a primeira divisão, a principal, e uma abaixo. Em uma temporada, o Vocem chegou a ficar entre os quatro finalistas, mas subiram apenas Paulista e Noroeste", segundo Lauro Valim, atual presidente do clube. Os anos 80 marcaram a melhor fase do VOCEM e, nesta ocasião, em 1984, o acesso à Primeira Divisão ficou muito próximo. A equipe participou, segundo a Wikipedia, de 27 edições, incluindo a atual, de campeonatos das divisões inferiores organizadas pela Federação Paulista de Futebol.

A equipe se licenciou do futebol em 1994 devido a problemas financeiros. No início dos anos 2000 retornou aos gramados por um curto período e retirou-se definitivamente em 2002, na disputa da extinta B-3. Retornou definitivamente ao profissionalismo em 2014, quando empresas da cidade reativaram o time para a disputa da Segunda Divisão.

O VOCEM já enfrentou equipes tradicionais do nosso futebol em partidas amistosas: em 18 de março de 1992, a inauguração do Tonicão (relembre aqui), contra o Corinthians (4x1 para a equipe da capital) e, em 01/07/1993 , comemorando o aniversário de Assis, contra o Santos, também no Tonicão (1x0 para a equipe santista).

O VOCEM também representou a cidade no basquete, em 2015, com a equipe VOCEM/Conti Cola/Assis, e também no futsal, entre 2007 e 2010, em uma parceria com a Autarquia Municipal de Esportes, atual Secretaria Municipal de Esportes, e foi bicampeão da Copa TV TEM de futsal.

Em 2015, o Padre Aloísio foi eternizado na figura do Belininho, o mascote da equipe.

Neste ano, em uma inédita e, até aqui, bem-sucedida parceria com o Clube Atlético Assisense, Assis foi sede da Copa São Paulo de Futebol Júnior e também está representada, pela união de ambos os clubes, da Segunda Divisão do Campeonato Paulista, equivalente ao quarto nível estadual. Hoje, a equipe, comandada pelo técnico Gilberto Barbosa 'Papagaio', tem a melhor campanha entre as 36 equipes e já está classificada para a próxima fase. Somos um dos favoritos para o acesso à série A3.

Muita gente boa passou pela história do VOCEM. Cito aqui algumas que nos ajudaram a produzir este texto: o Adauto, que lembrou de seu saudoso irmão Luis Carlos, o Picha, figura importante da história do clube, Português, Carlinhos Perandré, Marlon, Marcinho Kanthack, Cesinha Nunes e o Valim. Muitas pessoas, desde o Padre Bellini, ajudaram a fazer do VOCEM o que ele é hoje. Se seu nome não foi citado no texto de hoje, ainda assim, sinta-se representado.

Também contamos a história de uma maneira bem resumida. Se você souber de coisas que não falamos aqui, diga nos comentários. Sua contribuição será importante para abrilhantar ainda mais a história quase septuagenária de nosso querido time.

Você percebeu que, além da sigla Vila Operária Clube Esporte Mariano, VOCEM também é "Voz", em latim?

Vamos, Vamos VOCEM!

Receba nossas notícias em primeira mão!