24 de Setembro de 2022
20º/30º
Notícias - Mundo

Olhe para o céu! Vênus e Júpiter estarão em conjunção neste final de semana

Fenômeno poderá ser visto em todo o Brasil, de acordo com o Observatório Nacional.

Os planetas Vênus e Júpiter irão "se encontrar" neste final de semana — pelo menos da perspectiva de quem está na Terra.

Haverá uma conjunção planetária visível em todo o Brasil, segundo o Observatório Nacional (ON), instituto de pesquisa vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). De acordo com o órgão, para visualizar o fenômeno, o ideal é olhar para o céu antes do amanhecer e na direção do nascer do Sol.

"Júpiter e Vênus estarão em conjunção e aparentemente muito próximos tanto na madrugada de sábado dia 30 de abril, quanto na madrugada de domingo dia 1º de maio", informou o ON. Além disso, Netuno também estará visível no mesmo campo de visão de um telescópio.

Configuração do céu na noite de sábado (30) — Foto: Observatório Nacional
Configuração do céu na noite de sábado (30) — Foto: Observatório Nacional


"O que vai diferir é somente a altura dos astros, de acordo com a localidade. No Rio de Janeiro, às 4h30 da manhã [do dia 30>, eles já estarão a uma altura de 18 graus e vão ficando cada vez mais altos em relação ao horizonte, até que a claridade do dia fará com que não possamos mais vê-los", explicou a tecnologista-sênior do ON, Josina Nascimento.

Em 11 de fevereiro, também ocorreu uma conjunção entre Vênus e Júpiter antes do amanhecer. No entanto, os planetas estavam próximos ao Sol e isso dificultou a observação do fenômeno.

O observatório informa que em 2 de março de 2023 haverá outra conjunção entre os dois planetas, mas com uma distância maior entre eles. Na última quarta-feira (27), um morador de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata de Pernambuco, conseguiu registrar Vênus e Júpiter no céu, próximos à Lua.

Já em 19 de abril, Júpiter, Vênus, Marte e Saturno estavam alinhados no céu e foram registrados no amanhecer seco e frio de São Paulo.

O que é uma conjunção de planetas?

Nascimento explica que a conjunção planetária é um "evento entre dois corpos celestes" que "estão na mesma linha". Essa linha, segundo a especialista, é o meridiano celeste:

"Da mesma forma que usamos o sistema de coordenadas geográficas para designar um lugar sobre a superfície terrestre, usamos sistemas de coordenadas para localizar um astro no céu. Um desses sistemas é o sistema de coordenadas equatoriais.", explica.

Na Terra, as latitudes são contadas a partir da linha do equador. Já no céu, elas são contadas a partir do equador celeste, uma extensão do sistema da Terra.

"Já as longitudes, na Terra, são contadas a partir do meridiano de Greenwich. Enquanto isso, no céu, a ascensão reta é contada a partir do chamado ponto vernal, o local onde o Sol está no equinócio de março", complementa.

Fotografia de Kiko Fairbairn foi selecionada pela Nasa — Foto: Kiko Fairbairn
Fotografia de Kiko Fairbairn foi selecionada pela Nasa — Foto: Kiko Fairbairn


Nascimento explica que os dois planetas podem estar na mesma linha, no mesmo meridiano, mas mesmo assim estarem bem distantes. É apenas um "truque" para quem está observando da perspectiva da Terra.

'Conjunção de milhões'

Uma outra conjunção entre planetas, desta vez entre Vênus e Marte, rendeu a publicação de uma fotografia de um brasileiro pela agência espacial americana (Nasa).

O fotógrafo de astronomia Kiko Fairbairn registrou o fenômeno raro, com clique feito em Teresópolis, no Rio de Janeiro. Os dois planetas foram avistados da perspectiva da Terra próximos em 4 de março, durante o Carnaval. Na região serrana do estado, é possível ver Vênus, à esquerda, e Marte, à direita.
G1
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM