Buscar no site

Canil da SAP participa de treinamento na Penitenciária de Paraguaçu Paulista

Seminário de Faro reuniu 65 profissionais operacionais e contou com apoio do BAEP

Assessoria de Comunicação

  • 04/08/23
  • 10:00
  • Atualizado há 46 semanas

Aperfeiçoar técnicas de adestramento e treinamento de cães farejadores. Esse foi o objetivo do Seminário de Faro, realizado pela Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) na Penitenciária de Paraguaçu Paulista, em conjunto com a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste (Croeste).

Divulgação/SAP - A Cabo do BAEP, Simone Belasco, participou do evento - FOTO: SAP
A Cabo do BAEP, Simone Belasco, participou do evento - FOTO: SAP

O evento envolveu 65 profissionais operacionais, 30 cães farejadores e três palestrantes nos dias 17, 18 e 19 de julho. Direcionado aos servidores que prestam serviço nos canis de unidades prisionais e forças de segurança que atuam com cães farejadores, o seminário contou com a participação de 23 unidades distribuídas que integram a Croeste, a Coordenadoria da Região Central (CRC), a Coordenadoria da Região Noroeste (CRN), além dos canis da Polícia Militar de Presidente Prudente e Assis.

A iniciativa teve como objetivo capacitar e nivelar os operacionais de canil para uma maior eficiência na manutenção da ordem pública, pretendendo maximizar o desempenho na atividade. No período, os instrutores abordaram diversos assuntos como "Princípios do Aprendizado", "Manejo de filhotes", "Ambientação, sociabilização, apresentação de odores, formação, indicação e transições de ambientes".

Divulgação/SAP - Trinta cães farejadores foram utilizados durante o seminário - FOTO: SAP
Trinta cães farejadores foram utilizados durante o seminário - FOTO: SAP

Para Marcos Vinícius de Moraes Hondo, Policial Penal da área de cinotecnia do Canil do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caiuá, o seminário serviu para despertar o servidor para uma realidade mais abrangente. Outro participante também comentou sobre a importância do evento. "É imprescindível que compreendam o potencial e a capacidade que um cão de trabalho pode executar dentro da sua função, além de estabelecer conexões de aprendizado e interações entre diferentes frentes de manejo", explica Carlos Eduardo Morgado, Policial Penal da área de cinotecnia do Canil da Penitenciária I de Pirajuí, ressaltando que a interação entre os canis das unidades e coordenadorias, promoveu troca de experiências que enriquecem o conhecimento.

Divulgação/SAP - Palestrante Marcos Hondo durante seminário de aperfeiçoamento de técnicas - FOTO: SAP
Palestrante Marcos Hondo durante seminário de aperfeiçoamento de técnicas - FOTO: SAP

"Com este seminário, unimos as forças em prol do aprendizado e treinamento na formação de cães farejadores. Com isso, conseguimos aproveitar todas as habilidades que os cães nos oferecem para combater o crime", comentou a Cabo da Polícia Militar, Simone Belasco, do Canil do 8º BAEP (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) de Presidente Prudente.

Na ocasião, o Diretor Técnico III da penitenciária, Rogério Avelino Munhoz de Sousa, agradeceu a colaboração de todos que fizeram parte da organização do evento e reforçou o compromisso de integração entre as instituições.

Divulgação/SAP - Evento que reuniu 65 profissionais operacionais  - FOTO: SAP
Evento que reuniu 65 profissionais operacionais - FOTO: SAP

"É necessário esse espírito cooperativo e troca de conhecimentos entres as forças de segurança pública. A meta é que possamos avançar na utilização da ferramenta policial, o cão de faro, no auxílio de salvaguardar as unidades prisionais. Foram somadas às expertises dos instrutores a reciprocidade de experiências dos alunos. Isso define o seminário, criando um ambiente de aprendizado entre todos os envolvidos", concluiu.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos