Buscar no site

CIVAP inicia obras da usina que vai transformar lixo em eletricidade

Pioneira no Brasil, usina será construída na cidade de Palmital e terá custo zero para as cidades integrantes do consórcio

Redação AssisCity

  • 28/08/23
  • 09:00
  • Atualizado há 25 semanas

A parceria público-privada entre investidores e os municípios consorciados do CIVAP resultou na concretização de um contrato assinado em julho de 2022, abrindo caminho para a instalação da BAL - Usina de Reaproveitamento Energético dos Resíduos Sólidos gerados pelas cidades participantes. BAL, que significa "Bebendo Água Limpa", possui compromisso ambiental e tecnológico que nesta sexta-feira, dia 25 de agosto, deu início construção de uma usina inovadora que converterá resíduos sólidos em energia elétrica. A usina está sendo construída em Palmital e representa um marco significativo na busca por soluções sustentáveis para o gerenciamento de resíduos sólidos na região do Vale Paranapanema.

Portal AssisCity - CIVAP inicia obras da usina que vai transformar lixo em eletricidade - FOTO: Portal AssisCity
CIVAP inicia obras da usina que vai transformar lixo em eletricidade - FOTO: Portal AssisCity

O projeto recebeu um investimento de R$ 140 milhões e está sendo financiado pelo setor privado. A diretora do CIVAP, Ida Franzoso, esclareceu que os municípios não arcarão com os custos de construção, uma vez que a usina será administrada pelo setor privado como uma concessão pública. "O local onde será construída a usina é uma propriedade da empresa vencedora da licitação de concessão. Os municípios vão pagar apenas pela entrega dos resíduos gerados por sua população. O valor da tonelada será de aproximadamente R$ 85,00," detalhou Ida Franzoso.

Prefeitura de Palmital - Projeto da Usina de Resíduos - FOTO: Prefeitura de Palmital
Projeto da Usina de Resíduos - FOTO: Prefeitura de Palmital

A cerimônia de lançamento da primeira etapa das obras aconteceu na manhã de sexta-feira, 25 de agosto, e contou com a presença dos prefeitos consorciados. Luiz Gustavo Mendes Moraes, prefeito de Palmital, ressaltou a importância da iniciativa para a cidade: "Com a construção da usina em nossa cidade, nós vamos fazer uma grande economia, uma vez que o município não precisará mais transportar todos os resíduos para Quatá", comemorou.

Prefeitura de Palmital - Início das obras - FOTO: Prefeitura de Palmital
Início das obras - FOTO: Prefeitura de Palmital

O prefeito de Palmital também ressaltou a importância do projeto para a economia local, bem como seu impacto ambiental e social positivo. "O ganho ambiental e sustentável será sem precedentes, juntamente com um benefício financeiro antecipado que excede um milhão de reais, que pode ser reinvestido em políticas públicas para a nossa comunidade," explicou. Ele também enfatizou a localização estratégica do projeto na Rodovia Raposo Tavares, posicionando Palmital como uma figura pioneira na área.

Prefeitura de Palmital - Início das obras - FOTO: Prefeitura de Palmital
Início das obras - FOTO: Prefeitura de Palmital

Em entrevista ao Portal Assiscity, o prefeito Oscar Gozzi, um dos idealizadores do projeto e prefeito de Tarumã, destacou a relevância da usina de energia elétrica como um sonho de mais de duas décadas do CIVAP. "Ao longo desses anos, estivemos empenhados em buscar tecnologias que não apenas garantissem o correto descarte de resíduos, mas também os transformassem em uma fonte de energia limpa. Com este projeto, geraremos energia elétrica, reduziremos os impactos de gases de efeito estufa e contribuiremos para a geração de créditos de carbono", afirmou o prefeito.

Prefeitura de Palmital - Prefeito de Tarumã e representante do CIVAP, Oscar Gozzi, ao lado do prefeito de Palmital, Luiz Gustavo - FOTO: Prefeitura de Palmital
Prefeito de Tarumã e representante do CIVAP, Oscar Gozzi, ao lado do prefeito de Palmital, Luiz Gustavo - FOTO: Prefeitura de Palmital

O prefeito também esclareceu o modelo de parceria público-privada adotado. "O projeto é um exemplo de colaboração entre o setor público e privado, com o investimento de mais de R$ 140 milhões de reais por um consórcio formado por três empresas. Os municípios contribuirão pelo processamento do lixo, enquanto os benefícios se estenderão a projetos ambientais locais", compartilhou.

Portal AssisCity - Autoridades presentes no lançamento - FOTO: Portal AssisCity
Autoridades presentes no lançamento - FOTO: Portal AssisCity

O engenheiro florestal, Fábio Nossack, é o secretário de obras da prefeitura de Assis e também entusiasta do projeto, ressaltou a importância desta iniciativa. "É fundamental que a gente entenda que o lixo é um problema muito grave no nosso país. Muitas cidades do Brasil não têm sequer saneamento básico em sua totalidade. Essa solução aqui, de transformar lixo em energia elétrica, coloca o CIVAP na vanguarda da gestão do lixo", finalizou Nossack.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais
Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos