Buscar no site

Falece aos 84 anos Adão Faceiro, embaixador de Santos Reis e ícone da cultura popular em Palmital

Seu velório, realizado no último sábado, dia 22 de julho, contou com a presença de representantes de 3 companhias de Santos Reis da região

Redação AssisCity

  • 25/07/23
  • 17:00
  • Atualizado há 47 semanas

A cidade de Palmital perdeu na última sexta-feira, dia 21 de julho, Adão José Alves, carinhosamente conhecido como Adão Faceiro, um dos seus principais representantes da cultura popular da cidade. Reconhecido como violeiro e cantor, Adão tinha 84 anos e era uma figura de destaque na música e nas tradicionais festividades de Santos Reis, tendo ocupado por quase sete décadas o posto de embaixador da Companhia da Água dos Faceiros.

Divulgação - Adão Faceiro falece em Palmital aos 84 anos
Adão Faceiro falece em Palmital aos 84 anos

Nascido em 8 de fevereiro de 1939 no bairro rural da Água do Pau D'Alho, Adão veio de uma família humilde de lavradores, filho de Angelino José Alves e Maria de Jesus. Casado com Maria Emília Alves por mais de 60 anos, ele passou a maior parte de sua vida na zona rural, trabalhando na agricultura, até se mudar para a cidade na década de 1980.

Ao longo de sua vida, Adão tornou-se uma figura de referência nas festividades de Santos Reis e do Divino em Palmital, sendo reconhecido principalmente pelos versos e louvores que entoava durante suas apresentações. Ele ocupou o posto de embaixador da bandeira dos Faceiros em 65 edições da celebração, antes de passar o comando para o sobrinho Kaique Faceiro, em 26 de dezembro de 2015.

Além de sua atuação na cultura popular, Adão também participou da vida política da cidade, cumprindo dois mandatos de vereador na Câmara Municipal de Palmital, nos períodos de 1974 a 1977 e 1978 a 1983. Na década de 1980, ele fez sucesso na música ao integrar a dupla Faceiro e Fascinante, ao lado de João Viola, gravando discos e se apresentando em diversas cidades.

Infelizmente, devido a problemas de saúde e à idade avançada, Adão veio a falecer na noite de sexta-feira na Santa Casa de Palmital. Seu velório foi realizado na Funerária Santa Terezinha durante a manhã e tarde de sábado, dia 22 de julho, e contou com a presença de um grande número de pessoas, incluindo membros das três companhias de Santos Reis de Palmital, que prestaram homenagens ao embaixador entoando cânticos em reverência ao legado que ele deixou.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos