Buscar no site

Polícia deflagra operação contra quadrilha que traficava drogas por helicóptero na região

As ações miram organização criminosa que movimentou mais de 120 milhões de reais em drogas e aeronaves

Assessoria de Comunicação

  • 22/02/24
  • 10:00
  • Atualizado há 7 semanas

A Polícia Civil do Estado do São Paulo e a Polícia Federal deflagram, de forma integrada e simultânea, as Operações Redneck Supply (tradução livre "abastecimento caipira" e Autogiro (invento precursor do helicóptero), visando combater organização criminosa voltada ao tráfico interestadual e internacional de drogas por meio aéreo, associação para o tráfico, lavagem de dinheiro e, inclusive, homicídio doloso ocorrido na região de Paraguaçu Paulista.

Reprodução/Polícia Civil - Polícia deflagra operação contra quadrilha que traficava drogas por helicóptero na região de Paraguaçu - Foto: Reprodução/Polícia Civil
Polícia deflagra operação contra quadrilha que traficava drogas por helicóptero na região de Paraguaçu - Foto: Reprodução/Polícia Civil

A operação da Polícia Civil, por intermédio da 2a Delegacia de Polícia de Investigações Sobre Entorpecentes da DEIC - Divisão de Investigações Criminais de Presidente Prudente, tem como objetivo o cumprimento de 13 (treze) mandados de prisões temporárias e 25 (vinte e cinco) mandados de busca e apreensão domiciliar expedidos pela Justiça Estadual de Paraguaçu Paulista. Já a Polícia Federal, através da Delegacia de Repressão a Drogas de Goiânia, realiza diligências para o cumprimento de outros 05 (cinco) mandados de prisão temporária e 22 (vinte e dois) mandados de busca domiciliar expedidos pela Vara Federal de Goiânia.

Com a ação policial, a investigação desmantelou ORCRIM destinada à prática do crime de tráfico de drogas interestadual e internacional, valendo-se da utilização de helicópteros, tendo como pontos de logística as cidades de Paraguaçu Paulista (SP) e Anicuns (GO) visando o reabastecimento de combustível, bem como a retirada e distribuição, por via terrestre, de parte da droga destinada aos grandes centros.

No âmbito da Justiça Estadual as investigações se iniciaram após os registros de duas ocorrências, uma de desaparecimento de pessoa e veículo, e outra de falsa comunicação de furto de uma Fiat Strada, na região de Paraguaçu Paulista. Os dois veículos foram encontrados na zona rural incendiados.

Reprodução/Polícia Civil - Durante as ações, foram empregados o efetivo de 120 Policiais Civis - Foto: Reprodução/Polícia Civil
Durante as ações, foram empregados o efetivo de 120 Policiais Civis - Foto: Reprodução/Polícia Civil

As investigações da Polícia Civil apontam que a pessoa desaparecida integrava a organização criminosa e foi conduzido para um "Tribunal do Crime" em face do roubo de uma carga de 250 (duzentos e cinquenta) quilos de cocaína da ORCRIM, quando do pouso clandestino de uma aeronave em 04 de abril de 2023, na zona rural de Paraguaçu Paulista/SP.

Com o avanço das investigações, cotejando ferramentas tecnológicas e tradicionais, foi possível comprovar que a rota caipira para transporte aéreo era utilizada pelos investigados. E no transcorrer das investigações, os policiais civis apreenderam 270 (duzentos e setenta) quilos de cocaína na região de Paraguaçu Paulista, sendo preso um integrante.

Ao longo das investigações também foi verificado que a ORCRIM se utilizava de 08 (oito) helicópteros, agora apreendidos, para o transporte ilícito e clandestino de drogas, gerando prejuízo para organização criminosa de aproximadamente 20 milhões de reais, considerando o valor médio de cada aeronave.

O trabalho conjunto das Polícias Judiciárias Estadual e Federal avançou e identificou uma hierarquia na associação criminosa, com delimitação de tarefas e estrutura sofisticada, envolvendo financiadores e liderança, mecânicos de aeronaves, pilotos, apoiadores de suporte logístico para transporte de reabastecimento clandestino dos helicópteros.

No transcorrer das investigações, aliando o trabalho das duas Polícias, houve a apreensão de 676 (seiscentos e setenta e seis) quilos de cocaína, com a prisão de 02 (duas) pessoas, que representam mais de 23 milhões de reais, na medida em que o quilo da droga cocaína pode ser comercializado, em média, pelo valor de R$ 30.000,00 (trinta mil reais).

No âmbito da Justiça Federal estão sendo cumpridas mandados de prisão temporária em desfavor de pilotos, bem como de mecânicos de veículos pesados que davam suporte para manutenção dos helicópteros destinados para rota caipira.

Durante as ações, foram empregados o efetivo de 120 Policiais Civis.

Ocorrências e prisões na data de hoje serão apresentadas na Delegacia de Paraguaçu Paulista.

Receba nossas notícias em primeira mão!