Buscar no site

Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil: pediatra de Assis explica como diagnóstico precoce ajuda na cura

A cada ano mais de 150 mil crianças são diagnosticadas, segundo OMS

Redação AssisCity

  • 23/11/23
  • 13:00
  • Atualizado há 12 semanas

Nesta quinta-feira, 23 de novembro, é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, doença que atinge mais de 150 mil crianças por ano, segundo dados da Organização Mundial da Saúde, a OMS.

Para entender mais sobre a doença e como ela pode ser diagnosticada, o Portal AssisCity conversou com Flávia Pipolo, médica pediatra especializada em Gastroenterologia e Nutrição Pediátrica de Assis.

Segundo a pediatra, existem várias razões para o desenvolvimento de câncer em crianças e, em certos casos, o fator genético desempenha um papel significativo. Além disso, existem alguns tipos de câncer que são mais comuns para essa faixa etária. "As leucemias, os tumores do sistema nervoso central e os linfomas são os tipos de câncer mais frequentes em crianças e adolescentes", explica.

Reprodução/Arquivo Pessoal - Flávia Pipolo é médica pediatra especializada em Gastroenterologia e Nutrição Pediátrica - Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Flávia Pipolo é médica pediatra especializada em Gastroenterologia e Nutrição Pediátrica - Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Flávia explica que o pediatra geralmente encontra dificuldades em identificar imediatamente o câncer infanto-juvenil, pois os sinais e sintomas da doença podem se assemelhar aos de outras doenças comuns na infância. "É necessário que haja uma história clínica detalhada e um exame físico minucioso, além de um alto nível de suspeita em relação à doença, para que o médico possa direcionar uma atenção especial a certos sinais e sintomas, possibilitando assim uma identificação mais rápida do câncer", pontua.

Os sinais e sintomas mais comuns de câncer infantil são: nódulos visíveis ou palpáveis, dor ou massa abdominal, perda de peso inexplicada, palidez, fadiga persistente e intensa, manchas arrocheadas ou avermelhadas na pele, febre prolongada de causa não identificada dentre outros.

Estar atento aos sinais e sintomas contribui para um diagnóstico precoce, que segundo Flávia, é um ponto importante para que o câncer possa ser curado. "No Brasil, ainda são encaminhados muitos pacientes aos centros especializados de tratamento quando a doença já está em estágio avançado, o que prejudica a previsão do seu prognóstico. É de extrema importância detectar precocemente a doença, quando os tumores ainda estão em estágio inicial, facilitando um diagnóstico definitivo, um tratamento eficaz e reduzindo as complicações agudas e tardias da doença", conclui.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais
Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos