Buscar no site

Você sabe o que são doenças cardiovasculares?

Assessoria

  • 28/02/23
  • 14:00
  • Atualizado há 51 semanas

Responsável por batidas ritmadas que fornecem alimento e oxigênio às células, o coração é o músculo mais importante do corpo humano. Pensar na saúde do coração pode ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares, a principal causa de morte no Brasil e no mundo.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), cerca de 14 milhões de pessoas apresentam alguma doença cardiovascular e, pelo menos, 400 mil morrem por ano em decorrência de alguma dessas doenças, responsáveis por atingir o coração e vasos sanguíneos.

"Diabéticos devem ter atenção redobrada: uma vez que possuem duas a quatro vezes mais chances de sofrer um infarto", alerta Juan Carlos, médico e diretor Técnico do Hospital Bom Pastor, localizado em Guajará-Mirim (RO).

Pertencente à entidade filantrópica Pró-Saúde, uma das maiores no ramo da gestão hospitalar do país, o Bom Pastor atua como referência em obstetrícia, pediatria, ginecologia, clínica médica e cirúrgica para Guajará-Mirim, Nova Mamoré, mais de 50 aldeias indígenas da região Norte do país, no Estado de Rondônia, além da cidade de Guayaramerin, na Bolívia.

"Além disso, colesterol alto, tabagismo, hipertensão, obesidade, estresse e depressão estão entre os principais fatores de risco para o desenvolvimento de outras complicações e doenças cardiovasculares", complementa o profissional.

Mas quais são as principais doenças cardiovasculares?

Hipertensão arterial

Crônica, ela é caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias, que podem atacar os vasos sanguíneos, coração, cérebro, olhos e paralisação dos rins. A doença atinge com maior incidência homens com até 50 anos, mulheres acima de 50, diabéticos e pessoas negras.

Sintomas: Geralmente, os sinais só são perceptíveis quando a pressão sobre muito. "Nesse caso, é possível sentir dores no peito, dor de cabeça, tonturas, zumbido no ouvido, fraqueza, visão embaçada e sangramento nasal", explica o médico.

Doença coronariana

É causada pela obstrução dos vasos sanguíneos que irrigam parte do coração, o miocárdio. Quando a obstrução é parcial ocorre a angina, forte dor no peito associada à esforço físico. Quando a obstrução se torna completa, surgem os sintomas característico do infarto do miocárdio, conhecido como ataque cardíaco. A taxa de mortalidade pela doença aumenta entre mulheres após a menopausa.

Sintomas: por vezes silenciosa, a doença pode não apresentar sintomas. Geralmente, o paciente pode sentir forte dor no peito, falta de ar e suor frio que podem evoluir para um ataque cardíaco.

Doença cerebrovascular

Causa a obstrução dos vasos sanguíneos que irrigam o cérebro. Ela é composta por um grupo de doenças como o Acidente Vascular Cerebral (AVC), aneurisma, malformações vasculares e outros. Em casos crônicos, a doença pode causar demência, incapacidade funcional e perda de autonomia.

Sintomas: "Por mais que seja silenciosa, a doença pode apresentar sinais neurológicos como tontura, dores de cabeça e mudanças na fala e visão. Além destes, também pode-se observar náuseas e vômitos, fraqueza de um lado do corpo e confusão mental", enfatiza Juan.

Doença arterial periférica

Causa a obstrução dos vasos sanguíneos que irrigam os membros superiores e inferiores. Com isso, a passagem do sangue se estreita até fechar de vez, causando, em última instância, a amputação. O quadro é um sinal de que outros vasos sanguíneos do corpo apresentam algum problema, como na irrigação do cérebro e coração, daí vem o risco de infarto e AVC.

Sintomas: O paciente pode sentir fisgadas e sensação de fadiga nas pernas, cãibra ao se movimentar, perda de pelo nas pernas, unhas enfraquecidas, infecções constantes nos pés e coloração esbranquiçada nestes membros inferiores.

Trombose venosa profunda e embolia pulmonar

Caracterizada por coágulos sanguíneos nas veias das pernas, condição que não oferece risco de morte. Porém, caso os coágulos se movam para os pulmões, surge a embolia pulmonar, que pode ser fatal. Ambas as condições são mais comuns a partir dos 40 anos, com aumento exponencial conforme a idade.

Sintomas: em muitos casos a trombose venosa profunda é assintomática. Quando se manifestam, é comum sentir dor, inchaço unilateral, vermelhidão na pele, veias dilatadas, aumento da temperatura local, rigidez na panturrilha e dor ao tocar. Já a embolia pulmonar é grave e precisa de atendimento médico emergencial. Nesse caso, os sintomas incluem dor no peito, falta de ar, tosse repentina (que pode ser acompanhada de sangue), sudorese e tontura.

"As doenças cardiovasculares se desenvolvem ao longo do tempo e por isso não apresentam sintomas logo no início. Além de silenciosas, alguns sintomas podem ser confundidos com outros diagnósticos, por isso, é importante comparecer regularmente ao cardiologista e realizar exames de rotina", orienta Juan Carlos.

A adoção de medidas simples no cotidiano são capazes de reduzir as chances de desenvolvimentos dessas doenças. "Diminuir o consumo de açúcar, sal e alimentos industrializados/ultraprocessados, realizar check-up anual, manter uma rotina de sono, não fumar, praticar exercícios e ter momentos de lazer são algumas ações que ajudam a manter o coração saudável", indica o médico.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais
Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos