Buscar no site

8 Vereadores votam contra e projeto de asfalto em bairros rurais de Assis é reprovado

Com o resultado da votação os moradores deverão aguardar para ver o asfalto chegar até suas casas

Redação AssisCity

  • 29/08/23
  • 10:00
  • Atualizado há 38 semanas

Os vereadores de Assis apreciaram e rejeitaram o Projeto de Lei 113/2023 que autorizaria a Prefeitura de Assis a contratar um empréstimo no valor de R$ 9 milhões junto ao Banco do Brasil para a construção de asfalto em três estradas rurais do município. Veja o projeto na íntegra com mapas.

Dos 15 vereadores que compõe a Câmara Municipal de Assis, 8 votaram contra e 7 votaram a favor do projeto. A votação foi a mesma do ano passado, quando o projeto com o mesmo teor foi votado e rejeitado na Câmara.

Vereadores do G8 votaram contra o projeto de lei que poderia levar asfalto aos bairros rurais de Assis - Foto: Arquivo
Vereadores do G8 votaram contra o projeto de lei que poderia levar asfalto aos bairros rurais de Assis - Foto: Arquivo

Os 8 vereadores de oposição, chamados de G8, são: Alexandre Cachorrão, Fernando Sirchia, Fabinho Alerta Verbal, Gerson Alves, Jonas Campos, Luiz Antônio Ramão, Vinicius Simili e Viviane Del Massa.

Votaram a favor do projeto Pastor Edinho, Douglas Azevedo, Fernando Vieira, Carlinhos Zé Gotinha, Pastor Nivaldo da Pedalada, Rogério Nascimento e tenente Gênova.

O Projeto de Lei 113/2023 gerou muitas discussões acaloradas obrigando a Presidente da Câmara a suspender a sessão por 10 minutos para acalmar os ânimos dos vereadores e de moradores dos bairros rurais que seriam beneficiados e lotaram o plenário.

O Pastor Nivaldo da Pedalada foi o primeiro a usar a tribuna para defender o projeto que previa a construção de asfalto nas estradas rurais da Água do Baixadão, Cervinho e Conjunto Flamboyant.

"Me deu ânsia de vômito, porque eu acreditava que a política era diferente. Me disseram que a política é diferente. Eu gostaria de conhecer a nova política. A política onde as pessoas trabalham pelo povo. Eu gostaria de conhecer a nova política, onde a vaidade não sobrepõe. Eu quero conhecer essa política", disse o vereador Pastor Nivaldo, a favor do projeto.

Morador se dirige ao vereador Gerson Alves com as mãos em sinal de súplica durante suspensão da sessão / Foto: Reprodução da transmissão da sessão da Câmara
Morador se dirige ao vereador Gerson Alves com as mãos em sinal de súplica durante suspensão da sessão / Foto: Reprodução da transmissão da sessão da Câmara

O vereador Vinicius Símile que votou contra foi à tribuna para questionar o Projeto de Lei nº 113/2023. Na visão do vereador, o projeto de lei não vinculava a contratação de crédito a construção do asfalto.

"O prefeito está pedindo autorização para fazer a contratação de crédito de R$ 9 milhões. A contratação de crédito por si só não vincula a execução da obra. Vocês podem discordar, concordar, mas é o fato objetivo. A execução da obra ficará a critério do prefeito. E quando recebemos um projeto aqui na Câmara Municipal que não tem o projeto de execução, nos causa estranhesa" afirmou o vereador Vinicius Símile.

Símile ainda perguntou se os moradores do Condomínio Esmeralda Park sabiam que o Projeto de Lei previa a interligação do asfalto com a Rodovia Raposo Tavares e não com a Rodovia Miguel Jubram. Na sequência, o Vereador Fernando Vieira esclareceu e informou que o trecho entre o condomínio e a SP-333, está previsto para ser executado no Programa Nossa Rua, e por isso não estava incluso no projeto em apreciação.

O pastor Edinho disse que "precisamos encontrar caminhos para melhorar para a população. Independente se eu gosto ou não do prefeito. Nosso alvo é maior. Nós precisamos ser visionários. Achar caminhos para melhorar a saúde. Achar caminhos para melhorar a educação. Achar caminhos para melhorar o transporte. Achar caminhos para melhorar e dar qualidade de vida para as pessoas" finalizou o vereador pastor Edinho.

O vereador Fernando Vieira lembrou que o poder legislativo tem uma responsabilidade muito grande. "Nós não estamos aqui para fazer o que nos interessa, mas sim para fazer o que interessa para uma comunidade. Eu não estou aqui para aprovar ou reprovar projetos que são da minha alçada que são do meu interesse, mas sim do interesse da sociedade assisense", disse Fernando Vieira.

No final o projeto foi reprovado por 8 votos a 7 sendo o voto minerva e contrário, o da Presidente da Câmara, Viviane Del Massa.

Com o resultado da votação, os moradores dos bairros do Cervinho, da Água do Baixadão e do conjunto Flamboyant deverão aguardar mais um pouco para ver o asfalto chegar até suas casas.

Receba nossas notícias em primeira mão!