17 de Setembro de 2021
20º/30º
Entretenimento - Blog

Como as atividades lúdicas podem estimular o cognitivo dos idosos

Especialista explica como a dança, musicoterapia e até a culinária podem fortalecer a mente

"A memória afetiva é a predominante nos idosos. E é justamente essa memória que trabalhamos com as pessoas da melhor idade. Com o passar do tempo, algumas capacidades cognitivas, podem se perder. Então acabamos encontrando métodos para fortalecer a mente. São atividades lúdicas, que melhoram a autoestima, a expressão de sentimentos, a comunicação e interação social. É uma maneira de trabalhar as emoções, desenvolver a afetividade, estimular a convivência, diminuir o nível de ansiedade e de angústia, além de exercitar as funções psíquicas e cognitivas. A prática é enriquecedora, e culmina em uma troca de experiências valiosa, envolvendo gerações diferentes'', diz Marisa Lima, CEO da Doutor Cuidados, empresa especializada no cuidado com idosos.

As deficiências cognitivas - principalmente as relacionadas com a perda da memória - estão entre os transtornos que podem acometer a terceira idade. E é justamente neste momento que a musicoterapia, dança e jogos podem trazer múltiplos benefícios que ajudam a combater e a prevenir algumas das doenças relacionadas à perda de memória, além de facilitar atividades cotidianas.

Marisa explica como faz com alguns de seus pacientes. ''A cada semana preparamos uma atividade que estimula o cognitivo dos nossos pacientes. Desenvolvemos uma oficina para dar atenção aos 5 sentidos. E percebemos na culinária, uma grande aliada à evolução cognitiva. Quando era o dia de cozinhar, por exemplo, todos se empenhavam para preparar um prato que foi ensinado pela mãe, ou buscavam aquela receita que está na família há anos. Com a oficina do cheirinho - que fazia parte da oficina dos sentidos -, trazíamos, por exemplo, o orégano. Quando o idoso sentia o cheiro, estimulávamos sua memória, buscando saber o que aquele cheiro o fazia recordar... de qual ano é a lembrança, e assim sucessivamente. Então, através disso fortalecíamos a memória afetiva dessa pessoa'', conta a especialista.

Mas para você fazer em casa, junto com os idosos, Marisa dá uma dica valiosa. "Sabe aquelas fotos antigas? Você pode revê-las e fazer perguntas. Isso vai ajudar a estimular a mente desse idoso. Além disso, uma boa roda de histórias é infalível para aguçar o cognitivo de todos nós, inclusive".
Divulgação
Bem-Estar
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM