11 de Julho de 2020
20º/30º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

Alicerces e estruturas

COLUNISTA - Geraldo do Carmo

Enquanto quarentena vamos escrever, pois quem escreve planta e quem lê colhe, então vamos escrever lendo.

Aí está a carruagem social carregada de problemas e desafios exigindo uma série de prioridades para efeito de ordem e progresso. As adversidades se multiplicam desafiando a real capacidade da gente brasileira para saneamento desta nossa aldeia gigante pela própria natureza. Diagnosticado, atestado e documentado como
verdadeiro lobo do próprio homem, o ser humano há de ser domesticado, orientado, instruído, polido, acepilhado, desenvolvido-educado, civilizado ao longo de sua existência para o bem de todos e felicidade/sucesso de toda a Comunidade sedenta de Humanismo. Em cartaz, a dignidade da pessoa humana. Em todo tempo e lugar, no tempo e no espaço a Educação pede passagem, pois que, entre as prioridades das prioridades está a prioridade da Educação como bem maior. Missão tarefa de capital importância na marcha da Sociedade fugindo da selvageria e da barbárie em busca das luzes da Civilização ao longo dos séculos. Missão tarefa urgente e inadiável em que todos somos co-responsáveis no sentido de que Educação é promoção e valorização da vida em toda e qualquer idade; daí sua prioridade aqui, já e agora. Educar é preciso. Somos obrigados e é necessário que saibamos agasalhar a Sociedade com os mantos da Educação para efeito de liberdade, igualdade e fraternidade nos altares da Pátria.

Tarefa de gigantes a breve, curto-médio e longo prazo a Educação/Formação Humanização/Capacitação do indivíduo é dinâmica, crescente, polivalente, intermitente, plural, idônea e integral e sempre exigindo aperfeiçoamento e atualização na batalha da competição cosmopolita. Nesta maratona educativo-educacional singular destaque em sua dimensão moral como porta aberta para o sucesso pois "sem MIM nada podeis” educa o Mestre dos mestres.

Não existe ordem, progresso, desenvolvimento, construção e convivência pacífica sem os ditames da Educação como promotora da felicidade humana no teatro cívico-social. Educar é urgente e para esta ciclópica missão-tarefa toda a Sociedade é convocada, principalmente com as possantes armas, talentos, recursos e munições do tripé Família-Escola-Igreja, em doce harmonia com os demais segmentos da orquestra humano-cívico-social que se confunde com o nacional e com o ecumênico sintonizando o divino.

Esforço/fôlego das gerações maiores sobre as gerações menores em todas as estações aqui, ali, lá e acolá e sempre como prioridade das prioridades. Somente nos alicerces e estruturas da Educação integral poderemos levantar os edifícios de uma Nação soberana, séria, capaz e competente.

Não estamos limitados simplesmente em alfabetização, escolaridade, cursos, diplomas, títulos, pergaminhos etc. mas sim na bandeira da Educação integral, desenvolvimento total e completo do indivíduo dotado de um leque de potencialidades talentos voltados para o Bem, para o Belo e para o Verdadeiro em ritmo de direitos e deveres
diante de seus semelhantes.

Assim como a Virtude está no meio, a Educação está no princípio, no meio e no fim.

Educar é preciso.

PAZ E BEM

Divulgação
Geraldo do Carmo
Geraldo do Carmo, o Gê, é professor, diretor, marido, pai e avô
+ VEJA TAMBÉM