Buscar no site

'Fatalidade' alega advogado de motorista envolvido em acidente que matou Catarina Mercadante

O advogado Vinícius Magalhães Guilherme emitiu uma nota de esclarecimento

Redação AssisCity

  • 01/02/23
  • 11:00
  • Atualizado há 56 semanas

Na manhã desta quarta-feira, 1° de fevereiro, o advogado Vinícius Magalhães Guilherme, que atua na defesa de Luís Paulo Machado, motorista envolvido no acidente que matou Catarina Mercadante, na SP-333, procurou o Portal AssisCity para prestar esclarecimentos em nome de seu cliente.

Em nota o advogado fala sobre fatalidade e que seu cliente não teve intenção de matar a jovem, de 22 anos. "De fato houve um acidente, uma fatalidade entre dois veículos. Meu cliente não abandonou o local do crime e tampouco estava embriago, e em nenhum momento teve intenção de matar a vítima", afirmou.

divulgação - Catarina Mercadante, 22 anos - Foto: Divulgação
Catarina Mercadante, 22 anos - Foto: Divulgação

Além disso o advogado alegou que em perícia no local verificou problemas na rodovia Rachid Rayes, que passa por obras.

Leia: Motoristas questionam acidentes frequentes, imprudência e sinalização na rodovia que liga Assis à Marília

Outro ponto ressaltado pela defesa é que Luís Paulo compareceu à delegacia de Polícia Civil de Marília para se apresentar. "Após receber alta do Hospital das Clinicas, local onde havia sido levado após a acidente, meu cliente se apresentou de forma espontânea na delegacia de Marília", explicou.

divulgação - Acidente matou jovem assisense Catarina Mercadante - Foto: Divulgação
Acidente matou jovem assisense Catarina Mercadante - Foto: Divulgação

Ao chegar, o motorista foi informado que o acidente havia sido registrado na delegacia de Echaporã. "Neste momento eu e Luís fomos até a cidade, para que ele pudesse se apresentar espontaneamente, afim de colaborar com a investigação", pontuou Vinícius.

Por fim o advogado alegou em nota que a defesa vai apresentar provas produzidas ao longo da instrução processual para esclarecer os fatos e para que o desfecho esteja consonante com a Justiça.

divulgação - Catarina Mercadante cursava medicina na Unimar - Foto: Divulgação
Catarina Mercadante cursava medicina na Unimar - Foto: Divulgação

O motorista

Luís Paulo Machado, de 20 anos, é morador da cidade de Guará, interior de São Paulo, e no dia do acidente estava em uma viagem a trabalho, que terminaria na cidade de Londrina, no Paraná.

O jovem motorista dirigia uma GM/S10 branca, e em depoimento à Polícia Civil, alegou ter cochilado no volante, no momento do acidente.

Ultrapassagem

Apesar do depoimento, testemunhas do local alegaram que Luís estaria sendo imprudente no trânsito.

"Nós vimos ele ultrapassar, carros, motos e até caminhões colocando a vida todos em risco e infelizmente acabou tirando a vida de uma pessoa inocente", afirmou João Pedro Barros, leitor do AssisCity, que estava no trecho, no momento do acidente.

divulgação - Momento em caminhonete ultrapassa em pista continua - Foto: Divulgação
Momento em caminhonete ultrapassa em pista continua - Foto: Divulgação

No boletim de ocorrência consta ainda, mais uma declaração, que vai contra o alegado pelo condutor. "O motorista da caminhonete S10 estava dirigindo em alta velocidade e realizou ultrapassagens proibidas, inclusive de meu próprio veículo".

Outro fato que confronta a alegação do motorista é um vídeo divulgado nas redes sociais, por Adriano Braga, que mostra o momento exato em que a caminhonete ultrapassa o carro em alta velocidade e segundos após bate no Polo de Catarina.

"O que aconteceu naquele momento foi que todos os carros estavam em uma fila longa, devido a uma carreta que seguia lá na frente, então estávamos bem devagar, seguindo o fluxo, quando a caminhonete ultrapassou, teve que seguir na contramão até acabar a fila de veículo, mas no meio do percurso, bateu no Polo", explicou.

Comoção

Após o acidente que matou Catarina Torres Mercadante Leite do Canto, de 22 anos, estudante de medicina da Universidade de Marília (UNIMAR), amigos, familiares e toda a população de Assis levantaram uma campanha de apoio, pedindo Justiça pela vida da menina.

Com a #JustiçaporCatarina, em poucas horas as redes sociais foram tomadas por fotos, vídeos e depoimentos pedindo que Luís Paulo responda por homicídio doloso, já que inquérito policial foi registrado como homicídio culposo em direção veicular, ou seja, quando não há intenção de matar.

Leia: 'Foi imprudência', diz mãe de estudante morta ao ser atingida por caminhonete que trafegava na contramão

divulgação - #JustiçaporCatarina causa comoção nas redes sociais - Foto: Divulgação
#JustiçaporCatarina causa comoção nas redes sociais - Foto: Divulgação

Confira a nota da defesa na íntegra:

"O acidente aconteceu na noite do dia 29 de janeiro de 2023, na Rodovia Rachid Rayes (SP-333), em Echaporã, entre Assis e Marília (SP).

O advogado Vinícius Magalhães Guilherme, que defende Luis Paulo Machado, disse que de fato houve um acidente, uma fatalidade entre dois veículos.

A equipe do escritório Vinícius Magalhães periciou o local e pode verificar diversos problemas na rodovia que atualmente passa por obras.

O advogado ainda aponta, que Luís Paulo, não abandonou o local do acidente e não estava embriagado. Afirma ainda, que Luis Paulo não tinha intensão de matar a vítima.

No dia do acidente Luis Paulo foi encaminhado para o Hospital. Após a liberação pelo hospital, Luis Paulo permaneceu na cidade de Marília e procurou a delegacia de Polícia Civil de Marília para se apresentar de forma espontânea.

Obteve a informação que as investigações tramitariam em Echaporâ - SP.

Diante disso, o advogado Vinícius Magalhães dirigiu-se até a cidade de Echaporã e apresentou o Sr. Luis Paulo Machado espontaneamente.

A defesa informa que não é caso de prisão diante da ausência dos requisitos autorizadores previstos no Código de Processo Penal.

Luis Paulo Machado está a inteira disposição da Família Mercadante.

O advogado Vinícius Magalhães Guilherme, disse que a defesa vai apresentar provas produzidas ao longo da instrução processual para esclarecer os fatos e para que o desfecho esteja consonante com a Justiça."

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais
Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos